Novo paradigma e seus desafios educacionais

Luiz Antonio Damas

Resumo


Há neste trabalho, numa primeira instância, uma visível indignação com o estado atual de inércia quanto à maneira de pensar e de agir em educação nas áreas docente, discente e na sociedade como um todo. O presente sistema educacional exige uma mudança urgente, urgentíssima isto já é sabido e amplamente discutido e, aqui, apresenta-se um confiável proceder para a concretização desta meta. E, da absolutamente crucial teorização, abrem-se os caminhos para a renovação. Numa segunda instância, encontramos uma discussão sobre o papel das universidades na sociedade em que vivemos e referências históricas a conceitos de práxis pedagógicas já experimentados. Na seqüência, são apresentados argumentos a favor da humanização do conhecimento e o testemunho da história na sua investigação. O reconhecimento do pensar sistêmico, complexo e ético é, então, a nova alavanca para a solução da crise paradigmática existente. O novo paradigma sugere uma nova dimensão quanto às preocupações com a formação do professor, educador, e com o currículo. Argumenta-se, finalmente, que as universidades devam ser espaços privilegiados para a discussão da gestão pedagógica. Valores, missão e visão devem marcar transversalmente todo o trabalho acadêmico; serão o espírito, o clima e o dinamismo humanizador que caracterizarão a ação educativa.

Palavras-chave: Universidades; Valores; Formação do Educador; Novos Paradigmas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.