A concepção modernista do campus da Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais: uma reflexão a partir do plano de desenvolvimento físico de 1970

Aline Werneck Barbosa de Carvalho, Italo Itamar Caixeiro Stephan, Luiz Fernando Reis

Resumo


Este artigo tem como objetivo geral ampliar o estado da arte sobre os campi universitários no Brasil. Propõe-se uma reflexão acerca da concepção urbanística do campus da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Minas Gerais, a partir da análise do Plano de Desenvolvimento Físico de 1970, o qual contém as diretrizes que conformaram a sua atual estrutura física, fortemente marcada pelos paradigmas do Movimento Moderno da Arquitetura e do Urbanismo. Parte-se da premissa de que o reconhecimento do valor arquitetônico e urbanístico do campus da Universidade constitui elemento essencial para o delineamento de diretrizes e ações visando a seu planejamento físico e ambiental. Procura-se identificar as qualidades morfológicas e os princípios estruturadores do traçado do campus, de modo a compreender e preservar a lógica formal subjacente a sua configuração espacial. Com a finalidade de construir os fundamentos teóricos necessários à análise da configuração espacial proposta para o campus de Viçosa no Plano de 1970, inicia-se este artigo com a discussão do conceito de campus, abordado sob duas perspectivas: como concepção pedagógica e como sistema compositivo racionalista, criado pelos mestres do Movimento Moderno. Em seguida, procede-se a uma análise detalhada do traçado do campus da Universidade, à luz desses conceitos e dos princípios ordenadores do traçado urbanístico comuns a outros planos de influência modernista adotados na mesma época no Brasil.

Palavras-chave: Campus universitário. Plano de desenvolvimento físico. Plano diretor. Urbanismo moderno.


Palavras-chave


Campus universitário. Plano de desenvolvimento físico. Plano diretor. Urbanismo moderno.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, C.A.M. Campus da Universidade Federal de Viçosa:

plano de desenvolvimento físico. Viçosa: UFV, [19--?].

BORGES, J.M.; SABIONI, G.S. (Org.). Relatório de construção

da ESAV (1929) elaborado pelo engenheiro João

Carlos Bello Lisboa. Viçosa: UFV, 2004.

BORGES, J.M.; SABIONI, G.S.; MAGALHÃES, G.F.P. A

Universidade Federal de Viçosa no século XX. Viçosa:

UFV, 2006.

BRASIL. Decreto-Lei n° 570, de 8 de maio de 1969. Institui

sob forma de fundação a Universidade Federal de

Viçosa e dá outras providências. Diário Oficial da União,

maio 1969. Seção 1, p.3929.

CUNHA, L.A. Ensino superior e universidade no Brasil.

In: TEIXEIRA LOPES, E.M.; FARIA FILHO, L.M.; VEIGA,

C.G. (Org). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte:

Autêntica, 2000. p.151-204.

GOROVITZ, M. Os riscos de modernidade. Revista Projeto,

n.264, p.22-25, 2002.

LEME, M.C.S. A formação do pensamento urbanístico

no Brasil, 1895-1965. In: LEME, M.C.S. (Coord.) Urbanismo

no Brasil 1895-1965. São Paulo: Nobel, 1999.

p.20-38.

LEME, M.C.S. A circulação de ideias e práticas na forma-

ção do urbanismo no Brasil. In: PONTUAL, V.; LORETTO,

R.P. Cidade, território e urbanismo: um campo conceitual

em construção. Olinda: CECI, 2009. p.73-92.

MALTA, M. Campus universitário brasileiro: algumas

questões. In: TURKIENICZ, B.; MALTA, M. Desenho

urbano: anais do II SEDUR. São Paulo: CNPq, 1986.

p.163-170.

MENDONÇA, A.W.P.C. A universidade no Brasil. Revista

Brasileira de Educação, n.14, p.131-150, 2000.

MONTANER, J.M. Sistemas arquitetectónicos contemporáneos.

Barcelona: Gustavo Gili, 2008.

OLIVEIRA, R.C. Jogos compositivos na cidade dos prismas:

Universidade do Rio de Janeiro 1936. Revista

Arqtexto, n.9, p.40-53, 2006.

PECHMAN, R.; RIBEIRO, L.C.Q. (Org.). Cidade, povo e

nação: gênese do urbanismo moderno. Rio de Janeiro:

Civilização Brasileira, 1996.

PINHEIRO, E.P. O desenho da cidade: o movimento

moderno e as propostas de uma nova forma urbana

entre 1920 e 1960. In: SEMINÁRIO DE HISTÓRIA

DA CIDADE E DO URBANISMO, 9., 2006, São Paulo.

Anais... São Paulo: USP, 2006. p.1-20.

PINTO, G.A.; BUFFA, E. Arquitetura, urbanismo e educação:

campi universitários brasileiros. 2006. Disponível

em: <http://www.faced.ufu.br/colubhe06/anais/

arquivos/519GelsonAlmeidaPinto_EsterBuffa.pdf>.

Acesso em: 2 jan. 2009.

TYRWHITT, J. et al. (Ed.). El corazón de la ciudad: por

una vida más humana de la humanidad. Barcelona:

Hoelpi, 1961.

ZEIN, R.V. O lugar da crítica: ensaios oportunos de

arquitetura. Porto Alegre: Centro Universitário Ritter

dos Reis, 2003.

Oculum_miolo_n15_final.indd 98 10/18/12 4:58 PM

A CONCEPÇÃO MODERNISTA




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v0n15a887

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.