Trabalho com dilemas morais na resolução de conflitos entre escolares: fundamentos habermasianos à teoria kohlberguiana | The work with moral dilemmas for conflict resolution among students: Habermasian foundations to kohlberguian theory

Vinícius Bozzano Nunes, Patricia Unger Raphael Bataglia

Resumo


Este ensaio defende a estratégia de discussão conduzida a partir de dilemas morais como meio para a problematização de conflitos entre escolares. Tal estratégia, inicialmente proposta por Moshe Blatt e Lawrence Kohlberg, em 1975, evidencia o papel do conflito de ordem cognitiva no processo de indução do desenvolvimento moral. Por este texto, no entanto, propõe-se um resgate da dimensão intersubjetiva dessa estratégia, revelando o viés social dos conflitos. Com isso, é endossada a tese de que a discussão de dilemas é positiva para a abordagem dos conflitos na escola. Para tanto, são sublinhados alguns dos conceitos capitais das teorias de Lawrence Kohlberg e Jürgen Habermas, dando ênfase à sua intersecção. Das implicações educacionais que derivam desse encontro, é encaminhada uma reflexão sobre sua aplicação à dimensão dos conflitos entre estudantes na comunidade escolar. Entende-se, por fim, a discussão de dilemas como um momento institucional privilegiado para a promoção dos conflitos motrizes do desenvolvimento moral, para o favorecimento da ação comunicativa e para a coordenação de perspectivas, o que leva ao reconhecimento do outro e, portanto, ao desenvolvimento moral.


Palavras-chave


Educação moral. Dilemas morais. Formação ética. Habermas. Kohlberg.

Texto completo:

PDF

Referências


Battaglia, M.C.L. Mediação escolar: uma metodologia de aprendizado em administração de conflitos. 2003. Disponível em: . Acesso em: 8 jan. 2018.

Bataglia, P.U.R.; Morais, A.; Lepre, R.M. A teoria de Kohlberg sobre o desenvolvimento do raciocínio moral e os instrumentos de avaliação de juízo e competência moral em uso no Brasil. Estudos de Psicologia, v.15, n.1, p.25-32, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2017.

Biaggio, A.M.B. Desenvolvimento de valores: um estudo piloto. Educação e Realidade, v.8, n.1, p.25-33, 1983.

Biaggio, A.M.B. Discussões de julgamento moral: idiossincrasias do caso brasileiro. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v.1, n.3, p.195-204, 1985. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2018.

Biaggio, A.M.B. Kohlberg e a "Comunidade Justa": promovendo o senso ético e a cidadania na escola. Psicologia: Reflexão e Crítica, v.10, n.1, p.47-69, 1997. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2017.

Biaggio, A.M.B. Lawrence Kohlberg: ética e educação moral. São Paulo: Moderna, 2002.

Blatt, M.; Kohlberg, L. The effects of classroom moral discussion upon children's level of moral judgment. Journal of Moral Education, v.4, n.2, p.129-161, 1975.

Chrispino, Á. Gestão do conflito escolar: da classificação dos conflitos aos modelos de mediação. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v.15, n.54, p.11-28, 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2017.

Deutsch, M. A resolução do conflito. In: Azevedo, A.G. (Org.). Estudos em arbitragem, mediação e negociação. Brasília: Editora Grupos de Pesquisa, 2004. v.3. páginas

Freitag, B. Piaget e a Filosofia. São Paulo: Editora Unesp, 1991.

Freitag, B. Itinerários de Antígona: a questão da moralidade. São Paulo: Papirus, 1992.

Gilligan, C. Uma voz diferente: teoria psicológica e desenvolvimento da mulher. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1997.

Goergen, P.L. Educação moral hoje: cenários, perspectivas e perplexidades. Educação e Sociedade, v.28, n.100, p.737-762, 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 out. 2017.

Habermas, J. Consciência moral e agir comunicativo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2013.

Habermas, J. Teoria do agir comunicativo: racionalidade da ação e racionalização social. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012. v.1.

Hermann, N. Educação e racionalidade: conexões e possibilidades de uma razão comunicativa na escola. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1996.

Honneth, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais. 2.ed. São Paulo: Editora 34, 2009.

Kohlberg, L. Psicología del desarrollo moral. Bilbao: Desclée de Brouwer,1992.

Lepre, R.M. et al. A formação ética do educador: competência e juízo moral de graduandos de pedagogia. Revista Educação e Cultura Contemporânea, v.11, n.23, p.113-137, 2014. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2018.

Lind, G. Moral dilemma discussion revisited: The Konstanz Method. Europe’s Journal of Psychology, v.1, n.1, 2005. Available from: . Cited: Oct. 11, 2017.

Lind, G. O significado e medida da competência moral revisitada: um modelo do duplo aspecto da competência moral. Psicologia: Reflexão e Crítica, v.13, n.3, p.399-416, 2000. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2017.

Lins, M.T.; Camino, C.P.S. Uma estratégia eficiente de educação moral. Análise Psicológica, v.4, n.11, p.507-515, 1993.

Martins, M.J.D. Contributos da Psicologia do desenvolvimento moral para a educação para a cidadania. In: Seminário Internacional Contributos da Psicologia em Contextos Educativos, 1., 2010, Braga. Anais eletrônicos... Braga: Universidade do Minho, 2010. p.230-237. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2017.

Moore, C.W. O processo de mediação: estratégias práticas para a resolução de conflitos. Porto Alegre: Artmed, 1998.

Morais, A. et al. Assunção de responsabilidade e reflexão dirigida no curso de pedagogia: implicações para a adaptação e formação no ensino superior. Educação Temática Digital, v.19, n.2, 2017. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2018.

Power, F.C.; Higgins, A.; Kohlberg, L. Kohlberg's approach to moral education. Cambridge: Harvard University Press, 1989.

Redorta, J. Cómo analizar los conflictos: la tipologia de conflictos como herramienta de mediación. Barcelona: Paidós Ibérica, 2004.

Rique, J.; Camino, C. Consistency and inconsistency in adolescents’ moral reasoning. International Journal of Behavioral Development, v.21, n.4, p.813-836, 1997.

Souza, L.K. O debate de dilemas morais na universidade: dilemas morais na universidade. Revista Psicologia Escolar e Educacional, v.12, n.1, p.169-183, 2008. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2017.

Tomás, C.A.R. Mediação escolar: para uma gestão positiva dos conflitos. 2010. 152f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Universidade de Coimbra, Coimbra, 2010.

Tognetta, L.R.P.; Vinha, T.P. Construindo a autonomia moral na escola: os conflitos interpessoais e a aprendizagem dos valores. Revista Diálogo Educacional, v.9, n.28, p.525-540, 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2017.

Turiel, E. An experimental test of the sequentiality of developmental stages in the child's moral judgments. Journal of Personality and Social Psychology, v.3, n.6, p.611-618, 1966.

Venturi, G. O universalismo ético: Kohlberg e Habermas. Lua Nova, n.36, p.67-84, 1995. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2018.

Vinha, T.P. Os conflitos interpessoais na relação educativa. 2003. 426f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

Walker, L. et al. Reasoning about morality and real-life problems. In: Killen, M.; Hart, D. (Ed.). Morality in everyday life: Developmental perspectives. Cambridge: Cambridge University Press, 1995.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v24n1a4236

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.