Os professores e a implementação do ensino fundamental de nove anos

Rosana Mara Koerner

Resumo


Ao longo de 2010 foi desenvolvida uma pesquisa intitulada “Os professores e a implementação do Ensino Fundamental de nove anos”. Uma das intenções da pesquisa era perceber qual o espaço que foi/é dado ao professor nas discussões que envolveram/envolvem a implementação do novo modelo de Educação Básica. Para tal, foram aplicados questionários a professores das redes pública e privada de uma cidade do norte de Santa Catarina. Para este trabalho, foram selecionadas duas questões, nas quais era solicitado que o professor manifestasse se havia recebido alguma orientação e se havia alguma dúvida. Os resultados indicam que a maioria dos professores recebeu algum tipo de orientação, principalmente em seu próprio espaço escolar, a partir da ação dos gestores, nas reuniões pedagógicas ou em conversas esparsas nos corredores, entre parceiros, contudo, permanecem muitas dúvidas, especialmente sobre conteúdos e metodologias.


Palavras-chave


Ensino fundamental de nove anos. Implementação. Professores.

Texto completo:

PDF

Referências


Barbosa, J.J. Alfabetização e leitura. São Paulo: Cortez, 1992.

Brasil. Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC, 1998.

Brasil. Ministério da Educação. Ensino fundamental de 9 anos: orientações gerais. Brasília: MEC, 2004.

Brasil. Lei nº 11.274, 6 de fevereiro de 2006. Altera a redação dos art. 29, 30, 32 e 87 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, dispondo sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6 (seis) anos de idade. Diário Oficial da União, 7 fev. 2006. Seção 1, p.1.

Cook-Gumperz, J. (Org.). A construção social da alfabetização. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991.

Diehl, A.A.; Tatim, D.C. Pesquisa em ciências sociais aplicadas: métodos e técnicas. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

Graff, H. Os labirintos da alfabetização: reflexões sobre o passado e o presente da alfabetização. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

Kuenzer, A. et al. Planejamento e educação no Brasil. São Paulo: Cortez, 1990.

Maués, O.C. Reformas internacionais da educação e formação de professores. Cadernos de Pesquisa, n.118, p.89-11, 2003.

Perrenoud, P. Sucesso na escola: só o currículo, nada mais que o currículo! Cadernos de Pesquisa, n.119, p.9-27, 2003.

Ribeiro, M.L.S. A formação política do professor de 1º e 2º graus. 2.ed. São Paulo: Cortez, 1987.

Triviños, A.N.S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Zan, D.D.P. Ensino fundamental de nove anos: a quem interessa? 2005. Disponível em: . Acesso em: 22 set. 2009.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0870v18n1a1900

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.