Origem da vida na perspectiva de estudantes: relações entre conhecimento social e desenvolvimento cognitivo / Origin of life in the students’ perspective: Relations between social knowledge and cognitive development

Amanda de Mattos Pereira Mano, Eliane Giachetto Saravali

Resumo


Fundamentado na teoria piagetiana, o artigo apresenta dados parciais de um estudo que investigou a relação entre a construção do conhecimento social e o desenvolvimento cognitivo. A noção social pesquisada foi a origem da vida, um conteúdo trabalhado em aulas da disciplina de Ciências no ensino fundamental II. Recorre-se à entrevista clínica para avaliar as ideias que os participantes possuem sobre o assunto, bem como à aplicação da prova operatória da flutuação dos corpos, na intenção de observar o desenvolvimento cognitivo dos sujeitos. Participaram do estudo 60 escolares entre 10 e 16 anos, em recortes etários de 10, 12, 14 e 16 anos, cada qual com 15 participantes, todos eles matriculados em escolas públicas estaduais de uma cidade do interior do estado de São Paulo. Os resultados indicaram que existe um progresso na construção do conhecimento social referente à origem da vida, conforme as idades avançam, mas grande parte dos estudantes apresentou interpretações bastante rudimentares sobre essa noção social. Observou-se também que poucos participantes atingiram o nível das operações formais, na prova estudada. A análise quantitativa demonstrou que houve uma relação altamente significativa entre a construção do conhecimento social e o desenvolvimento cognitivo. O artigo discute ainda as implicações pedagógicas decorrentes, sobretudo a necessidade de proposições metodológicas que respeitem os processos de construção de conhecimentos.


Palavras-chave


Conhecimento social. Desenvolvimento cognitivo. Ensino de ciências. Teoria piagetiana.

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, E.A.F. Intervenção pedagógica e construção de noções étnicas por meio da pesquisa escolar: um estudo piagetiano. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Ciências e Filosofia, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Marília, 2015.

Andrade, M.L.F; Massabni, V.G.O desenvolvimento de atividades práticas na escola: um desafio para os professores de ciências. Ciência e Educação, v.17, n.4, p.835-854, 2011.

Bachelard, G.A. Formação do espírito científico: contribuições para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

Bizzo, N.; Santos-Gouw, A.; Mota, H.S. Evolução e religião: o que pensam os jovens estudantes brasileiros. Ciência Hoje, v.50, n.300, p.26-31, 2013.

Burnham, K.P.; Anderson, D.R. Model selection and inference: A practical information-theoretic approach. 2nd ed. New York: Springer, 1998.

Delval, J. Introdução à prática do método clínico: descobrindo o pensamento da criança. Porto Alegre: Artmed, 2002.

Delval, J. Descubrir el pensamiento de los niños. México: Siglo XXI Editores, 2013.

Delval, J.; Kohen, K.R.A. Compreensão de noções sociais. In: Carretero, M.; Castorina J.A. (Org.). Desenvolvimento cognitivo e educação: processos do conhecimento e conteúdos específicos. São Paulo: Penso, 2012. p.158-182.

Delval, J.; Vila, I.M. Los niños y Dios: ideas infantiles sobre la divinidad, los orígenes e la muerte. México: Siglo XXI, 2008.

Enesco, I. et al. La comprensión de la organización social em niños y adolescentes. Madrid: CIDE, 1995.

Fagundes, A.J.F.M. Descrição, definição e registro de comportamento. São Paulo: Edicon, 1981.

Ganuza, F.B. La construcción de nociones sociales. Revista de Psicodidáctica, n.9, p.1-17, 1999.

Godoy, E.A. A representação étnica por crianças pré-escolares: um estudo de caso a luz da teoria piagetiana. 1996. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1996.

Guimarães, T. Intervenção pedagógica e noções sobre o meio ambiente: a construção do conhecimento social à luz da epistemologia genética. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Ciências e Filosofia, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Marília, 2012.

Inhelder, B.; Piaget, J. Da lógica da criança à lógica do adolescente. São Paulo: Pioneira, 1976.

Monteiro, T.A. As causas da violência segundo a visão de crianças e adolescentes. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) – Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

Nicolini, L.B.; Falcão, E.B.M.; Faria, F.S. Origem da vida: como os licenciandos lidam com esse tema? Ciência e Educação, v.16, n.2, p.355-367, 2010.

Oliveira, G.S.; Bizzo, N. Aceitação da evolução biológica: atitudes de estudantes do ensino médio de duas regiões brasileiras. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v.11, n.1, p.57-79, 2011.

Piaget, J. O raciocínio na criança. Rio de Janeiro: Record, 1967.

Piaget, J. Development and learning. In: Lavattelly, C.S.; Stendler, F. Reading in child behavior and development. New York: Hartcourt Brace Janovich, 1972. p.1-6.

Piaget, J. A representação do mundo na criança. Rio de Janeiro: Record, 1979.

Piaget, J. A epistemologia genética. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

Piaget, J. Seis estudos de Psicologia. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1991.

Piaget, J. O juízo moral na criança. São Paulo: Summus, 1994.

Rocha, M. et al. As representações de crianças e adolescentes sobre a inter-relação entre os recursos monetários e o consumo numa perspectiva. Oikos: Revista Brasileira de Economia Doméstica, v.23, n.2, p.142-162, 2012.

Santos, E.C. A representação de crianças e adolescentes sobre os resíduos sólidos: um estudo a partir do método clínico.

Dissertação (Mestrado em Economia Doméstica) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2013.

Saravali, E.G. et al. Crenças envolvendo o não aprender: um estudo evolutivo sobre a construção do conhecimento social. Educação em Revista (UFMG), v.29, p.143-176, 2013.

Saravali, E.G.; Mano, A.M.P.; Guimarães, T. As relações entre os conhecimentos social e lógico-matemático: o que dizem as pesquisas brasileiras. In: Lima, M.S.L. et al. (Org.). Didática e prática de ensino na relação com a escola. Fortaleza: EdUECE, 2015. p.1060-1071.

Souza, F.S. et al. As metodologias usadas por professores de ciências e biologia no processo de ensino/aprendizagem. Revista da SbenBio: Associação Brasileira de Ensino de Biologia, n.7, p.2014-2022, 2014. Disponível em: . Acesso em: 29 fev. 2016.

Theodoro, F.C.M.; Costa, J.B.S.; Almeida, L.M. Modalidades e recursos didáticos mais utilizados no ensino de Ciências e Biologia. Estação Científica (Unifap), v.5, n.1, p.127-139, 2015.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v23n1a3663

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.