A arena cultural paulistana: um olhar sobre as condições de implementação do modernismo na São Paulo do início do século XX

Marcos Antonio dos Santos

Resumo


O presente artigo pretende discutir o Modernismo brasileiro no início do século XX, buscando as condições históricas de sua eclosão. O entendimento das condições dadas pela sociedade paulista é fundamental para a compreensão da transposição e o abrasileiramento dos conceitos contidos nas teorias das vanguardas europeias. Os fatos históricos do período de desenvolvimento do Modernismo em São Paulo serão confrontados com a leitura da modernidade feita por Simmel em dois ensaios – “Filosofia do dinheiro” e “Metrópole e a vida mental”. Em “Filosofia do dinheiro”, o diálogo com Simmel terá como ponto central sua visão do dinheiro não somente como vilão da sociedade moderna, mas também como um fator de liberdade, e em “Metrópole e a vida mental”, as mudanças
necessárias à racionalidade do indivíduo metropolitano. Tentar-se-á evidenciar as simultaneidades entre fatores modernos e pré-modernos na São Paulo de 1920.
Palavras-Chave: arquitetura, modernismo, modernidade, arte, urbanismo.

Palavras-chave


arquitetura, modernismo, modernidade, arte, urbanismo.

Texto completo:

PDF

Referências


COSTA, L. Registro de uma vivência. Brasília: Editora da

UnB & Empresa das Artes, 1995.

Morse, R. M. As cidades “periféricas” como arenas culturais:

Rússia, Áustria, América Latina. Rio de Janeiro,

Estudos Históricos, v.8, n.16, p.205-25, 1995. Disponí-

vel em www.cpdoc.fgv.br/revista/arq/174.pdf, acessado

em 08/07/2006.

Sevcenko, N. Orfeu extático na metrópole: São Paulo,

sociedade e cultura nos frementes anos 20. São Paulo: Cia.

das Letras, 1998.

SIMMEL, G. A metrópole e a vida mental. Trad. Sérgio

Marques dos Reis. In: VELHO, O. G. O fenômeno

urbano. São Paulo: Zahar, 1976. p.11-25.

WAIZBORT, Leopoldo. As aventuras de Georg Simmel.

São Paulo: Editora 34, 2000.

WISNIK, J. M. 1922: O piano de Villa-Lobos. In: Villa-Lobos,

H. O piano de Villa-Lobos na Semana de 22. São Paulo:

Estúdio Eldorado, 1982. (LP, 33 1/3 rpm, 12 pol.).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.