Impacto da geometria de edificações sobre o desempenho térmico de acordo com o método prescritivo do RTQ‑R | Impact of the building shape on the thermal performance according to the brazilian labelling program

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0919v16n1a4036

Palavras-chave:

Desempenho. Geometria arquitetônica. RTQ‑R.

Resumo

Nas ultimas décadas, com a evolução da tecnologia computacional, surgiram ferramentas de simulação do desempenho ambiental, trazendo novos paradigmas ao ato de projetar. Elas externalizam aspectos perceptivos não‑visuais ao projetista, e assim, auxiliam o cumprimento das premissas arquitetônicas, como, por exemplo, o conforto dos usuários. Muitas vezes, esses preceitos não são incorporados a etapa de concepção, tanto devido as abordagens prevalecentes de projeto, que pouco se modificaram nos últimos quatro séculos, como a incipiência de aplicações dos princípios de eficiência energética ao parque edificado. Neste sentido, foram instituídos regulamentos e requisitos técnicos por meio de políticas energéticas internacionais e nacionais. Um dos vigentes no Brasil e o Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Residenciais, aplicado ao presente estudo. O intuito foi estudar, por meio do método prescritivo do Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Residenciais, o impacto da geometria arquitetônica sobre o desempenho energético de edifícios — por meio de um modelo de unidade habitacional autônoma. Verificou‑se relações entre o pé‑direito e o fator de forma atreladas ao conforto térmico. Realizou‑se comparação entre as geometrias dos modelos, com exposição dos resultados de desempenho. Por fim, ressalta‑se que descontinuidades e incertezas verificadas no método prescritivo exigem análise posterior dos dados obtidos, por meio de simulações em regime dinâmico.

Biografia do Autor

Laila Oliveira Santana, Universidade Federal de Viçosa

Universidade Federal de Viçosa | Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas | Programa de Pós‑Graduação em Arquitetura e Urbanismo | Av. P.H. Rofls, s/n., Centro, 36570‑900, Viçosa, MG, Brasil.

Joyce Correna Carlo, Universidade Federal de Viçosa

 

Universidade Federal de Viçosa | Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas | Programa de Pós‑Graduação em Arquitetura e Urbanismo | Viçosa, MG, Brasil.

 

Luciana Bosco e Silva, Universidade Federal de Viçosa

Universidade Federal de Viçosa | Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas | Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo.

Denise Mônaco dos Santos, Universidade Federal de Viçosa

Universidade Federal de Viçosa | Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas | Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo.

Referências

ASSOCIACAO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS. NBR 15220: desempenho térmico de edificações. Rio de Janeiro: ABNT, 2005.

EVINS, R. A review of computational optimisation methods applied to sustainable building design. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v.22, p.230‑245, 2013.

GRANADEIRO, V. et al. Envelope‑related energy demand: A design indicator of energy performance for residential buildings in early design stages. Energy and Buildings, n.61, p.215‑223, 2013.

GURSOY, B.; OZKAR, M. Visualizing making: Shapes, materials, and actions. Design Studies, n.41, p.29‑50, 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZACAO E QUALIDADE INDUSTRIAL. Portaria n.18, de 16 de janeiro de 2012. Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Residenciais. Rio de Janeiro: INMETRO, 2012. Disponível em: <http://www.pbeedifica.com.br/sites/default/files/projetos/etiquetagem/residencial/downloads/RTQR.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2016.

KRZNARIC, R. Sobre a arte de viver, lições da história para uma vida melhor. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

LIEBICH, T. A design grammar for architectural languages. Automation in Construction, v.2, n.4, p.261‑273, 1994.

SORGATO, M.J. Desempenho térmico de edificações residenciais unifamiliares ventiladas naturalmente. 2009. 216f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) — Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2009.

TAVARES, S.F. Metodologia de análise do ciclo de vida energético de edificações residenciais brasileiras. 2006. 225f. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) — Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

Downloads

Publicado

08-02-2019

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa