Reconversão de áreas industriais e inclusão social? o caso da LX Factory, Lisboa | Reconversion of industrial areas and social inclusion? The case of LX Factory, Lisbon

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0919v18e2021a4720

Palavras-chave:

Intervenção urbana, Lisboa, Patrimônio histórico industrial.

Resumo

Este artigo tem como objeto de estudo o caso da LX Factory, na cidade de Lisboa, Portugal, e apresenta uma questão: é possível que as transformações contemporâneas, incentivadas por políticas culturais, sejam capazes de promover e garantir a inclusão social? A partir da leitura do projeto da LX Factory, foi possível identificar em que circunstâncias essa iniciativa se consolidou e se desenvolveu, assim como apontar como foi tratada a questão da inclusão social, além do possível processo de gentrificação do espaço e do seu entorno. Desse modo, este artigo busca compreender se é possível promover a inclusão social, de forma sustentável, a partir de um projeto de intervenção urbana compartilhado, baseado em uma política cultural. Nessa leitura, considera-se a ideia de que pensar em um espaço público democrático como nova alternativa de trabalho e renda pode ser um critério de inclusão social. Embora a gestão do espaço em questão seja privada, há políticas nacionais e municipais que estimulam o desenvolvimento local. Por meio de uma descrição do projeto da LX Factory, em Lisboa, são apontados a sua origem, seu desenvolvimento, bem como seu impacto no bairro de Alcântara e para a cidade de Lisboa. É possível compreender esse caso icônico como uma referência a ser replicada em outras cidades em transformação? Essa é a indagação que permeia este artigo.

Biografia do Autor

Nadia Somekh, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Universidade Presbiteriana Mackenzie, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo

Thais Luppi Cardoso, Universidade Presbiteriana Maackenzie

Universidade Presbiteriana Mackenzie, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo

Referências

ARANTES, O. B. F.; VAINER, C.; MARICATO, E. A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis: Vozes, 2000. (Coleção Zero à esquerda).

ASCHER, F. Os novos princípios do urbanismo. São Paulo: Romano Guerra, 2010.

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA. Estratégias para a cultura da cidade de Lisboa. Lisboa, 2017.Disponível em http://www.cm-lisboa.pt/fileadmin/VIVER/Cultura_Lazer/ESTRA_CULTURA_LISBOA_ 2017_01.pdf. Acesso em: 29 abr. 2019.

CARVALHO, G. J. V. Q. A reciclagem dos usos industriais e as novas tipologias de actividades e espaços de cultura: caso de estudo: LX Factory. 2009. 189 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2009.

GABRIEL, L. et al. Formação de espaços criativos: o caso da LX Factory em Lisboa. In: CONGRESSO DA GEOGRAFIA PORTUGUESA, 9., 2013, Évora. Anais [...]. Évora: Universidade de Évora, 2013.

KOSHIBA, L. História: origens, estruturas e processos. São Paulo: Atual, 2000.

MARKUN, P. Texto inédito de Paulo Markun para a Folha de São Paulo. Folha de São Paulo, São Paulo, 2019.

PAULINO, D. M. M. Adaptação de patrimônio industrial a espaços expositivos informais. 2015. 205 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura) –Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2015. f. 71-119.

RIBEIRO, C. A. S. Reabilitação urbana e sustentabilidade: LX Factory: um exemplo de reabilitação sustentável na cidade de Lisboa. 2012. 91 f. Dissertação (Mestrado em Arquitectura com Especialização em Planeamento Urbano e Territorial) – Universidade de Lisboa, Lisboa, 2012.

SEIXAS, J. Projeções de Lisboa: utopias e estratégias para uma cidade em movimento perpétuo. Lisboa: Caleidoscópio, 2018. p. 306-323.

SOMEKH, N.; CAMPOS, C. M. Desenvolvimento local e projetos urbanos. Vitrúvios, ano 5, 059.1, p. 1-13, 2005. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/

059/470. Acesso em: 3 maio 2019.

SOMEKH, N.; ROLNIK, R. Governar as metrópoles: dilemas da recentralização. Cadernos Metrópole, v. 1, n. 8, p. 125-140, 2002.

VARGAS, H. C.; CASTILHO, A. L. H. (org.). Intervenções em centros urbanos: objetivos, estratégias e resultados. São Paulo: Manole, 2006. p. 54-111.

Downloads

Publicado

09-04-2021

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa