O patrimônio urbano e as cartas patrimoniais | The urban heritage and the conservation charters

Luciana Massami Inoue

Resumo


O trabalho tratara brevemente do histórico do alargamento do patrimônio, do edifício isolado ao patrimônio urbano, através da análise das principais cartas patrimoniais, e onde o patrimônio urbano aparece citado pelos principais teóricos. Com relação as cartas patrimoniais, pretende‑se comparar especialmente a “Carta de Washington” de 1987 e os “Princípios de Valleta para a salvaguarda e gestão de cidades e conjuntos urbanos históricos”, documento adotado pela XVII Assembleia Geral do International Council on Monuments and Sites, em 28 de novembro de 2011, sendo que esta última,pretende ser a atualização da anterior e cujos princípios ainda são pouco difundidosno Brasil. O foco do artigo centra‑se na análise das cartas patrimoniais internacionais, com uma e outra análise das cartas patrimoniais brasileiras, e colocando algumas questões para reflexão e discussão para o contexto da preservação brasileira.

Palavras-chave


Carta patrimonial. Critérios de intervenção. Patrimônio urbano.

Texto completo:

PDF

Referências


CHOAY, F. A Alegoria do patrimônio. 4. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2006.

COLENBRANDER, B.J.F. et al. Urban Heritage: Putting the Past into the Future. The Historic Environment, v.4, n.1, p.3‑18, 2013.

CONSELHO DA EUROPA. Congresso do Patrimônio Arquitetônico Europeu. Declaração de Amsterdã. Amsterdã: Conselho da Europa, 1975.

ESCRITORIO INTERNACIONAL DOS MUSEUS SOCIEDADE DAS NACOES. Carta de

Atenas. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARQUITETOS E TECNICOS DE MONUMENTOS HISTORICOS, 1., 1931, Atenas. Anais...Atenas: 1931. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2018.

INSTITUTO DO PATRIMONIO HISTORICO E ARTISTICO NACIONAL. Compromisso de Brasília. Brasília: IPHAN, 1970.

INSTITUTO DO PATRIMONIO HISTORICO E ARTISTICO NACIONAL. Compromisso de Salvador. Salvador: IPHAN, 1971.

INSTITUTO DO PATRIMONIO HISTORICO E ARTISTICO NACIONAL. Carta de Petrópolis. Petrópolis: IPHAN, 1987. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2018.

INSTITUTO DO PATRIMONIO HISTORICO E ARTISTICO NACIONAL. Documento Regional do Cone Sul sobre autenticidade. (Carta de Brasília). Brasília: IPHAN, 1995.

INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES. Carta de Veneza. Veneza:

ICOMOS, 1964.

INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES. Carta de Turismo Cultural.

Bruxelas: ICOMOS, 1976.

INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES. Carta de Burra. Burra:

ICOMOS, 1980.

INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES. Carta Internacional para a Salvaguarda das Cidades Históricas (Carta de Washington). Washington: ICOMOS, 1987.

INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES. Declaração de Sofia. In: ASSEMBLEIA GERAL DO INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES, 11., Sofia. Anais... Sofia: ICOMOS, 1996.

INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES. Princípios de Valleta para a salvaguarda gestão das cidades históricas e áreas urbanas. In: ASSEMBLEIA GERAL DO INTERNATIONAL COUNCIL ON MONUMENTS AND SITES, 2011. Anais...Valleta: ICOMOS, 2011.

KUHL, B.M. Preservação do patrimônio arquitetônico da industrialização: problemas teóricos de restauros. Cotia: Ateliê Editorial, 2008.

ORGANIZACAO DOS ESTADOS AMERICANOS. Normas de Quito. Quito: OEA, 1967.

RIBEIRO, R.W. Paisagem cultural e patrimônio. Rio de Janeiro: IPHAN, 2007.

RODRIGUES, M. Imagens do passado: a instituição do patrimônio em São Paulo: 1969‑1987. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

RUFINONI, M.R. Preservação e restauro urbano: teoria e pratica de intervenção em sítios industriais de interesse cultural. 2009. 336 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

SANT’ANNA, M. Da cidade‑monumento a cidade‑documento: a trajetória da norma de preservação de áreas urbanas no Brasil (1937‑1990). 1995. 445 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) — Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1995.

SCHMIDT, L. Architectural conservation: An Introduction. Berlin: WBG, 2008.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC, CULTURAL ORGANIZATION; INTERNACIONAL COUNCIL OF MUSEUMS. Recomendação de Paris. Paris: Unesco, 1962.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC, CULTURAL ORGANIZATION. Recomendações de Nairobi. Nairobi: Unesco, 1976.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC, CULTURAL ORGANIZATION et al.

Conferencia sobre autenticidade em relação a Convenção do Patrimônio Mundial. (Conferência de Nara). Nara: Unesco, 1994.

VELDPAUS, L.; RODERS, A.P. Learning from a Legacy: Venice to Valleta. Change Over Time, v. 4, n.2, p.244‑253, 2014.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v15n2a4054

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.