A experiência e trajetória de gestão de Vital Didonet junto ao Ministério da Educação (1974-1990): construindo caminhos para a educação da primeira infância brasileira | Vidal Didonet’s management experience and trajectory in Ministry of Education (1974-1990): Building paths for early childhood education in Brazil

Alessandra Elizabeth Ferreira Gonçalves Prado, Alessandra Arce Hai

Resumo


Discute-se, a partir da historiografia da política educativa, a experiência e trajetória de gestão de Vital Didonet entre os anos 1970 e 1990, objetivando acompanhar a sua trajetória político-educativa –, ou como se foi produzindo enquanto figura pública e intelectual na área da educação da primeira infância. Foram analisados documentos inexplorados e que se encontram nos arquivos da Coordenação de Educação Infantil no interior do Ministério da Educação. O recurso investigativo utilizado, partiu, portanto, da história da educação, enfatizando o âmbito da elaboração de políticas educativas e o acompanhamento da trajetória de Didonet junto à circulação de sujeitos nesse cenário. Esse conjunto analítico foi direcionado pela ótica nos momentos de “mudança” e/ou observável incremento nas ações governamentais, por meio de modificações na escrita de publicações oficiais do período e da área em questão ou nas maneiras de articulação com outros contextos, como o acadêmico, o da prática e do próprio âmbito público, considerando as instâncias de poder. Ainda que se note sua relevância como primeiro coordenador ao nível de Ministério da Educação, tem-se a raridade de pesquisas sobre a sua carreira e a trajetória da política educativa e/ou a história da Educação Infantil no período em discussão.

 


Palavras-chave


Educação pré-escolar. Experiências de gestão. Trajetórias de políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


Arce, A. As pesquisas na área da educação infantil e a história da educação: construindo a história do atendimento às crianças pequenas no Brasil. História da Educação, v.11, n.1, p.107-131, 2007. Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2018.

Arce, A. O Mobral e a educação de crianças menores de seis anos durante o regime militar: em defesa do trabalho voluntário. Caderno Cedes, v.28, n.76, p.379-403, 2008.

Ball, S.J. Education policy and social class: The selected works of Stephen J. Ball. London: Routledge, 2006.

Ball, S.J. Politics and policy making in education: Explorations in policy sociology. London: Routledge, 2012.

Bonfim, B. A descoberta da pré-escola. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 21 de julho de 1975. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2017.

Brasil. Departamento de Políticas Educacionais. Coordenação de Educação Infantil. Política de Educação Infantil: proposta. Brasília: Departamento de Políticas Educacionais, 1993.

Brasil. Ministério da Educação. Plano Nacional de Desenvolvimento da Nova República (1986-1989). Brasília: MEC, 1986a. p.10.

Brasil. Ministério da Educação. A Criança na Constituinte e nos Planos do Governo: documento síntese. Brasília: MEC, 1986b. p.1.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino de 1º e 2º graus. Secretaria de Desenvolvimento Educacional. Diretrizes Político Pedagógicas da SDE. Brasília: MEC, 1986c. p.11-17.

Brasil. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino de 1º e 2º graus. Secretaria de Desenvolvimento Educacional. Coordenação de Educação Pré-Escolar. Encontro Nacional sobre o Programa Municipal de Educação Pré-Escolar – 1986: relatório. Brasília: MEC, 1986d.

Brasil. Ministério da Educação. Informe, Educação Pré-Escolar nº 9. MEC/SEPS/COEPRE, SET. Brasília: MEC, 1987.

Brasil. Ministério da Educação. Histórico da Campanha Criança e Constituinte: CNCC. Brasília: MEC, 1988.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Departamento de Ensino Fundamental. Diagnóstico preliminar da educação pré-escolar no Brasil. Brasília: MEC, 1975a.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Departamento de Ensino Fundamental. Coordenação de Educação Pré-Escolar. Educação pré-escolar: uma nova perspectiva nacional. Brasília: MEC, 1975b.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria Geral. II Plano Setorial de educação e cultura (1975/1979). Brasília MEC, 1976.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Departamento de Ensino Fundamental. Coordenação da Educação Pré-Escolar. Educação e Psicologia. Brasília: MEC, 1977a. (Coleção Atendimento ao Pré-escolar, v.1).

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Departamento de Ensino Fundamental. Coordenação da Educação Pré-Escolar. Higiene, saúde, nutrição. Brasília: MEC, 1977b. (Coleção Atendimento ao Pré-escolar, v.2).

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Ensino de 1º e 2º graus. Subsecretaria de Ensino Regular. Indicação 45/1974: Anexo ao Parecer n.2.018/74. In: Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Legislação e Normas da Educação Pré-Escolar. Brasília: MEC, 1979a. p.29-35.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Departamento de Ensino Fundamental. O DEF e a Educação Pré-Escolar. In: Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Relatório 74. Brasília: MEC, 1979b. p.65-77.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria Geral. III Plano Setorial de Educação, Cultura e Desporto: (1980/1985). Brasília: MEC, 1980.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria Geral. Programa Nacional de Educação Pré-Escolar. Brasília: MEC, 1981a.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Ensino de 1º e 2º graus. Experiências de atendimento ao pré-escolar. Brasília: MEC, 1981b.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Ensino de 1º e 2º graus. Textos sobre educação Pré-Escolar. Brasília: MEC, 1981c.

Campos, M.M.M. Apresentação. In: Poppovic, A.M. Em defesa da pré-escola. Cadernos de Pesquisa, n. 50, p.53-57, 1984.

Certeau, M. Artes de fazer. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. (A Invenção do Cotidiano, v.1).

Chaiklin, S. A theoretical framework for analysing preschool teaching: A cultural–historical science perspective. Learning, Culture and Social Interaction, v.3, n.3, p.224-231, 2014. http//dx.doi.org/10.1016/j.lcsi.2014.02.009

Depaepe, M. Vieja e nueva historia de la educación. Barcelona: Octaedro, 2005.

Depaepe, M. Between educationalization and appropriation: Selected writings on the History of Modern Educational Systems. Leuven: Leuven University Press, 2012.

Didonet, V. Subsídios a uma política educacional para o pré-escolar. 1977. 149f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de Brasília, Brasília, 1977.

Didonet, V. Balanço crítico da educação pré-escolar nos anos 80 e perspectivas para a década de 90. Em Aberto, v.10, n.50/51, p.19-33, 1992.

Marinho, H. Vida e educação no Jardim de Infância. Rio de Janeiro: Conquista, 1966. p.64.

Nunes, F.R.; Corsino, P.; Didonet, V. (Org.). Educação Infantil no Brasil: 1ª etapa da Educação Básica. Brasília: Unesco Brasil, 2011.

Orlandi, E.P. As formas do silêncio: no movimento dos sentidos. 6. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2007. p.23-174.

Poppovic, A.M. Em defesa da pré-escola. Cadernos de Pesquisa, n.50, p.53-57, 1984.

Prado, A.E.F.G. História da política de educação pré-escolar no Brasil de 1964 a 1993: entre o texto e o discurso. 2017. 324f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017.

Prefeitura de São Paulo. PLANEDI: Plano de Educação Infantil. São Paulo: Secretaria Municipal de Educação, 1976.

Rizvi, F.; Lingard, B. Globalizing education policy. New York: Routledge, 2010. p.6.

Rosemberg, F. O movimento de mulheres e a abertura política no Brasil: o caso da creche. Cadernos de Pesquisa, n.51, p.73-79, 1984.

Taylor, S. et al. Educational policy and the politics of change. New York: Routledge, 1997.

Thiessen, M.L.; Beal, A.R. Pré-escola: tempo de educar. São Paulo: Ática, 1986.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v24n2a4239

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.