Metodologias de paisagens aplicadas ao patrimônio industrial ferroviário: a utilização do Sistema de Informação Geográfica no Complexo FEPASA (Jundiaí, Brasil) | Landscape methodologies applied to industrial railway heritage: the use of the Geographic Information System in the FEPASA Complex (Jundiaí, Brazil)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0919v18e2021a4713

Palavras-chave:

Paisagem Industrial, Patrimônio Ferroviário, Preservação.

Resumo

Este estudo visa aprofundar o conhecimento sobre metodologias de identificação e análise de paisagem, a fim de explorar sua aplicabilidade ao patrimônio industrial ferroviário. Utiliza-se como objeto de estudo os bens protegidos da antiga Companhia Paulista de Estradas de Ferro, da cidade de Jundiaí, interior de São Paulo, atualmente conhecido como Complexo da Ferrovia Paulista Sociedade Anônima. A investigação baseia-se em consulta às metodologias internacionais de paisagem, que recomendam a utilização do Sistema de Informação Geográfica na identificação e análise do patrimônio. Por fim, compreende-se que o âmbito paisagístico identificado com o auxílio da ferramenta de georreferenciamento seja o mais indicado para se atuar no patrimônio industrial ferroviário, diferente da categoria de conjunto comumente adotada por órgãos de preservação na proteção dessa tipologia de bens.

Biografia do Autor

Milena Meira da Silva, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho | Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação | Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo

Eduardo Romero de Oliveira, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho |Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação | Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo

Referências

CÁMARA, J. M. R. et al. Registro de paisajes de interés cultural de Andalucía. Criterios y metodología. Revista PH, n. 81, p. 64-75, 2012.

CONSELHO DA EUROPA. Convenção Europeia da Paisagem. Florença: Conselho da Europa, 2000. Disponível em: https://rm.coe.int/16802f3fb7. Acesso em: 21 dez. 2020.

DORADO, M. I. A. Methodological advances in the analysis, assessment and intervention of industrial landscapes. In: CONGRESO TICCIH CHILE: PATRIMONIO INDUSTRIAL: ENTENDIENDO EL PASSADO, HACIENDO EL FUTURO SOSTENIBLE, 17., 2018, Santiago. Proceedings [...]. Santiago:

TICCIH, 2018. p. 265-268.

ESPANHA. Ministerio de Cultura y Desporte. Plan Nacional de Paisaje Cultural. Madrid: Ministerio deCultura y Desporte, 2015. Disponible en: http://www.culturaydeporte.gob.es/planes-nacionales/dam/jcr:55b779f7-037f-45a0-baa0-17f27bc2587a/05-maquetado-paisaje-cultural.pdf. Acceso

en: 10 sept. 2018.

FERRARI, M. Paisaje y patrimonio en la línea ferroviaria ‘Jujuy-La Quiaca’: una propuesta de reutilización para el desarrollo local. Revista Labor & Engenho, v. 6, n. 1, p. 89-108, 2012.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL. Conjunto de Edificações da Companhia Paulista de Estradas de Ferro (Processo n°1.485-T-01). Rio de Janeiro: IPHAN, 2004. Livro Histórico: vol. 2, folha 080, inscrição 570.

MATOS, A. C. Paisagem, Caminho-de-ferro e Património: espaços, estruturas, imagens e narrativas. In: CARDOSO, I. L. (org.). Paisagem e património: aproximações pluridisciplinares. Évora: Dafne, 2013. p. 129-149.

MORAES, E. H. Os bens ferroviários nos tombamentos do estado de São Paulo (1969-1984). São Paulo: Cultura Acadêmica Digital, 2018. Disponível em: www.culturaacademica.com.br/catalogo/os-bens-ferroviarios-nos-tombamentos-do-estado-de-sao-paulo-1969-1984/. Acesso em: 15

set. 2018.

NARANJO, F. Z. El Convenio Europeo del Paisaje: un nuevo impulso para un gobierno del territorio con sentido de futuro. Cuadernos de Ordenación del Territorio, n. 1, p. 1-18, 2008. 5ª época.

OLIVEIRA, J. A. Jundiahy: centro histórico entre rios. Jundiahy, 2009. Disponível em: http://www.jundiahy.com.br. Acesso em: 12 maio 2019.

PREFEITURA DE JUNDIAÍ. Patrimônio histórico de Jundiaí. Jundiaí: Prefeitura de Jundiaí, 2019. Disponível em: https://turismo.jundiai.sp.gov.br/atrativos/patrimonio-historico/. Acesso em: 15 agosto 2019.

PRIORE, R. Derecho al paisaje, derecho del paisaje. In: ZOIDO NARANJO, F.; VENEGAS MORENO, C. (coord.). Paisaje y ordenación del territorio. Sevilla: Consejería de Obras Públicas y Transportes de la Junta de Andalucía, 2002. p. 92-99.

PIZZIOLO, G. Experiencia europea de valoración del paisaje. In: ZOIDO NARANJO, F.; VENEGAS MORENO, C. Paisaje y ordenación del territorio. Sevilla: Consejería de Obras Públicas y Transportes de la Junta de Andalucía, 2002. p. 100-103.

THE COUNTRYSIDE AGENCY; SCOTTISH NATURAL HERITAGE. Landscape Character Assessment: guidance for England and Scotland. United Kingdon: The Countryside Agency; Scottish Natural Heritage, 2002. Available from: https://www.nature.scot/sites/default/files/2018-02/Publication%202002%20-20Landscape%20Character%20Assessment%20guidance%20for%20England%20and%20Scotland.pdf. Cited: Dec. 7, 2018.

TORFAEN COUNTY BOROUGH COUNCIL. Blaenavon World Heritage Site (2011). Gales: Unesco, 2011.

Downloads

Publicado

23-02-2021

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa