Percepções de professores e alunos sobre percursos inclusivos

Neli Klix Freitas

Resumo


A proposta do artigo é apresentar percursos de políticas públicas inclusivas, questões teóricas e conceituais sobre a temática da inclusão, dados de pesquisa com professores e alunos acerca das percepções destes sujeitos sobre educação inclusiva, permeando estes temas com questionamentos e reflexões sobre o tema da educação inclusiva e da inclusão socioeducativa. O direito ao ensino regular tem possibilitado às crianças com necessidades educativas especiais o desenvolvimento de funções cognitivas e sociais, que resultam em aprendizagens significativas. Estas aprendizagens envolvem tanto os professores, quanto os alunos com necessidades educativas especiais envolvidos nesse processo. O artigo também problematiza pontos de vista diferentes sobre políticas públicas para a inclusão, apontando para a necessidade de revisão de paradigmas em educação e na vida em sociedade. Os dados da pesquisa assinalam para a importância da interação entre professor e aluno na escola e a formação docente.

 


Palavras-chave


Educação inclusiva. Formação docente. Interação social. Necessidades educativas especiais. Políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, M. Imagens quebradas: trajetórias e tempos de alunos e mestres. Petrópolis: Vozes, 2004.

BIANCHETTI, L. Aspectos históricos da educação especial. Revista Brasileira de Educação Especial, v.2, n.3, p.7-19, 1995.

BOURDIEU, P. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Portaria CENESP/MEC, nº 69. Brasília, 1986. Diário Oficial da União, 28 ago. 1986.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. São Paulo: Atlas, 1988.

BRASIL. Estatuto da criança e do adolescente. Lei nº 8069, de 13 de julho de 1990. Diário Oficial da União, 13 jul.1990.

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, 23 dez. 1996.

BRASIL. Boletim da UNESCO sobre educação inclusiva. Brasilia: Corde, 1998.

CARDOSO, M. Aspectos históricos da educação especial: da exclusão à Inclusão: uma longa caminhada. In: MOSQUERA, J.M.; STOBAÜS, C. (Org.). Educação especial: em direção a educação inclusiva. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003. p.15-26.

DECLARAÇÃO mundial de educação para todos: plano de ação para satisfazer as necessidades básicas do aprendiz. Tailândia: Fundo das Nações Unidas para a Infância, 1990.

DECLARAÇÃO de Salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. Brasília: Corde, 1994.

DINIZ, D.; GUILHELM, D. O que é deficiência. São Paulo: Brasiliense, 2007.

FREIRE, P. Educação como prática e liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática pedagógica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

LARROSA, J.; SKLIAR, C. (Org.). Habitantes de babel: política e poética da diferença. Belo Horizonte: Atlântica, 2002.

LA TAILLE, Y. Piaget, Vygotsky e Wallon: abordagens psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1996.

LURIA, A. Vygotsky, Luria e Leontiev: psicologia e pedagogia bases do desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Centauro, 2005.

MANTOAN, M.T. O direito de ser, sendo diferente na escola. In: RODRIGUES, D. (Org.). Inclusão e educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus, 2006, p.183-209.

MCLAREN, P. A vida nas escolas: uma introdução à pedagogia crítica nos Estados Unidos. Porto Alegre: Artmed, 1997.

MINDLIN, B. A verdadeira descoberta do Brasil. Revista Pedagogica Pátio, v. 2, n.6, p.12-18, 1988.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2000.

OLIVEIRA, M.K. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento, o processo sócio-histórico. São Paulo: Scipione, 2005.

RODRIGUES, D. Perspectivas sobre a inclusão: da educação à sociedade. Portugal: Porto, 2003.

SILVA, T.T. A política e a epistemologia do corpo normalizado. Rio de Janeiro: Espaço, 1997.

SKLIAR, C. E se o outro não estivesse aí? Notas para uma pedagogia (improvável) da diferença. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

VYGOTSKY, L.S. Psicologia pedagógica. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

VYGOTSKY, L.S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

VYGOTSKY, L.S. La Imaginación y la arte en la infancia. Espanha: Akal, 2003.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v16n1a47

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.