Os novos atores “evangélicos” e a conquista do espaço público na América Latina

Hélerson Silva

Resumo


Considerada tradicionalmente um continente católico, a América Latina tem experimentado desde as últimas décadas do século XX um acelerado processo de pluralização de sua sociedade a partir da fragmentação de seu campo religioso, principalmente em virtude do crescimento exponencial de sociabilidades confessionais protestantes de vertentes pentecostal e neopentecostal. Os indicadores quantitativos baseados nas pesquisas sobre a pertença religiosa dos latino-americanos, além dos dados censitários disponibilizados pelos organismos oficiais na maioria dos 18 países analisados neste artigo, demonstram que o catolicismo tem declinado por vários motivos distintos; o mais significativo, entretanto, aponta para o fato de que o recuo da religião católica no espaço societal latino-americano corresponde ao avanço do protestantismo de tipo “popular”. Em outros termos, a expansão “evangélica” na América Latina tem se produzido a partir da própria migração da população católica às diferentes vertentes oriundas do protestantismo. No marco de um aguerrido movimento de evangelização do Continente e, sobre a base do corporativismo religioso, os “evangélicos” vêm conquistando as três esferas do poder, o que tem possibilitado concorrer na esfera pública em busca de privilégios outrora garantidos à Igreja pelo Estado de um lado e, de outro, impor, ao conjunto da população, políticas públicas a partir da moral religiosa privada.


Palavras-chave


Catolicismo. Espaço público. Evangélicos. Política. Religião.

Texto completo:

PDF

Referências


ARGENTINA. Constitución de la Nación Argentina, aprovada em 22 de agosto de 1994. Boletín Oficial, Santa Fé, 1994. Disponible en: . Acceso en: 19 marzo 2016.

BASTIAN, J-P. Protestantismo popular y política en Guatemala y Nicaragua. Revista Mexicana de Sociología, v.48, n.3, p.181-199, 1986. Disponible en: Acceso en: 19 abr. 2016.

CLARÍN DIGITAL. Cada vez hay menos católicos y la gran mayoría no va a misa. Clarín Digital, Buenos Aires, 2008. Ultimo momento. Disponible en: . Acceso en: 19 jun. 2011.

COSTA RICA. Constitución Política de Costa Rica, aprovada em 7 de novembro de 1949. Asamblea Nacional Constituyente, San Jose, 1949. Disponible en: . Acceso en:10 marzo 2016.

DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO NACIONAL DE ESTADÍSTICA. Censo General. Bogotá: DANE, 2005. Disponible en: . Acceso en: 2 mayo 2013.

FOLHA GOSPEL. Evangélicos pedem anulação da Concordata. Belo Horizonte: Folha Gospel, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2012.

FEDIAKOVA, E. Somos parte de esta sociedad. Evangélicos y política en el Chile post autoritário. Política, n.43, p.253-284, 2004. FOLHA GOSPEL. Evangélicos pedem anulação da Concordata. Belo Horizonte: Folha Gospel, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2012.

FRESTON, P. Protestantismo e política no Brasil: da Constituinte ao Impeachment. 1993. 308f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1993. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2014.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. 9. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2011.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTADÍSTICA Y CENSOS. Censo 2011. San Jose: INEC, 2011. Disponible em: . Acesso en: 10 dec. 2012.

MALLIMACI, F. Atlas de las creencias religiosas en la Argentina. Buenos Aires: Biblos, 2013.

NEOHECHOS PERÍODICO CRISTIANO. Panorama Evangélico de Chile y el mundo. Santiago de Chile: Neohechos, 2012. Disponível en: . Acceso en: 10 dec. 2012.

ORO, A.P.; URETA, M. Religião e política na América Latina: uma análise da legislação dos países. Horizontes Antropológicos, ano 13, n.27, p.281-310, 2007.

PANAMÁ. Constitución Política de la República de Panamá, aprovada em 11 de outubro de de 1972 e modificada pelo Acto Legislativo Nº 1 de 2004. Panamá: Gaceta Oficial, 2004. Disponible em: . Acceso em: 10 marzo 2012.

PEW RESEARCH CENTER. World Religion Database, 2010. Washington, DC: Pew Research Center, 2010.

PEW RESEARCH CENTER. Religião na América Latina: mudança generalizada em uma região historicamente católica. Washington, DC: Pew Research Center, 2014. p.16.

RESTREPO, L. A. Los movimientos sociales, la democracia y el socialismo. Análisis político, n.5, p.56-68, 1988.

TABERNÁCULO PRENSA DE DIOS. Evangélicos presentan al país nueva fuerza política con miras a elecciones del 2016. Tabernáculo Prensa de Dios, [S.l.], 2012. Disponible en: . Acceso en: 11 jun. 2012.




DOI: https://doi.org/10.24220/2447-6803v43n2a4377

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Reflexão

ISSNe 2447-6803 (eletrônico)

ISSN 0102-0269 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.