Qual criança? Qual infância? Qual qualidade na educação infantil?

Thuinie Medeiros Vilela Daros, Karina Inês Paludo

Resumo


A política educacional brasileira apregoa a necessidade de o atendimento institucional à criança pequena estar pautado no binômio cuidar-educar. Contudo, constata-se uma discrepância no plano de implementação. Pretende-se, com o presente ensaio, argumentar sobre os desafios que são apresentados no que condiz a uma educação que propicie um desenvolvimento integral a todas as crianças pequenas. Abordar-se-ão as questões centradas no acesso à educação, bem como a organização do trabalho pedagógico no interior das instituições de atendimento coletivo, remetendo à questão da qualidade do serviço ora ofertado. Para tanto, utilizar-se-á como caminho metodológico pesquisa em livros e artigos científicos acerca de tópicos da Educação Infantil. Reitera-se a necessidade de rever as concepções de criança e infância, além de que para trabalhar com crianças é imprescindível, antes, aprender sobre elas. Acredita-se que a organização do trabalho pedagógico deve respeitar o desenvolvimento psíquico da criança, bem como explorar suas potencialidades de criança - o que melhor realiza em cada idade -, por meio de práticas pensadas com elas.


Palavras-chave


Concepções de criança e infância. Educação infantil. Educar-cuidar na educação infantil. Institucionalização da infância.

Texto completo:

PDF

Referências


Angotti, M. Educação infantil: para que, para quem e por quê. In: Angotti, M. (Org.). Educação infantil: para que, para quem e por quê? Campinas: Alínea, 2006. p.87-104.

Abramovay, M.; Kramer, S. O rei está nu: um debate sobre as funções da pré-escola. In: Souza, S.J.; Kramer, S. Educação ou tutela? A criança de 0 a 6 anos. São Paulo: Edições Loyola, 1988. p.233-240.

Arce A.; Jacomeli, M.R. Educação infantil versus educação escolar? Entre a (des)escolarização e a precarização do trabalho pedagógico nas salas de aula. Campinas: Autores Associados, 2012.

Brasil. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o estatuto da criança e do adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União, 27 set. 1990. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2012.

Brasil. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre a lei de diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, 23 dez. 1996. Seção 1, p.27833. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2012.

Brasil. Ministério da Educação. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC, 1998. Disponível em: . Acesso em: 13 dez. 2012.

Campos, M.M. Educar e cuidar: questões sobre o perfil do profissional de educação infantil. In: Brasil. Ministério da Educação. Por uma política de formação do profissional em educação infantil. Brasília: MEC, 1994. p.32-42.

Corrêa, B.C. Considerações sobre qualidade na educação infantil. Cadernos de Pesquisa, n.119, p.85-112, 2003. Disponível em: . Acesso em: 5 mar. 2012.

Dahlberg, G.; Moss, P.; Pence, A. Qualidade na educação da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artmed, 2007.

Daros, T.V.M; Paludo, K.I. A institucionalização da infância a partir dos aspectos históricos, políticos e pedagógicos. In: Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, 35., 2012, Caxias do Sul. Anais... Rio de Janeiro: Anped, 2012. v.1, p.9.

Didonet, V. Educação infantil. Revista Humanidades, n.43, p.93-105, 1991.

Enguita, M.F. A face oculta da escola: educação para o trabalho no capitalismo. Porto Alegre: Artmed, 1989.

Faria, A.L.G.; Silva, L.L.M. Culturas infantis em creches e pré-escolas: estágio e pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2011.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2012.

Kuhlmann Jr., M. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 2001.

Kuhlmann, Jr., M. A educação infantil do século XXI. In: Stephanou, M.; Bastos, M.H.C. (Org.). Histórias e memórias da educação infantil. Petrópolis: Vozes, 2005. p.76-90.

Mello, S. Um mergulho no letramento a partir da educação infantil. In: Educação infantil: construindo a pedagogia da infância no município de São Paulo. São Paulo: SME, 2004. v.2. p.55-77. (Caderno Temático de Formação).

Nunes, F.R.; Corsino, P.; Didonet, V. Educação infantil no Brasil: primeira etapa da educação básica. Brasília: MEC, 2011.

Zabalza, M.A. Qualidade em educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 1998.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v18n2a2024

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.