Cadernos de turma de Matemática da Educação de Jovens e Adultos: perspectivas do ensino de Álgebra

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0870v27e2022a5615

Palavras-chave:

Currículo, Ensino de Álgebra, Práticas de ensino

Resumo

Este artigo refere-se ao ensino de Álgebra na Educação de Jovens e Adultos do Projeto de Ensino Fundamental de Jovens e Adultos – 2° segmento do Centro Pedagógico da Universidade Federal de Minas Gerais. Buscamos refletir sobre como se deu o ensino de Álgebra em uma turma desse curso, ofertada no período de 2012 a 2014, por meio das práticas pedagógicas registradas pelosdocentes. Para isso, tomamos como fonte os cadernos de turma da área de Matemática dos professores que atuaram nesses cursos. Estes cadernos são o meio peloqual os professores descrevem suas aulas e as intervenções pedagógicas adotadas. É importante mencionar que os professores que atuam nesse curso são bolsistas, estudantes dos cursos de licenciatura, e são orientados por docentes da Universidade. Resultados apontam que a Aritmética e a Álgebra aparecem de forma inter-relacionada, demonstrando que o uso de sequências recursivas e não recursivas pode ser uma prática interessante para introduzir a Álgebra aos estudantes do projeto de Educação de Jovens e Adultos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Rafaela Correia Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais, Centro Pedagógico, Programa de Pós-Graduação em
Educação Conhecimento e Inclusão Social.

Guilherme Silva Vieira, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação
em Educação e Docência.

Referências

Almeida, J. R. Álgebra Escolar na Contemporaneidade: uma discussão necessária. Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, em Teia, v. 8, p. 1-18, 2017.

Auarek, W. A. Olhando a sala de aula de matemática na contemporaneidade: uma con fluída. In: VII Congresso Ibero-americano

de educação matemática, 2013, Montevidéu. Anais [...]. Montevidéu: Sociedad de Educación Matemática Uruguaya, 2013.

Blanton, M. L.; Kaput, J. J. Characterizing a classroom practice that promotes algebraic reasoning. Journal for Research in

Mathematcs Education, v. 40, p. 3-22, 2005.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1998. Brasília: Supremo Tribunal Federal, 1988.

Brasil. Lei nº 9.424, de 24 de dezembro de 1996. Dispõe sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério, na forma prevista no Art. 60, par. 7º, do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, e dá outras providências. Diário Oficial da União, 1996.

Brasil. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017.

Coelho, F. U.; Aguiar, M. A história da álgebra e o pensamento algébrico: correlações com ensino. Estudos Avançados, v. 32, n.

, p. 171-186, 2018.

Eugênio, B. G. O currículo na educação de jovens e adultos: entre o formal e o cotidiano numa escola municipal em Belo Horizonte. 2004. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

Ferreira, A. R. C. A Educação de pessoas jovens e adultas em Betim (MG), 1988-2007: perspectivas de educadores e professores de matemática. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

Ferreira, A. R. C.; Oliveira, I. R. R.; Mello, P. G. L. S. Ensino de Matemática na EJA em tempos de pandemia: contribuições para o

planejamento a partir das ideias de Paulo Freire. Pedagogia em Ação, v. 17, p. 160-175, 2021.

Ferreira, M. C. N.; Ribeiro, A. J.; Ribeiro. C. M. Álgebra nos anos iniciais do Ensino Fundamental: primeiras reflexões à luz de uma

revisão de literatura. Educação e Fronteiras, v. 6, n. 17, p. 34-47, 2016.

Ferreira, M. C. N.; Ribeiro, M.; Ribeiro. A. J. Conhecimentos matemáticos para ensinar Álgebra nos anos iniciais do ensino

fundamental. Zetetiké, v. 25, n. 3, p. 496-514, 2017.

Fonseca, M. C. F. R. O ensino da Matemática e a educação básica de Jovens e Adultos. Presença Pedagógica, v. 5, n. 27, p. 28-37, 1999.

Fonseca, M. C. F. R. Educação Matemática de Jovens e Adultos: especificidades, desafios e contribuições. 3. ed. Belo Horizonte:

Autêntica Editora, 2012.

Freire, P. Política e educação. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

Haddad, S.; Di Pierro, M. C. Escolarização de jovens e adultos. Revista Brasileira de Educação, n. 14, p. 108-130, 2000.

Moreira, G. K.; Nacarato, A. M. O desenvolvimento do pensamento algébrico de estudantes em início de escolarização. Realidad

y Reflexión, n. 53, p. 182-207, 2021.

Oliveira, M. K. Jovens e adultos como sujeitos de conhecimento e aprendizagem. Revista Brasileira de Educação, v. 12, p. 59-73, 1999.

Ponte, J. P.; Branco, N.; Matos, A. Álgebra no Ensino Básico. Portugal: Ministério da Educação, 2009.

Santos, L. L. P.; Paraíso, M. A. Dicionário crítico da educação: Currículo. Revista Presença Pedagógica, v. 2, n. 7, p. 5, 1996.

Silva, A. J. Na EJA tem J: juventudes na educação de jovens e adultos. Curitiba: Editora Appris, 2021.

Silva, C. B. Introdução a Álgebra no Ensino Fundamental: o “x” da questão. 2016. Dissertação (Mestrado em Matemática em Rede Nacional) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, 2016.

Silva, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2005.

Universidade Federal de Minas Gerais. Centro Pedagógico. Caderno de turma Continuidade. Belo Horizonte: UFMG, 2013. v. 1.

Universidade Federal de Minas Gerais. Centro Pedagógico. Caderno de turma Concluintes. Belo Horizonte: UFMG, 2014. v. 1

Usiskin, Z. Concepções sobre a álgebra da escola média e utilizações das variáveis. In: Coxford, A. F.; Shulte, A. P. (org.). As ideias

da Álgebra. São Paulo: Atual, 1995.

Downloads

Publicado

2022-07-07

Como Citar

Ferreira, A. R. C., & Vieira, G. S. (2022). Cadernos de turma de Matemática da Educação de Jovens e Adultos: perspectivas do ensino de Álgebra. Revista De Educação PUC-Campinas, 27, 1–14. https://doi.org/10.24220/2318-0870v27e2022a5615