A relação entre anúncios comerciais e a paisagem urbana de Roma | The relationship between commercial ads and the urban landscape in Rome

Vanessa Casarin

Resumo


Os mecanismos para controlar a propagação de anúncios comerciais na paisagem urbana, por meio de lei municipais principalmente, evoluem continuamente conforme evoluem as tecnologias utilizadas na fabricação das peças de mídia exterior. O município de Roma tem trabalhado constantemente no aprimoramento de suas normativas de controle de anúncios publicitários reconhecendo neles uma forma profícua de arrecadação de fundos, principalmente, para financiar a conservação e recuperação de bens culturais. Assim, este artigo tem como objetivo apresentar um estudo de caso acerca do controle de anúncios comerciais na cidade de Roma. A pesquisa de caráter qualitativo envolveu análise documental de normas e mapas e a aplicação de passeio walkthrough em doze recortes da cidade de Roma. Os resultados corroboraram os de estudos anteriores, sobretudo acerca das diretrizes que apontam para um controle mais rígido da publicidade em espaço público. No entanto, mostram que e possível abrigar no espaço urbano uma diversidade de mídias sem que se comprometa sua qualidade visual/estética.


Palavras-chave


Anúncios comerciais. Normas de controle. Paisagem urbana.

Texto completo:

PDF

Referências


AEQUA ROMA. Servizi per le Entrate de Roma Capitale: Societa. Roma: AEQUA Roma, c2011. Disponibile in: . Accesso in: 6 sett. 2018.

ASHIHARA, Y. The aesthetic townscape. Cambridge: MIT Press, 1983.

CANIGGIA, G. Strutture dello spazio antropico: studo e note. Firenze: Alinea, 1981.

CARR, S. City, signs and lights. Cambridge: MIT Press, 1973.

CASARIN, V. O ordenamento da mídia exterior e a transformação de paisagens de carater comercial: o caso de São Paulo. 2012. 354f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

CASARIN, V. Diretrizes para controle de anúncios comerciais na paisagem urbana: e as percepções sobre a paisagem paulistana após a implantação de uma forma de controle mais restritiva. Infodesign, v.15, n.1, 2018. No prelo.

CASARIN, V.; MARTINELLI, R. Um olhar comparativo sobre a regulamentação da mídia exterior urbana: os casos de São Paulo (cidade) e Roma. Infodesign, v.15. n.1, 2018. No prelo.

DATAFOLHA. Opinião Publica: 63% são a favor de Projeto Cidade Limpa. Datafolha, 10 ago. 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2012.

DUERKSEN, C.J.; GOEBLE, R.M. Aesthetic, comunity character and the law. Chicago: American Planning Association, 1999.

GIBSON, J. The senses considered as perceptual systems. Boston: Houghton Mifflin, 1966.

HINSHAW, M. Design review, permitting, and recordkeeping. In: MORRIS, M. et al. Context‑sensitive signage design. Chicago: American Planning Association, 2001. p.99‑118.

ITALIA. Decreto legislativo 30 aprile 1992, n.285. Nuovo Codice dela strada. Gazzetta Ufficiale, n.114 del 18 mag. 1992.

ITALIA. Decreto legislativo 22 gennaio 2004, n.42. Codice dei beni culturali e del paesaggio, ai sensi dell’articolo 10 della legge 6 luglio 2002, n.137. Gazzetta Ufficiale, n.45 del 24 feb. 2004.

KOHLSDORF, M.E. A apreensão da forma da cidade. Brasília: Editora UnB, 1996.

LYNCH, K. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MINAMI, I. Paisagem urbana de São Paulo: publicidade externa e poluição visual. Arquitextos, v.2, n.13, 2001. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2004.

MORRIS, M. et al. Context‑sensitive signage design. Chicago: American Planning Association, 2001.

NASAR, J. Visual preferences in urban street scenes: A cross‑cultural comparison between Japan and the United States. Journal of Cross‑Cultural Psychology, v.5, n.1, p.79‑93, 1984.

NASAR, J. Environmental aesthetics. New York: Cambridge University Press, 1988.

NASAR, J. The evaluative image of the city. Thousand Oaks: Sage, 1998.

NASAR, J; HONG, X. Visual preferences in urban signscapes. Environment and Behavior, v.31. n.5, p.671‑691, 1999.

PASSINI, R. Wayfinding in architecture. New York: Van Nostrand Reinhold, 1984.

PORTELLA, A.A. A qualidade visual dos centros de comercio e a legibilidade dos anúncios comerciais. 2003. 250f. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano e Regional) — Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

PORTELLA, A.A. Evaluating commercial signs in historic streetscapes: The effects of the control of advertising and signage on user’s sense of environmental quality. 2007. 604f. Thesis (Doctoral of Philosophy in Urban Design) — Oxford Brookes University, Oxford, 2007.

RHEINGANTZ, P.A. et al. Observando a qualidade do lugar: procedimentos para avaliação pós‑ocupação. Rio de Janeiro: Proarq, 2009.

ROMA. Deliberazione del Consiglio Comunale n.254. Primo piano generale degli implianti pubblicitari del Comune di Roma. Roma: Comune di Roma, 1995.

ROMA. Deliberazione del Consiglio Comunale n.37. Esposizioni pubblicitarie su ponteggi di cantiere. Criteri applicativi delle deliberazioni del Consiglio Comunale no254 del 6 novembre 1995 e no 260 del 29 settembre 1997. Roma: Comune di Roma, 2009.

ROMA. Deliberazione del Consiglio Comunale n.260. Modifiche ed integrazioni alla deliberazione del Consiglio Comunale no254 del 6 novembre 1995, per la semplificazione dei procedimento di autorizzazione delle insegne e per la disciplina della pubblicita degli spettacoli viaggianti, sulle recinzioni di cantiere e sui ponteggi. Attuazione del progetto mirato per il miglioramento dell’arredo pubblicitario nel percorso defl’innovazione commerciale di qualita. Roma: Comune di Roma, 1997. p.7.

ROMA. Deliberazione del Consiglio Comunale n.100. Regolamento comunale recante le norme in materia di esposizione della pubblicita e di pubbliche affissioni. Roma: Comune di Roma, 2006.

ROMA. Deliberazione del Consiglio Comunale n.49. Approvazione piano regolatore degli impianti pubblicitari. Normariva tecnica di attuazione. Roma: Comune di Roma, 2014.

ROMA. Deliberazione del Consiglio Comunale n.50. Regolamento comunale in materia di esposizione dela pubblicita e di pubbliche affissioni. Roma: Comune di Roma, 2015.

SAO PAULO. Lei 14.223, de 26 de setembro 2006. Dispoe sobre a ordenação dos elementos que compõem a paisagem urbana do municipio de São Paulo. Diário Oficial da Cidade de São Paulo, São Paulo, v.51, n.183, p.1, set. 2006.

VARGAS, H.C.; MENDES, C.F. Poluição visual e paisagem urbana: quem lucra com o caos? Arquitextos, v.2, n.20, 2002. Disponível em: . Acesso em: 16 nov. 2004.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v16n1a4061

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.