Elaboração de conceitos, processos de significação e funções psicológicas superiores / The development of concepts, meaning-making processes, and higher psychological functions

Glaucia Uliana Pinto

Resumo


Compreendendo a linguagem como constitutiva do desenvolvimento das funções psicológicas superiores pela produção de sentidos, com base nos escritos de Bakhtin e Vigotski, o objetivo do texto é tecer argumentos que reforcem a concepção de que os sujeitos se constituem/desenvolvem nas interações verbais pela apropriação progressiva de significados que eles mesmos produzem, destacando principalmente o papel da instrução escolar nesses processos. Para tal, situações de uma pesquisa de pós-doutoramento são trazidas para o texto pelo trabalho da pesquisadora com um aluno do quinto ano do ensino fundamental que não lê, não escreve e apresenta problemas na articulação da fala. O trabalho foi desenvolvido no contraturno do horário das aulas, em uma escola de período integral. O foco das análises, ancoradas na abordagem microgenética, discute como o aluno, ao se apropriar dos conhecimentos escolares compartilhados com ele pela pesquisadora, elabora conceitos e apropria-se do conhecimento que deve ser oferecido na escola, via instrução escolar, como prática deliberada de ensino do conhecimento sistematizado intermediado pelos conceitos científicos. O trabalho evidenciou que os objetivos pedagógicos do educador, aliados à compreensão de que o aprender está irremediavelmente ligado ao (bom) ensino, mobilizam aprendizagens, destacando como esses processos originam-se nos diálogos produzidos com o aluno pelo compartilhamento de conhecimentos e significados das palavras.

Palavras-chave: Aprendizagem escolar. Elaboração de conhecimento. Funções psicológicas superiores. Interação verbal.


Palavras-chave


Aprendizagem escolar; Elaboração de conhecimento; Funções psicológicas superiores; Interação verbal

Texto completo:

PDF

Referências


Bakhtin, M. A cultura popular na idade média e no renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: Hucitec, 1987.

Bakhtin, M. Para uma filosofia do ato. Austin: University of Texas, 1993.

Bakhtin, M. Marxismo e filosofia da linguagem. 7. ed. São Paulo: Hucitec, 1995.

Bakhtin, M. Estética da criação verbal. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

Cruz, M.N. Imaginação, conhecimento e linguagem: uma análise de suas relações numa perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano. 2002. 103f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

Cruz, M.N. Desenvolvimento cognitivo em Vygotsky: “entre os ideais da matemática e a harmonia da imaginação”. In: Reunião Anual da Anped, 28., 2005, Caxambu. Anais… Minas Gerais: Caxambu, 2005. p.1-15.

Dainez, D. Constituição humana, deficiência e educação: problematizando o conceito de compensação na perspectiva histórico-cultural. 2014. 125f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade

Estadual de Campinas, Campinas, 2014.

Fontana, R.A.C. A elaboração conceitual: a dinâmica das interlocuções na sala de aula. In: Smolka, A.L.; Góes, M.C.R. (Org.). A linguagem e o outro no espaço escolar: Vygotsky e a construção do conhecimento. Campinas: Papirus, 1996. p.121-151.

Geraldi, J.W. Ancoragens: estudos bakhtinianos. São Carlos: Pedro e João, 2010.

Kassar, M.C.M. O óbvio/silenciado das marcas do humano: comentários sobre os processos educativos escolares, a partir de uma leitura das contribuições de Angel Pino. Cadernos Cedes, v.35, n.especial, p.405-418, 2015.

Pino, A. Semiótica e cognição na perspectiva históricocultural. Temas em Psicologia, v.1, n.2, p.31-40, 1995.

Pino, A. As marcas do humano: as origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005.

Smolka, A.L.B. A concepção de linguagem como instrumento: um questionamento sobre as práticas discursivas e a educação formal. Temas em Psicologia, v.2, p.11-21, 1995.

Smolka, A.L.B. Esboço de uma perspectiva teóricometodológica no estudo de processos de construção de conhecimento. In: Smolka, A.L.B.; Goes, M.C.R. (Org.). A significação nos espaços educacionais: interação social e subjetivação. Campinas: Papirus, 1997. p.29-45.

Stella, P.R. Palavra. In: Brait, B. (Org.). Bakhtin: conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2005. p.177-190.

Vigotski, L.S. Obras escogidas: problemas de psicología general. Madrid: Aprendizaje Visor, 1982. Tomo II.

Vigotski, L.S. Obras escogidas: problemas del desarrollo de la psique. Madrid: Aprendizaje Visor, 1983. Tomo III.

Vigotski, L.S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v22n1a3466

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.