Henry, Michel. Palavras de Cristo

Luis Gabriel Provinciatto

Resumo


Michel Henry (1922-2002) não é, ainda, um fenomenólogo que esteja nas primeiras referências de estudos acadêmicos, sobretudo, ao nível de graduação em Filosofia e Teologia. Contudo, isso não o torna menos importante nem sua escrita menos significativa perto de outros grandes fenomenólogos. Necessário ter em vista, desde o princípio, o caráter recente das obras de tal autor no Brasil, bem como de publicações póstumas na Europa, especificamente na França, seu país de origem. Há aqui algo bastante relevante para a leitura da obra: as peculiaridades da filosofia francesa que estão presentes no texto, tais como: preocupação com um método muito bem definido, típico do modelo cartesiano; temática relacionada com uma fenomenologia do corpo, algo presente já em Maurice Merleau-Ponty. Ao mesmo tempo, porém, percebe-se uma preocupação típica de Henry à subjetividade do homem e isso associado a uma denominação religiosa específica: o cristianismo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.24220/2447-6803v40n1a3228

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Bases de datos e repositórios

 


Reflexão

ISSNe 2447-6803 (eletrônico)

ISSN 0102-0269 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.