A falta que a cidade faz | The lack of the city

análise de quais espaços urbanos sentimos falta durante a quarentena | analysis of which urban spaces we miss during quarantine

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0919v18e2021a5139

Palavras-chave:

Pandemia. Isolamento Social. Espaço Urbano

Resumo

Este artigo apresenta os resultados e análises de uma pesquisa que busca compreender como, em tempos de isolamento social, a população está se relacionando com o espaço urbano das cidades onde residem. A pesquisa visa compreender de
quais espaços urbanos as pessoas mais sentem falta nesse momento de pandemia e qual a sua interação com os espaços que ainda podem ser utilizados durante esse período, investigando a nova relação criada entre a população, espaço de moradia e o espaço urbano à sua volta. A pesquisa teve como público alvo principal a comunidade acadêmica da Universidade Federal de Uberlândia e, para obter os dados necessários para a análise, um questionário online e anônimo foi aplicado através da plataforma Google Forms e as respostas foram usadas para realizar uma sistematização de dados e criar hipóteses e conclusões do estudo. Buscou-se compreender quais os impactos que a pandemia trouxe para a
comunidade em relação aos espaços urbanos, além de contribuir com estudos acadêmicos futuros, sendo este um gerador de informação e conhecimento que pode ser utilizado posteriormente para outras análises e reflexões.

Biografia do Autor

Glauco de Paula Cocozza, Universidade Federal de Uberlândia

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design | Curso de Arquitetura e Urbanismo

Giovanna Rodrigues Messias, Universidade Federal de Uberlândia

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design | Curso de Arquitetura e Urbanismo | Uberlândia, MG, Brasil

Anna Laura Bittencourt Talarico, Universidade Federal de Uberlândia

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design | Curso de Arquitetura e Urbanismo

Referências

ALEX, S. Projeto da praça: convívio e exclusão no espaço público. São Paulo: Editora Senac, 2008

ARANGO, S.; SALMONA, R. La arquitectura en la Ciudad. In: TOVAR, C. A. T. La ciudad: habitat de diversidad y complejidad. Bogotá: Universidad Nacional de Colombia, 2000. p. 150-165.

CARLOS, A. F. A. A “Revolução” no cotidiano invadido pela pandemia. In: :CARLOS, A. F. A. (coord.). Covid-19 e a crise urbana. São Paulo: FFLCH/USP, 2020. p. 10-17. Disponível em: http://geografia.fflch.usp.br/sites/geografia.fflch.usp.br/files/Covid_19_e_a_Crise_Urbana_v7.pdf#page=10. Acesso em: 26 out. 2020.

CARR, S. et al. Public Space. Cambridge, MA: Cambridge University Press, 1992.

GEHL, J. Life between buildings: using public space. Washington, DC: Island Press, 2011.

JACOBS, J. Morte e vida de grandes cidades. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2000.

LEITÃO, L. As praças que a gente tem, as praças que a gente quer: manual de procedimentos para intervenção em praças. Recife: Editora Prefeitura de Recife, 2002.

LYNCH, K. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

SHIOZAWA, P.; UCHIDA, R. R. Social media during a pandemic: bridge or burden? São Paulo: FCMSCSP, 2020.

SIMONI, C. A Covid-19 e o direito à cidade dos pobres no Brasil. In: :CARLOS, A. F. A. (coord.). Covid-19 e a crise urbana. São Paulo: FFLCH/USP, 2020. p. 25-34. Disponível em: http://geografia.fflch.usp.br/sites/geografia.fflch.usp.br/files/Covid_19_e_a_Crise_Urbana_v7.pdf#page=10. Acesso em: 26 out. 2020.

WHYTE, W. H. The social life of small urban spaces. [S.l.]: Project for Public Spaces Inc, 1980.

Downloads

Publicado

06-10-2021

Edição

Seção

Dossiê “Cidade em tempos de pandemia”