Respostas municipais ao problema de habitação social na Região Metropolitana de Curitiba

Tomás Antonio Moreira, Gisela Cunha Viana Leonelli, Paulo Nascimento Neto

Resumo


A Região Metropolitana de Curitiba é uma das principais regiões metropolitanas do País que terá elevado incremento populacional nos próximos anos. Dados estaduais mostram que esse incremento não ocorrerá no município sede, e sim naqueles mais frágeis socialmente e com maiores problemas ambientais. As políticas habitacionais empreendidas atualmente estão focadas em municípios, desconsiderando as relações intermunicipais e a distribuição populacional, bem como o movimento pendular entre os municípios. Objetiva-se analisar as limitações e os possíveis equívocos das políticas habitacionais segmentadas. Destarte, procura-se discutir as condições habitacionais da Região Metropolitana de Curitiba a partir dos planos habitacionais. Os resultados obtidos evidenciam a prática recorrente da abordagem das políticas habitacionais no País, bem como um descolamento dos valores e ideais adotados na práxis da gestão pública, o que conduz ao questionamento sobre a real contribuição das propostas para reverter as condições habitacionais existentes.

Palavras-chave: Dinâmica habitacional. Distribuição populacional. Política habitacional. Região metropolitana de Curitiba.


Palavras-chave


Dinâmica habitacional. Distribuição populacional. Política habitacional. Região metropolitana de Curitiba.

Texto completo:

PDF

Referências


ALFONSIN, B.; FERNANDES, E. Direito à moradia e segurança

da posse no estatuto da cidade: diretrizes, instrumentos

e processos de gestão. Belo Horizonte: Fórum, 2006.

BAENINGER, R. Redistribuição espacial da população

e urbanização: mudanças e tendências recentes. In:

GONÇALVES, M.F.; BRANDÃO, C.A.; GALVÃO, A.C.

(Org.). Regiões e cidades, cidades nas regiões: o desafio

urbano-regional. São Paulo: Unesp, 2003. p.271-288.

BONDUKI, N. Política habitacional e inclusão social no

Brasil: revisão histórica e novas perspectivas no governo

Lula. Revista Eletrônica de Arquitetura e Urbanismo,

n.1, p.70-104, 2008. Disponível em: <http://www.

usjt.br/arq.urb/numero_01/artigo_05_180908.pdf>.

Acesso em: jan. 2011.

BRASIL. Ministério das Cidades. Plano nacional de

habitação. Brasília: Ministério das Cidades, 2004. Disponível

em: . Acesso em:

mar. 2010.

BREMBATTI, K. Ritmo cai, mas região de Curitiba é a

que mais vai crescer até 2020. Gazeta do Povo, 20 ago.

p.3.

BURSZTYN, M. A exclusão e o local: tempos e espaços

da diversidade social. In: DINIZ, C.C. (Org.). Políticas de

desenvolvimento regional: desafios e perspectivas à luz

das experiências da União Européia e do Brasil. Brasí-

lia: UnB, 2007.

CARDOSO, A.L. (Coord.). Habitação social nas metró-

poles brasileiras: uma avaliação das políticas habitacionais

em Belém, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife,

Rio de Janeiro e São Paulo no final do século XX. Porto

Alegre: Habitare, 2007.

CARDOSO, A.L.; VALLE, C.L. Habitação e governança

urbana: avaliação da experiência em 10 cidades brasileiras.

Cadernos Metrópole, n.4, p.205-244, 2000.

COORDENAÇÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DE

CURITIBA. População dos municípios da região metropolitana

de Curitiba. 2009a. Disponível em: <http://www.

comec.pr.gov.br/>. Acesso em: 11 jan. 2009.

COORDENAÇÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DE

CURITIBA. Planos diretores da região metropolitana de

Curitiba. 2009b. Disponível em: <http://www.comec.

pr.gov.br/>. Acesso em: 10 fev. 2009.

COORDENAÇÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DE

CURITIBA. Planos municipais de habitação de interesse

social da região metropolitana de Curitiba. 2009c. Disponível

em: . Acesso

em: 9 fev. 2009.

FERNANDES, E.; ALFONSIN, B. A lei e a ilegalidade na

produção do espaço urbano. Belo Horizonte: Lincoln

Institute of Land and Policy, 2003.

FERNANDES, J.C. Bem-vindos à cidade grande. Gazeta

do Povo, 2 mar. 2008. p.3-4.

FERREIRA, J.S.W. O processo de urbanização brasileiro

e a função social da propriedade urbana. In: BRASIL.

Ministério das Cidades. Planos locais de habitação de

interesse social. Brasília: Secretaria Nacional de Habitação,

p.11-30.

GUIMARÃES NETO, L. Desigualdades e políticas regionais

no Brasil: caminhos e descaminhos. São Paulo: Planejamento

e Políticas Públicas, 1997. p.41-91.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA.Estimativa

populacional para julho de 2008. 2008.

Disponível em: . Acesso em:

nov. 2008.

INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO

URBANO DE CURITIBA. Plano municipal de habitação

de interesse social de Curitiba. 2008. Disponível em:

. Acesso em: 1 nov. 2008.

INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO

ECONÔMICO E SOCIAL. Problemas habitacionais dos

assentamentos precários urbanos na região metropolitana

de Curitiba: relatório I. Curitiba: IPARDES, 2009.

MARICATO, E. Metrópoles desgovernadas. Estudos

Avançados, v.25, n.71, p.7-22, 2011. Disponível em:

. Acesso em: 11 maio 2011.

MOREIRA, T.; SCHUSSEL, Z.; SCHUSSEL, S. Plano de

habitação de interesse social: instrumento da nova

política habitacional brasileira. In: MOREIRA, T. et al.

(Org.). Espaços e suas ocupações: debates sobre a moradia

e a propriedade no Brasil contemporâneo. Campinas:

Russel, 2010. p.214-234.

MOURA, R.; SILVA, S.T. Os vários paranás e o planejamento

do estado. Cadernos Metrópoles, n.20,

p.141-163, 2008.

NASCIMENTO, A.C. Terra de opostos. Gazeta do Povo,

fev. 2010. p.1.

NASCIMENTO NETO, P.; MOREIRA, T. Análise de redes

sociais aplicada aos planos locais de habitação de interesse

social: estudo de caso na região Sul do Brasil. In:

CONGRESSO INTERNACIONAL SUSTENTABILIDADE

E HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL, 2010, Porto

Alegre. Anais... Porto Alegre: PUCRS, 2010. 9p.

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO.Planos

diretores no estado do Paraná. 2011. Disponível em: <http://

www.paranacidade.org.br/>. Acesso em: 23 jan. 2011.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v0n15a883

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.