A ética sexual no Islã e no mundo ocidental: interpretando o corpo e o sexo

Ana Maria Ricci Molina, Francirosy Campos Barbosa

Resumo


Este artigo faz parte de um estudo sobre a ética sexual no Islã. O presente ensaio tem por objetivo analisar as categorias corpo e sexo apresentados em um livro de categoria nativa muçulmana e de jurisprudência xiita. Essas categorias são uma das temáticas necessárias para a análise de gênero proposta em pesquisa de pós-doutoramento. Junto à análise do livro nativo indicado, fez-se uso de entrevistas com os responsáveis por sua difusão no Brasil, com o objetivo de contribuir com a compreensão acerca da ética sexual muçulmana. Os textos escrito e verbal possibilitaram a identificação do corpo como matéria composta por instintos, inclusive o sexual, criado e regulado por Deus, por meio da razão e da Sharia’h. Do corpo e do sexo emergem a construção de gêneros e a prescrição de papéis sociais a serem desempenhados socialmente, com a finalidade do casamento como estratégia social que regulariza e legitima o exercício do sexo.


Palavras-chave


Corpo. Ética sexual religiosa. Islã. Religião. Sexo.

Texto completo:

PDF

Referências


COSTA, M.J.A. Uma analítica do poder pastoral: a emergência das disciplinas em Michel Foucault.

Mnemosine, v.3, n.1, p.80-110, 2007. Disponível em: . Acesso em: 7 jul. 2015.

CASTRO, E.V. O nativo relativo. Mana, v.8, n.1, p.113-148, 2002.

DELEUZE, G. Post-scriptum sobre as sociedades de controle. In: DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992. p.219-226.

CORPO E SEXO NO ISLAM 111 Reflexão, Campinas, 42(1):95-112, jan./jun., 2017 https://doi.org/10.24220/2447-6803v42n1a3808

DEMANT, P. O mundo muçulmano. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2014.

ELIADE, M. Maomé e a expansão do Islã. In: ELIADE, M. História das crenças e das ideias religiosas: de Maomé à Idade das Reformas. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1984. p.82-106.

FERREIRA, F.C.B. Diálogos sobre o uso do véu (hijab): empoderamento, identidade e religiosidade. Perspectivas: Revista de Ciências Sociais, v.43, p.183-198, 2013.

FERREIRA, F.C.B. Sociologia do Islã: fenômenos religiosos e lógicas sociais. Mana, v.13, n.1, p.279-281, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-93132007000100012&script=sci_

arttext>. Acesso em: 7 jul. 2015.

FOUCAULT, M. O Sujeito e o poder. In: DREYFUS, H.L.; RABINOW, P. Michel Foucault: uma trajetória filosófica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. Lisboa: Relógio D’Água Editores, 1997.

FOUCAULT, M. Sexualidade e poder. In: FOUCAULT, M. Ditos e escritos. Rio de Janeiro: Forense

Universitária, 2003. v.4.

FOUCAULT, M. História da sexualidade: o uso dos prazeres. 11.ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2006. v.2.

FOUCAULT, M. O Que é um Autor? 8. ed. Lisboa: Nova Vega, 2012.

GEERTZ, C. Observando o Islã: o desenvolvimento religioso no Marrocos e na Indonésia. Rio de Janeiro:

Jorge Zahar, 2004.

GOMES, I. A cobertura jornalística do Islamismo: narrativas marginalizadas e moralizantes. Intercom:

Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v.37, n.1, p.71-89, 2014.

LEITE, M.M. Retratos de família: leitura da fotografia histórica. São Paulo: Editora USP, 1993.

LÉVI- STRAUSS, C. As estruturas elementares do parentesco. Petrópolis: Vozes, 1976.

LOURAU, R. A análise institucional. Petrópolis: Vozes, 1975.

MONTENEGRO, S.M. Discursos e contradiscursos: o olhar da mídia sobre o Islã no Brasil. Mana, v.8,

n.1, p.63-91, 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132002000100003

MOTAHARI, A.M. A Ética sexual no Islam e no mundo ocidental. São Paulo: Centro Islâmico no Brasil,

(Da Orientação do Islam, 14).

PACE, E. Sociologia do Islã: fenômenos religiosos e lógicas sociais. Petrópolis, Vozes, 2005.

PIERUCCI, A.F. Religião como solvente: uma aula. Novos estudos: CEBRAP, n.75, p.111-127, 2006. Disponível

em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-33002006000200008&lng=en&n

rm=iso>. Acesso em: 26 jul. 2017. .

SAID, E.W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.




DOI: https://doi.org/10.24220/2447-6803v42n1a3808

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Reflexão

ISSNe 2447-6803 (eletrônico)

ISSN 0102-0269 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.