Estado, educação e avaliação externa: relações e conseqüências

Ana Lúcia Garcia, Iraíde Marques de Freitas Barreiro

Resumo


Para melhor analisar o sistema nacional de avaliação do ensino via exames padronizados e aplicados em larga escala, é importante compreender a lógica, premissas ou concepções que se tem de Estado. Desse modo, o presente artigo trata, a princípio, da constituição desse Estado Avaliador, propositor de políticas públicas de cunho neoliberal; em seguida, parte-se para uma breve análise de como a educação tem sofrido com as conseqüências da política de cunho neoliberal e como a avaliação externa caminha ao encontro desse Estado. Por fim, destaca-se como o estudo do local - a escola - é importante para que os seus agentes possam compreender os processos avaliativos, apropriarem-se dos resultados e imprimir-lhes novos significados e, conseqüentemente, novas ações.

Palavras-chave: Estado; Avaliação Externa; Escola.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Educação PUC-Campinas

ISSNe 2318-0870 (eletrônico)
ISSN 1519-3993 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.