O trabalho com o texto na universidade: uma análise discursiva / Using texts in college: A discursive analysis

Milena Moretto

Resumo


A experiência no magistério superior aponta que grande parte dos estudantes tem dificuldades de se apropriar da linguagem acadêmica para desenvolver seus textos. Diante desse cenário, o presente artigo tem como objetivo analisar as capacidades de linguagem desenvolvidas por estudantes a partir da aplicação de uma sequência didática do gênero Resenha Acadêmica. Para isso, pauta-se nos pressupostos de autores da Escola de Genebra no que se refere ao desenvolvimento de sequências didáticas e às capacidades de linguagem, e em outros pesquisadores que discutem o letramento. Para alcançar o objetivo deste trabalho, foi elaborada uma sequência didática do gênero Resenha Acadêmica, e aplicada a 21 alunos do 1º semestre do curso de Administração de uma faculdade particular da região de Campinas. A sequência previa uma produção inicial, realizada antes da aplicação das atividades, e uma produção final, realizada a seguir. Utilizaram-se como instrumentos as produções realizadas pelos alunos e um diário de campo da pesquisadora que conduziu o trabalho. A partir de uma abordagem qualitativa, foram comparadas as duas produções realizadas pelos estudantes, sendo observado um desenvolvimento das capacidades de ação, das capacidades discursivas e das capacidades linguístico-discursivas.

Palavras-chave: Capacidades de linguagem. Letramento. Resenha acadêmica. Sequência didática.


Palavras-chave


Capacidades de linguagem; Letramento; Resenha acadêmica; Sequência didática

Texto completo:

PDF

Referências


Abreu-Tardelli, L.S. Elaboração de sequências didáticas: ensino aprendizagem de gêneros em língua inglesa. In: Damianovic, M.C. Material didático: elaboração e avaliação. Taubaté: Cabral Editora e Livraria Universitária, 2007.

Bakhtin, M. Estética da criação verbal. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

Bronckart, J.P. Atividades de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sociodiscursivo. 2. ed. São Paulo: Educ, 2007.

Dolz, J.; Schneuwly, B. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2010.

Dolz, J.; Schneuwly, B.; Noverraz, M. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: Schneuwly, B.; Dolz, J. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2010.

Geraldi, J.W. Portos de passagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

Godri, D. Motivando com criatividade. 2012. Disponível em:.

Acesso em: 19 dez. 2016.

Hunter, J.C. O monge e o executivo: uma história sobre a essência da liderança. Rio de Janeiro: Sextante, 2006.

Kleiman, A.; Vianna, C.; De Grande, P. A iniciação científica como prática social: desvendando os “mistérios” do letramento acadêmico na licenciatura. Campinas: Unicamp, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2014.

Machado, A.R.; Lousada, E.; Abreu-Tardelli, L.S. Resenha. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

Medeiros, G.A. Trabalhos acadêmicos: recomendações práticas, uma referência para pesquisadores e graduandos. 2004. Disponível em: <http://ferramentas.unipinhal. edu.br/engenhariaambiental/include/getdoc.php?id=

&article=22&mode=pdf>. Acesso em: 19 dez. 2016.

Soares, M. Letramento: um tema em três gêneros. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

Street, B.V. Os novos estudos sobre o letramento: histórico e perspectivas. In: Marinho, M.; Carvalho, G.T. (Org.). Cultura escrita e letramento. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

Terzi, S.B. A construção do currículo nos cursos de letramento de jovens e adultos não escolarizados. 2006. Disponível em:<http://www.cereja.org.br/arquivos/uploads/

sylviaterzi.pdf>. Acesso em: 8 maio 2014.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v22n1a2962

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.