O contexto do ensino, pesquisa e extensão na formação docente na Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina

Rosa Elisabete Militz Wypyczynski Martins, Julice Dias, Lourival José Martins Filho

Resumo


O objetivo do presente artigo é problematizar algumas questões relativas à formação de professores do curso de Pedagogia e de Geografia da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina, tendo como princípio básico a tríade ensino, pesquisa e extensão. Trata-se de uma discussão teórica que tem como base a pesquisa bibliográfica e uma reflexão sobre as atividades desenvolvidas na promoção de uma formação que estabelece relações entre a universidade e a escola de educação básica. Para tanto, põem em destaque os projetos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos nesses dois cursos e que contribuem para desenvolver uma visão crítica da realidade, bem como uma leitura do contexto profissional em que esses professores atuarão. Mediante os aspectos elencados, apresenta-se a seguinte problemática: quais as possíveis contribuições dos projetos apresentados para a formação inicial dos licenciados em Geografia e Pedagogia da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Santa Catarina?

Palavras-chave: Ensino de geografia. Ensino de pedagogia. Formação docente. Integração universidade - educação básica.

 


Palavras-chave


Ensino de geografia; Ensino de pedagogia; Formação docente; Integração universidade - educação básica

Texto completo:

PDF

Referências


Araujo, M.M. et al. A prática da indissociabilidade do ensino-pesquisa-extensão na universidade. Revista Brasileira de Agrociência, v.4, n.3, p.177-182, 1998.

Brasil. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

Brasil. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, 23 dez. 1996. Brasília: Casa Civil, 1996.

Brasil. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: Mec, 2013.

Callai, H.C. Do ensinar geografia ao produzir o pensamento geográfico. In: Rego, N. et al. (Org.). Um pouco do mundo cabe nas mãos: geografizando em educação o local e o global. Porto Alegre: UFRGS, 2003. p.57-73.

Cunha, M.I. A docência como ação complexa: o papel da didática na formação de professores. In: Romanowski, J.P. et al. Conhecimento local e conhecimento universal: pesquisa, didática e ação docente. Curitiba: Champagnat, 2004. p.31- 42.

Dahlberg, G.; Moss, P.; Pence, A. Qualidade na educação da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artes Médicas, 2003.

Fiorentini, D.; Souza e Melo, G.F. Saberes docentes: umdesafio para acadêmicos e práticos. In: Geraldi, C. (Org.). Cartografias do trabalho docente: professor(a)- pesquisador(a). Campinas: Mercado das Letras, 1998. p.307-335.

Freire, P. Pedagogia da esperança. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

Gómez, A.P. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profissional reflexivo. In: Nóvoa, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1997. p.93-114.

Grillo, M.C. O professor e a docência. In: Enric one, D. (Org.). Ser professor. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

Guarnieri, M.R. O início na carreira docente: pistas para o estudo do trabalho do professor. In: Guarnieri, M.R. (Org.). Aprendendo a ensinar: o caminho nada suave da docência. 2.ed. Campinas: Autores Associados, 2005. p.5-24.

Hargreaves, A. Professorado, cultura y postmodernidad: cambian los tiempos, cambia el profesorado. Madrid: Morata, 1999.

Imbernón, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. São Paulo: Cortez, 2001.

Marques, M.O. A formação do profissional da educação. Ijuí: Unijuí, 2000.

Santos, B.S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2002. v.1.

Sarmento, M.J. Imaginário e culturas da infância. Texto produzido nas atividades do projeto “As marcas dos tempos: a interculturalidade nas culturas da infância”, Centro de Estudos da Criança. Portugal: Universidade do Minho, 2002. p.1-18.

Saviani, D. Da nova LDB ao novo plano nacional de educação: por uma outra política educacional. 2.ed. Campinas: Autores Associados, 1985.

Souza Júnior, M., Galvão, A.M.O. História das disciplinas escolares e história da educação: algumas reflexões. Educação e Pesquisa, v.31, n.3, p.391-408, 2005.

Tardif, M. Saberes docentes e formação profissional. 4.ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

Tardif, M.; Lessard, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2008.

Vygotsky, L.S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v21n2a2893

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.