Desafios para o futuro sustentável da ilha de Fernando de Noronha: a visão ecossistêmica da ocupação urbana

Liza Maria Souza de Andrade, Viridiana Grabriel Gomes, Marcos Borges Dias

Resumo


O arquipélago de Fernando de Noronha é profundamente representativo em relação aos ecossistemas naturais e apresenta um metabolismo intenso nos ecossistemas terrestres e aquáticos. Paradoxalmente, a área antropizada, inserida na Área de Proteção Ambiental, apresenta um baixo grau de efetividade do uso do solo: ausência de planejamento urbano, déficit habitacional de 100 moradias e padrões urbanísticos inadequados que espelham a crescente desorganização urbana dispersa em quinze assentamentos de baixa densidade. Isso resulta em conflitos socioambientais entre órgãos gestores: o Plano de Manejo prioriza a ocupação dos vazios urbanos desde que não ocupe áreas de fragilidade ambiental e mantenha a taxa de 65% de solo natural; todavia, o Anteprojeto de Lei de Uso e Ocupação do Solo propõe uma Zona de Expansão Urbana. Verificou‑se a possibilidade de intervenção nos vazios irregulares; no entanto, a ilha já está com sua capacidade esgotada uma vez que importa recursos do e exporta resíduos para o continente. O estudo propõe uma análise da ocupação urbana guiada por uma visão ecossistêmica, baseado em parâmetros de ecocidades
transcendendo as atuais fronteiras disciplinares adotadas nos órgãos gestores para o estabelecimento de indicadores de estrangulamento e projeções de cenários futuros.
Palavras‑chaves: Indicadores de estrangulamento. Espaços vazios. Visão ecossistêmica. Ecocidade. Fernando de Noronha - Brasil.

Palavras-chave


Indicadores de estrangulamento. Espaços vazios. Visão ecossistêmica. Ecocidade. Fernando de Noronha - Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, L.M.S. Agenda verde X Agenda marrom: ine‑

xistência de princípios ecológicos para o desenho de

assentamentos urbanos. 2005. Dissertação (Mestrado)

– Programa de Pesquisa e Pós‑Graduação, Faculdade

de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília.

Disponível em: <www.unb.br/fau/pesquisa/sustentabi‑

lidade>. Acesso em: 2 out. 2010.

Andrade, L.M.S.; Gabriel, V.G.; Dias, M.B. Análise dos

impactos da ocupação urbana na gestão ecológica do ciclo

da água na ilha de Fernando de Noronha. In: SEMINÁRIO

DE REGENERAÇÃO AMBIENTAL DE CIDADES: ÁGUAS

URBANAS II, 2. 2007. Londrina. Anais. Londrina. 2007.

Andrade, L.M.S.; Romero, M.A.B. Desenho de as‑

sentamentos urbanos sustentáveis: proposta meto‑

dológica. In: CONFERÊNCIA LATINO‑AMERICANA

DE CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL — Clacs’04, 10.,

1. Anais… São Paulo: ANTAC, 2004.

Arcadis Tetraplan S.A. Plano de manejo da APA Fernando

de Noronha — Rocas — São Pedro e São Paulo.

Brasília, 2004.

Brasil.Ministério do Meio Ambiente. Instituto Chico

Mendes de Conservação e Biodiversidade.Estudo e determinação

da capacidade de suporte e indicadores de sustentabilidade

do arquipélago de Fernando de Noronha.

Brasília: Ministério do Meio Ambiente. 2007.

Capra, F. As conexões ocultas, ciência para uma vida

sustentável. São Paulo: Cultrix, 2002.

Mollison, B. Introdução à permacultura. Brasília:

Fundação Daniel Efraim Dazcal,1998.

MRS Estudos Environmentais. Plano de gestão do

arquipélago de Fernando de Noronha ecoturismo e desenvolvimento

sustentável: fase 1, 2 e 3 (Capacidade de

Suporte). Brasília: [s.n.], 2000.

Register, R. Ecocities, building cities in balance with

nature. Berkeley: Berkeley Hills Book, 2002.

Rogers, R.; Gumuchdjiam, P. Cidades para um pequeno

planeta. Barcelona: Editorial Gustavo Gilli, 2001.

Rueda, S. Modelos de ciudad: indicadores básicos y las

escalas de la sostenibilidade. Barcelona: Collegio D’

Arquitetos de Catalunya, 2000.

Silva, M.B.L. Abastecimento d’água em Fernando De

Noronha. Programa de Resgate Documental sobre Fer‑

nando de Noronha. Administração do Distrito Estadu‑

al de F. de Noronha. Recife: [s.n.], 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.