A criança de seis anos no ensino fundamental na perspectiva de mães e professoras

Michelha Vaz Pedrosa, Rita Márcia Andrade Vaz de Mello

Resumo


A presente pesquisa investigou como as mães representam a entrada da criança de seis anos no Ensino Fundamental e a imagem que têm da alfabetização nas turmas de seis anos, buscando verificar a existência de influência de sua parte sobre o trabalho das professoras neste quesito. O estudo desenvolveu-se por meio da abordagem qualitativa, utilizando como instrumentos de coleta de dados a observação, o questionário, a entrevista semiestruturada e o diário de campo. Os sujeitos pesquisados foram seis mães e cinco professoras regentes do primeiro ano de escolaridade de duas escolas da rede pública municipal de educação da cidade de Muriaé/MG. Os resultados indicaram uma tendência por parte das mães em associar o atual primeiro ano de escolaridade à antiga primeira série, o que as leva, em muitos momentos, a depositar sobre a criança de seis anos e sobre o trabalho da escola as mesmas expectativas de aprendizagem e desenvolvimento antes depositadas nas crianças de sete anos.

 


Palavras-chave


Alfabetização. Ensino fundamental. Família. Infância.

Texto completo:

PDF

Referências


Abbiati, A.S. A ampliação do ensino fundamental para nove anos: um estudo sobre as manifestações do Conselho Nacional de Educação. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Ciências Humanas, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2008.

Abreu, M.M.O. Ensino fundamental de nove anos no município de Uberlândia: implicações no processo de alfabetização e letramento. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlandia, 2009.

Araújo, R.C.B.F. Construindo sentidos para a inclusão das crianças de seis anos de idade no ensino fundamental de nove anos: um diálogo com professores. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2008.

Baptista, M.C. Crianças menores de sete anos, aprendizagem da linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos. In: Brasil. Ministério da Educação. A criança de seis anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos. Brasília: MEC, 2009. p.13-26.

Barbosa, M.S.P. A implementação do 1º ano do ensino fundamental de nove anos: estudos de uma experiência. 2009. Dissertação (Mestrado em educação) - Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2009.

Bardin, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1988. Brasil. Ministério da Educação. Ensino fundamental de nove anos: orientações gerais. Brasília: MEC, 2004.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CEB nº 4, de fevereiro de 2008. Orientações sobre os três anos iniciais do ensino fundamental de nove anos. Diário Oficial da União, 10 jun. 2008. Seção 1, p.41. Disponível em: . Acesso em: 2 jan. 2010.

Campos, M.M. Ensino fundamental e os desafios da lei nº 11.274/2006: por uma prática educativa nos anos iniciais do ensino fundamental que respeita os direitos da criança à aprendizagem. Salto para o Futuro, v.14, n.12, p.10-16, 2009.

Capuchinho, A.O. Significados e sentidos produzidos pelo professor sobre o ensino fundamental de nove anos. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

Carneiro, F.H.P. Caminhos da alfabetização em Minas Gerais: um olhar etnográfico para o ciclo inicial de alfabetização. 2006. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006.

Costa, S.S. Ensino fundamental de nove anos em Goiânia: o lugar da criança de seis anos, concepções e fundamentos sobre sua educação. 2009. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009.

Dantas, A.G. Ensino fundamental de nove anos no Distrito Federal: reflexões sobre a inserção de crianças de seis anos no ensino público e a atuação docente. 2009. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

Freire, P. A importância do ato de ler. 42.ed. São Paulo: Cortez, 2001.

Gomes, D.B. Caminhando com arte na pré-escola. In: Garcia, R.L. (Org.). Revisitando a pré-escola. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2001. p.124-136.

Kramer, S. Alfabetização, leitura e escrita: formação de professores em curso. São Paulo: Ática, 2004.

Lahire, B. Sucesso escolar nos meios populares: as razões do improvável. São Paulo: Ática, 2008.

Minayo, M.C.S. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: Minayo, M.C.S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 23.ed. Petrópolis: Vozes, 2004. p.9-21.

Monteiro, S.M.; Baptista, M.C. Alfabetização e letramento: o ensino e a aprendizagem da linguagem escrita em classes do primeiro ano do ensino fundamental. Salto para o Futuro, v.14, n.12, p.17-35, 2009.

Nogueira, M.A. Família e escola na contemporaneidade: os meandros de uma relação. Educação & Realidade, v.31, n.2, p.155-170, 2006. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/6850/

>. Acesso em: 11 jan. 2011.

Oliveira, D.L. A implantação do ensino fundamental de nove anos no estado do Paraná. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2009.

Pedrosa, M.V. Ensino fundamental de nove anos: uma análise do ciclo básico de alfabetização. 2006. Monografia (Curso de Pedagogia) - Departamento de Educação, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2006.

Soares, M. Letramento: um tema em três gêneros. 2.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

Vygotsky, L.S. A formação social da mente. 6.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v17n1a249

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.