O papel do cirurgião dentista e da odontologia do trabalho na saúde e segurança do trabalhador nas empresas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24220/2318-0897v30e2021a5331

Palavras-chave:

Trabalho, Odontologia do Trabalho, Saúde Bucal, Saúde do Trabalhador, Saúde Pública.

Resumo

A área de Saúde e Segurança do Trabalho tem recebido cuidados especiais nas empresas, uma vez que o investimento realizado no setor possui retorno garantido. A Odontologia do Trabalho é parte inerente da saúde do trabalhador e visa propiciar atendimento voltado para a Saúde e Segurança do Trabalho juntamente com os cuidados médicos. Nas empresas as ações de saúde e a análise dos locais de trabalho procedem de forma conjunta com o cirurgião dentista, operando concomitantemente com o engenheiro de segurança do trabalho, o enfermeiro do trabalho e o médico do trabalho. O objetivo do presente artigo foi averiguar como o cirurgião dentista atuante na Odontologia do Trabalho pode trazer benefícios para a saúde e segurança do trabalhador nas empresas. Realizou-se um estudo de revisão bibliográfica com busca nas bases de dados Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde e Google Acadêmico, envolvendo estudos e artigos que versavam sobre saúde bucal do trabalhador e sobre a funcionalidade da Odontologia do Trabalho na saúde e segurança do trabalhador. O papel desempenhado pelo cirurgião dentista atuante na Odontologia do Trabalho difere da tradicional abordagem intervencionista preventiva ou curativa comumente vigente nos tratamentos preconizados nos ambulatórios ou consultórios dentários. Na Odontologia do Trabalho busca-se prevenir acidentes de trabalho e lesões bucais oriundas de atividade laboral, bem como investigar eventuais danos a saúde sistêmica que possivelmente causarão absenteísmo. A Odontologia do Trabalho nas empresas é capaz de racionalizar recursos e propiciar economia de gastos permitindo, concomitantemente, maior margem de lucros devido à produtividade aumentada.

Biografia do Autor

Sérgio Spezzia, Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo

Cirurgião Dentista. Mestre em Ciências pela Escola Paulista de Medicina - UNIFESP. Especialista em Saúde da Mulher no Climatério pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Especialista em Adolescência para Equipe Multidisciplinar e em Gestão em Saúde pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo. Especialista em Gestão Pública pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Revisor - Revista de Ciências Médicas da PUCCAMP. Revisor - Revista de Ciências Médicas da PUC - Sorocaba.

Referências

Vasconcelos MA, Queluz DP. Conhecimento sobre odontologia do trabalho dos profissionais integrantes da saúde ocupacional em empresas. Rev Odonto. 2010;18(36):7-16.

Barsano PR, Barbosa RP. Segurança do trabalho: guia prático e didático. 2a. ed. São Paulo: Saraiva; 2018.

Organização Mundial da Saúde. Occupational Health. Geneva: Organização, 2016 [citado 26 jun 2021]. Disponível em: http://www.who.int/occupational-health/en/

Carli BMG, Carli JPDC, Silva SO, Linden MSS, Trentin MS, Medeiros UV, et al. Doenças ocupacionais com manifestações bucais. Rev Odonto. 2012;20(40):49-55.

Wanderley FGC, Silva RA, Almeida TF. Absenteísmo por causa odontológica: uma revisão de literatura relacionada à ausência no trabalho e à saúde bucal do trabalhador. Rev Fac Odontol, Passo Fundo. 2015;20(2):264-70.

Pereira MG. Conceitos básicos da epidemiologia. In: Pereira, MG. Epidemiologia teórica e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 1995:1-16.

Midorikawa ET. A odontologia em saúde do trabalhador como uma nova especialidade profissional: definição do campo de atuação e funções do cirurgião-dentista na equipe de saúde do trabalhador [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2000.

Mello PBM. Odontologia do trabalho, uma visão multidisciplinar. Rio de Janeiro: Rubio; 2006.

Silva ENC, Souza MI. Odontologia do trabalho: construção e conhecimento. Rio de Janeiro: Rubio; 2009:250.

Sponchiado Jr. EC, Souza MIC. A consolidação da especialidade de odontologia do trabalho. Rev Uningá Review. 2010;2:63-8.

Medeiros U. Fundamentos de Odontologia do Trabalho. São Paulo; Santos; 2011.

Pizzatto E, Garbin CAS. Odontologia do trabalho: implantação da atenção em saúde bucal do trabalhador. Odontol Clin Cientif. 2006;5(2):99-102.

Santos MR. O impacto do absenteísmo odontológico na produtividade laboral [monografia]. Campinas: São Leopoldo Mandic; 2007 [citado 13 fev. 2019]. Disponível em: http://cloralmed.com.br/files/monografia_dr_marcos_odontrab.pdf

Spezzia S. Absenteísmo e dor orofacial. Rev Odontol FMU. 2012;1(2):1-17.

Oliveira VCA, Mendes PHC, Macedo CP, Nobre LLR, Oliveira SF. Absenteísmo laboral por causas odontológicas: uma revisão de literatura. Rev Eletr Acervo Saúde. 2017;(Supl6):S364-S371.

Rodrigues CK, Ditterich RG, Hebling E. Aspectos éticos e legais da odontologia do trabalho. Rev Inst Ciênc Saúde. 2007;25(4):449-53.

Carvalho ES, Hortense SR, Rodrigues LMV, Bastos JRM, Sales Peres A. Prevenção, promoção e recuperação da saúde bucal do trabalhador. Rev Eletr Acervo Saúde. 2009;57(3):345-9.

Benedicto EM, Margreiter S, Brando TM, Daruge Júnior E, Paranhos LR. Considerações sobre as doenças bucais que afetam os trabalhadores e suas implicações éticas e legais. Perspect Oral Sci. 2010;2(2):51-6.

Gomes AS, Abegg CO impacto odontológico no desempenho diário dos trabalhadores do Departamento Municipal de Limpeza Urbana de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad Saúde Pública. 2007;23(7):1707-14.

Macedo IAB, Costa SS. Saúde bucal e sua influência na qualidade de vida do trabalhador: uma revisão de artigos publicados a partir do ano de 1990. Rev Bras Med Trab. 2015;13(1):2-12.

Brasil. Constituição 1988. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. 4a. ed. São Paulo: Saraiva; 1990:168.

Peres AS, Kaneshiro KPO, Cunha LSC, Bardal PAP. Odontologia do trabalho e sistema único de saúde: uma reflexão. Rev Abeno. 2004;4(1):38-41.

Ferreira TTM. Odontologia do trabalho: especialidade odontológica de relevância social [monografia]. Piracicaba: Universidade Estadual de Campinas; 2007.

Nogueira DP. Odontologia e saúde ocupacional. Rev Saúde Pública. 1972;6(2):211-23.

Liddell A, Locker D. Gender and age differences in attitudes to dental pain and dental control. Comm Dent Oral Epidemiol. 1997;25(4):314-8.

Camisassa MQ. Segurança e saúde no trabalho: NRs 1 a 36 comentadas e descomplicadas. Rio de Janeiro: Forense; 2015.

Martins RJ. Impacto do absenteísmo odontológico e médico no serviço público e privado [dissertação]. Araçatuba: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho; 2002.

Reimberg CO. O Processo de elaboração das normas regulamentadoras ao longo da história e a participação da fundacentro. Brasília: Ministério do Trabalho; 2019 [citado 12 fev. 2019]. Disponível em: http://www.fundacentro.gov.br/Arquivos/sis/EventoPortal/AnexoPalestraEvento/Apresenta%C3%A7%C3%A3o%20FISP%20Historia%20NRs%20Cris.pdf

Araújo ME, Gonini Júnior A. A saúde bucal do trabalhador, os exames admissional e periódico como informação em saúde. Odontol Soc. 1999;1(1-2):15-8.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria nº 2.437, de 7 de dezembro de 2005. Dispõe sobre a ampliação e o fortalecimento da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador, RENAST no Sistema Único de Saúde, SUS e dá outras providências. Brasília: Ministério; 2005. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2005/prt2437_07_12_2005.html

Silva AM, Costa SS, Macedo IAB. Importância da inserção do cirurgião-dentista nas políticas públicas de saúde do trabalhador. Interfacehs. 2010 [citado 12 fev. 2018]. Disponível em: http://www.interfacehs.sp.senac.br/index.php/ITF/article/viewFile/72/98

Lemos ARB, Lemos WGS. A necessidade de aplicação do exame ocupacional odontológico como meio de garantir à saúde do trabalhador. Rev Dir Trab Meio Amb Trab. 2016;2(2):1-18.

Mazzili LEN. Acidente do trabalho. In: Mazzili LEN. Odontologia do trabalho. São Paulo: Santos; 2003:39-44.

Souza SAS, Costa HP, Souza LAS. Odontologia do trabalho: análise do perfil da saúde bucal de funcionários de uma gráfica em João Pessoa. Rev Campo Saber. 2017;3(1):120-6.

Almeida TF, Vianna MIP. O papel da epidemiologia no planejamento das ações de saúde bucal do trabalhador. Saúde Soc. 2005;14(3):144-54.

Cartaxo AC, Silva DNA, Costa KCAD, Souza GCA, Martins ARLA. Conhecimento de trabalhadores rurais de um município do nordeste brasileiro acerca da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de boca. Rev Ciência Plural. 2017;3(1):51-62.

Santini GM, Fernandes APS. Odontologia do trabalho: vantagens e benefícios [monografia]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2005.

Crosato IR. Avaliação das características dos serviços odontológicos existentes em empresas do Estado de São Paulo [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2006.

Esteves RC. Manifestações bucais das doenças profissionais. Rev Bras Saúde Ocupacional. 1982;10(40):56-8.

Garrafa V. Odontologia do trabalho. Rev Gaúcha Odontol. 1986;34(6):508-12.

Aznar Longares G, Nava R. Riesgos bucodentales de los trabajadores. Practica Odontologica. 1988;9(5):10-8.

Silva CAL. Exposições ocupacionais a névoas ácidas e alterações salivares [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2002.

Almeida TF. Exposição ocupacional a névoas ácidas e doença periodontal [dissertação]. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 2005.

Ide R, Mizoue T, Tsukiyama Y, Ikeda M, Yoshimura T. Evaluation of oral health promotion in the workplace: the effects on dental care costs and frequency of dental visits. Comm Dent Oral Epidemiol, Copenhagen. 2001;29(3):213-9.

Chieko M. An evaluation of oral health promotion programs at the work site. Kokubyo Gakkai Zasshi, Tokyo. 2002;62(2):162-70.

Downloads

Publicado

10-08-2021