A afetividade na relação professor-aluno: perspectivas de estudantes de Pedagogia

Camélia Santina Murgo, Wagner Aparecido Alves, Marcos Vinicius Francisco

Resumo


Esta pesquisa verificou como os alunos de um curso de graduação em Pedagogia concebem a afetividade em sala aula e avaliam a abordagem da mesma na formação inicial. Participaram 25 estudantes do segundo e terceiro anos de uma instituição particular de uma cidade do interior de São Paulo. O estudo é qualitativo de cunho fenomenológico. Na coleta de dados utilizou-se um questionário composto de perguntas abertas e, para a análise, recorreu-se à Análise de Conteúdo. Ao descreverem a afetividade, os participantes reportaram-se a sentimentos relacionados à afeição e à interação entre as pessoas. Ressaltaram que uma relação afetiva em sala de aula pode ser favorável ou não para que os alunos tenham êxito no processo de ensino e aprendizagem, sobretudo, porque a dimensão afetiva de um professor extrapola a dinâmica das relações interpessoais, ao abarcar, inclusive, seus posicionamentos e ações na práxis-pedagógica. Por fim, destacaram a importância da afetividade na relação educativa desde a formação inicial.

Palavras-chave: Afeto. Pedagogia. Sala de aula. Relação professor-aluno.


Palavras-chave


Afeto; Pedagogia; Sala de aula; Relação professor-aluno

Texto completo:

PDF

Referências


Almeida, L.R. A emoção na sala de aula. Campinas: Papirus, 1999.

Bardin, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2000.

Dantas, H. A afetividade e a construção do sujeito na psicogenética de Wallon. In: La Taille, Y.; Oliveira, M.K.; Dantas, H. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992. p.85-100.

Leite, S.A.S. Afetividade nas práticas pedagógicas. Temas em Psicologia, v.20, n.2, p.355-368, 2012.

Leite, S A.S.; Tagliaferro, A.R. A afetividade na sala de aula: um professor inesquecível. Psicologia Escolar e Educacional, v.9, n.2, p.247-260, 2005.

Leite, S.A.S.; Tassoni, E.C.M. A afetividade em sala de aula: as condições de ensino e a mediação do professor. In: Azzi, R.G.; Sadalla, A.M.F.A. (Org.). Psicologia e formação docente: desafios e conversa. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002. p.113-141.

Ribeiro, M.L. Une analyse des représentations sociales de l’affectivité chez des enseignants qui participent au programme de formation en enseignement primaire dans une université publique de l’État de Bahia. 2004. Thèse (PhD) Faculté d’éducation, Université de Sherbrooke, Canadá, 2004.

Ribeiro, M.R.; Jutras, F.; Louis, R. Análise das representações sociais de afetividade na relação educativa. Psicologia da Educação, n.20, p.31-54, 2005.

Sousa, R.L.M.; Lima, J.S. A prática docente e a questão da afetividade na relação professor aluno. Revista Ágora, v.3, n.1, p.6-16, 2008.

Tassoni, E.C.M. Afetividade e produção escrita: a mediação do professor em sala de aula. 2000. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

Tassoni, E.C.M.; Leite, S.A.S. Um estudo sobre emoções e sentimentos na aprendizagem escolar. Comunicações, v.18, n.2, p.79-91, 2011.

Tassoni, E.C.M.; Leite, S.A.S. Afetividade no processo de ensino-aprendizagem: as contribuições da teoria walloniana. Educação, v.36, n.2, p.262-271, 2013.

Toro, R. Biodanza. São Paulo: Olavobrás. 2002.

Triviños, A.N.S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v21n2a2920

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.