A administração municipal do prefeito Juscelino Kubitschek: estética e planejamento da cidade de Belo Horizonte na década de 1940

Marcelo Cedro

Resumo


Este artigo é parte integrante da dissertação de mestrado JK desperta BH (1940-1945): a capital de Minas Gerais na trilha da modernização e aborda os empreendimentos realizados
durante a administração municipal de Juscelino Kubitschek na modernização urbana da cidade de Belo Horizonte, influenciada pelas normas elaboradas pelo Congresso Internacional de Arquitetura Moderna em 1933 (Carta de Atenas).
PALAVRAS-CHAVE: planejamento urbano, Carta de Atenas, segregação socioespacial, Juscelino Kubitschek,
Belo Horizonte, cidade moderna.

Palavras-chave


planejamento urbano, Carta de Atenas, segregação socioespacial, Juscelino Kubitschek, Belo Horizonte, cidade moderna.

Texto completo:

PDF

Referências


CAVALCANTI, L. Modernistas, arquitetura e patrimô-

nio. In: PANDOLFI, D. (Org.) Repensando o Estado

Novo. Rio de Janeiro: FGV, 1999.

CURY, I. (Org.) Carta de Atenas 1933. In: Cartas patrimoniais.

ed. Rio de Janeiro: Iphan, 2000.

FABRIS, A. Fragmentos urbanos: representações culturais.

São Paulo: Nobel, 2000.

HALL, P.Cidades do amanhã: uma história intelectual do

planejamento e do projeto urbanos do século XX. Trad.

Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 1995.

PLAMBEL.O processo de desenvolvimento de Belo Horizonte:

-1972. Belo Horizonte: Secretaria de Planejamento

e Coordenação Geral de Economia Urbana,

RIBEIRO, L. C. de. Urbanismo: olhando a cidade, agindo

na sociedade. In: PECHMAN, R, M. (Org.) Olhares

sobre a cidade. Rio de Janeiro: UFRJ, 1994.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.