Imersão na paisagem em jardins zoológicos: o projeto das exposições | Landscape immersion in zoological gardens: the exhibition design

Autores

  • Samantha Balleste Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - Campus Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0919v19e2022a4902

Palavras-chave:

Exposições. , Imersão na paisagem. , Jardim zoológico.

Resumo

 

 Os jardins zoológicos atuais têm como um de seus principais objetivos a educação dos seus visitantes, e, para a efetivação deste, desde a década de 1970 têm-se aplicado nas exposições um conceito deno­minado como imersão na paisagem. Entretanto, no Brasil não há uma área de conhecimento específico sobre o projeto de jardins zoológicos; portanto, há pouca aplicabilidade desses conceitos no país. Desse modo, este estudo tem como objetivo definir as características conceituais dos projetos de imersão na paisagem nos jardins zoológicos contemporâ­neos, por meio de uma revisão bibliográfica, para oferecer um maior embasamento teórico aos arqui­tetos e demais profissionais responsáveis pelo pro­jeto de exposições zoológicas. Como resultado, foi constatado que a imersão na paisagem tem como objetivo final a apresentação dos animais de forma respeitosa, de modo que sua razão de ser e seus direitos sejam evidentes para os visitantes. A prin­cipal característica do projeto refere-se à percepção da continuidade na paisagem, sendo esta imprevi­sível e misteriosa, réplica do habitat dos animais; as barreiras ou limites dos recintos são discretas, pouco perceptíveis pelos visitantes, os quais parecem com­partilhar o mesmo ambiente dos animais. Existem vários pontos de observação nas exposições, e a visualização cruzada entre os visitantes é evitada. Destaca-se que atualmente a imersão na paisagem é considerada por muitos especialistas como o único tipo apropriado de exposição de animais. Assim, espera-se que os resultados aqui apresentados contribuam para a qualificação dos profissionais no Brasil, e que o embasamento teórico os auxilie para que não façam apenas cópias dos projetos de outros jardins zoológicos, muitas vezes ultrapassados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samantha Balleste, Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - Campus Pelotas

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-Rio-Grandense | Departamento de Ensino Técnico de Nível Médio | Curso Técnico em Edificações | R. Praça 20 de Setembro, 455, Centro, 96015-360, Pelotas, RS, Brasil | E-mail: samantha_balleste@hotmail.com

Referências

AKELEY, M. L. Restless jungle. New York: National Travel Club, 1936. p. 33.

BALLESTE, S.; NAOUMOVA, N. Uso do espaço e comportamento dos visitantes como indicador de desempenho dos espaços abertos de jardins zoológicos. Paisagem e Ambiente, n. 46, p. 117-133, 2018. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i42p117-133

BALLESTE, S.; NAOUMOVA, N. Aspectos indicadores de qualidade ambiental nos espaços abertos de jardins zoológicos: estudo de percepção no Parque Zoológico da FZB/RS. Ambiente Construído, v. 19, n. 4, p. 79-94, 2019. https://doi.org/10.1590/s1678-86212019000400344

BARATAY, E.; HARDOUIN-FUGIER, E. Zoo: a history of zoological gardens in the west. London: Reaktion Books LTD, 2004.

COE, J. C. Design and perception: making the zoo experience real. Zoo Biology, v. 4, n. 2, p. 197- 208, 1985. Available from: http://joncoedesign.com/pub/technical.htm. Cited: Aug. 25, 2020.

COE, J. C. Landscape immersion: origins and concepts. In: LANDSCAPE IMMERSION EXHIBITS: HOW ARE THEY PROVIDING AS EDUCATIONAL SETTINGS? 1987, Bethesda. Proceedings […]. Bethesda: American Zoo and Aquarium Association, 1994. p. 1-13. Available from: http://joncoedesign.com/ pub/technical.htm. Cited: Aug. 25, 2020.

COE, J. C. Design and architecture: third generation conservation, post-immersion and beyond. In: FUTURE OF ZOOS SYMPOSIUM, 2012, New York. Proceedings […]. New York: Canisius College, 2012. p. 1-14. Available from: https://zoolex.org/media/uploads/2018/07/29/coe_2012_ designarchitecture.pdf. Cited: Jun. 23, 2021.

COE, J. C.; DYKSTRA, G. New sustainable directions in zoo exhibit design. In: KLEIMAN, D. G.; THOMPSON, K. V.; BAER, C. K. (ed.). Wild mammals in captivity: principles and techniques for zoo management. 2nd ed. Chicago: The University of Chicago Press, 2010. Part Four, n. 18, p. 202-214.

EBENHÖH, M. Evaluating zoo design: the importance of visitor studies. 1992. 163 f. Dissertation (Master of Landscape Architecture) – University of Agricultural Sciences, Vienna, 1992. Available from: https://www.zoolex.org/media/uploads/2018/07/30/ebenhoeh_evaluating_zoo_design. pdf. Cited: Aug. 25, 2020.

FERREIRA, M. M. E. L. Evolução do projeto de jardins zoológicos em arquitetura paisagista: conceitos e critérios. 2011. 118 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura Paisagista) – Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2011. Disponível em: www.repository.utl.pt. Acesso em: 25 ago. 2020.

GODINEZ, A. M.; FERNANDEZ, E. J. What Is the zoo experience? How zoos impact a visitor’s behaviors, perceptions, and conservation efforts. Frontiers in Psychology, v. 10, e-1746, 2019. https://doi.org/10.3389/fpsyg.2019.01746

GORDILHO, H. J. S.; SILVA, R. P. Os animais, a natureza e as três ecofilosofias. Revista de Biodireito e Direitos dos Animais, v. 2, n. 1, p. 1-19, 2016. Disponível em: https://www.indexlaw.org/index. php/revistarbda/article/view/266. Acesso em: 25 ago. 2020.

HAGMANN, G. O jardim zoológico do Museu Goeldi do Pará (Brasil), com ênfase na [maneira de] obtenção de animais. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi: Ciências Humanas, v. 7, n. 1, p. 197- 258, 2012.

HANCOCKS, D. A different nature: the paradoxical world of zoos and their uncertain future. Berkeley: University of California Press, 2003.

HOSEY, G.; MELFI, V.; PANKHURST, S. Zoo animals: behaviour, management, and welfare. 2. ed. London: Oxford University Press, 2013.

JONES, G. R.; COE, J. C.; PAULSON, D. R. Woodland park zoo: long-range plan, development guidelines and exhibit scenarios. Seattle: Woodland Park Zoo, 1976.

LIN, L. K. Rethinking Seoul Children’s Grand Park Zoo: employing animal behavioural enrichment in the exploration of human-nature relationship. 2017. 160 f. Dissertation (Master of Landscape Architecture) – Seoul National University, Seoul, 2017. Available from: https://s-space.snu.ac.kr/ handle/10371/129781. Cited: Dec. 21, 2020.

LUKITO, Y. N. The urban forest project as an extension of landscape immersion in the Ragunan Zoo, Jakarta. ASEAN Journal of Community Engagement, v. 2, n. 2, p. 163-178, 2018. https://doi. org/10.7454/ajce.v2i2.135

PLOUTZ, R. Achieving conservation: new cognitive based zoo design guidelines. 2012. 298 f. Dissertation (Master of Landscape Architecture) – Kansas State University, Manhattan, 2012.

ROE, K.; McCONNEY, A. Do zoo visitors come to learn? An internationally comparative, mixed-methods study. Journal of Environmental Education Research, v. 21, n. 6, p. 865-884, 2015. https:// doi.org/10.1080/13504622.2014.940282

SAMPAIO, M. B.; SCHIEL, N.; SOUTO, A. From exploitation to conservation: a historical analysis of zoos and their functions in human societies. Ethnobiology and Conservation, v. 9, n. 2, p. 1-32, 2020. https://doi.org/10.15451/ec2020-01-9.02-1-32

SLATCH, A. Landscape immersion: understanding zoo designs. 2015. 33 f. Dissertation (Master in Landscape Design) – CEPT University, Ahmedabad, 2015.

THOMPSON, C. W. Patrick Geddes and the Edinburgh Zoological Garden: expressing universal processes through local place. Landscape Journal, v. 25, n. 1, p. 80-93, 2006.

TUAN, Y-F. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Londrina: EdUEL, 2012.

VIEIRA, V.; BIANCONI, L.; DIAS, M. Espaços não-formais de ensino e o currículo de ciências. Ciência e Cultura, v. 57, n. 4, p. 21-23, 2005. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo. php?script=sci_arttext&pid=S0009-67252005000400014. Acesso em: 25 ago. 2020.

VILJOEN, R. Third nature: re-evaluating the boundary of zoological gardens. 2012. 218 f. Dissertation (Master in Architecture) – University of Pretoria, Pretoria, 2012. Available from: https://repository.up.ac.za/handle/2263/31647. Cied: Aug. 25, 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-27

Como Citar

Balleste, S. (2021). Imersão na paisagem em jardins zoológicos: o projeto das exposições | Landscape immersion in zoological gardens: the exhibition design. Oculum Ensaios, 19. https://doi.org/10.24220/2318-0919v19e2022a4902

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa