Barrios cerrados en Santiago do Chile: entre la exclusión y la integración residencial

Eleusina Lavôr Holanda de Freitas

Resumo


O livro aborda a tese de que há uma mudança no padrão de segregação de nossas cidades. Há um retrocesso da segregação residencial na grande escala espacial e um aumento da segregação residencial na pequena escala por meio da proliferação de bairros fechados em áreas periféricas.

Texto completo:

PDF

Referências


FOLDVARY, F. Public goods and private communities: the

market provision of social services. Brookfield, Vermont:

Edward Elgar Publishing Company, 1994.

JANOSCHKA, M. Urbanizaciones privadas en Buenos

Aires: ¿hacia un nuevo modelo de ciudad latinoamericana?

In: CABRALES, L. F. (Ed.) Latinoamérica: países

abiertos, ciudades cerradas. Guadalajara: Universidad

de Guadalajara, Unesco, 2002. p. 287-318.

LACARRIEU, M.; THUILLIER, G. Las urbanizaciones

privadas en Buenos Aires y su significacion. In: Perfiles

Latinoamericanos n.19 – La nueva segregación

urbana, Ciudad de México. Revista semestral de la

Flacso, México, dic. 2001.

LOW, S. On the plaza. The politics of public space and

culture. Austin: University of Texas Press, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.