Raul Lino: uma leitura dos projetos das “casas portuguesas”

Luciana Pelaes Mascaro, Maria Ângelica Bortolucci, Júlia Maria Lourenço

Resumo


Este artigo é o resultado da análise do espólio de projectos de arquitectura de Raul Lino, disponível para consulta pública na Fundação Calouste Gulbenkian. Foram também realizadas
visitas de estudo complementares a algumas obras emblemáticas do arquiteto a fim de observar as características mais recorrentes na linguagem por ele desenvolvida.
Partindo do fato de que a maior motivação de Lino era a procura das raízes da arquitetura portuguesa, conduziu‑se a análise de modo a identificar as tendências estéticas existentes em seu trabalho e foi verificado que a estética barroca é uma delas, inclusive no que diz respeito à expressividade da sua obra. Além disso, seu trabalho foi analisado com relação às ideias e à linguagem modernista para verificar em que aspecto a sua obra superou ou não parâmetros estabelecidos.
Palavras‑chave: Raul Lino. Raízes. Casa portuguesa. Referências estéticas. Barroco.

Palavras-chave


Raul Lino. Raízes. Casa portuguesa. Referências estéticas. Barroco.

Texto completo:

PDF

Referências


Bandeira, M.S.M. Cidadania pelo património: um

matiz “Barroco” na Cultura Urbana. In: Relações Sociais

de Espaço: Homenagem a Jean Remy. Lisboa: Edições

Colibri/CEOS, 2006, p. 35‑53.

Birksted, J.K. Beyond the clichés of the handbooks:

Le Corbusier´s architectural promenade. The Journal

of Architecture, v.11, n.1, p.55‑132, 2006.

Garcia, R. Casas com mais de seis zeros. Sábado, Lis‑

boa, n.160, p.42‑52, 2007.

Leal, J. Etnografias Portuguesas (1870‑1970): cultura

popular e identidade nacional. Lisboa: Publicações

Dom Quixote, 2000.

Lino, R.Casas Portuguesas: alguns apontamentos sobre

o arquitectar das casas simples. 10. ed. Lisboa: Valen‑

tim de Carvalho, 1933.

Lino, R. Auriverde Jornada: recordações de uma viagem

ao Brasil. Lisboa: Valentim de Carvalho, 1937.

Medrano, L. Habitação coletiva, verticalidade e

cidade. Modernidade sem estilo. Arquitetura Revista,

v.1, n.2, 2005. Disponível em: <http://www.unisinos.

br/arquiteturarevista/index.php?e=2&s=9&a=8>.

Acesso em: 20 jun. 2006.

Ramos, R.J.G. A casa unifamiliar burguesa na arquitec‑

tura portuguesa: mudança e continuidade no espaço

doméstico na primeira metade do século XX. 2004 Tese

(Doutorado) – Faculdade de Arquitectura, Universidade

do Porto, Porto, Portugal, 2004.

Ribeiro, I. Raul Lino, pensador nacionalista da arqui‑

tectura. Porto: UP/FAUP, 1994.

Sudjic, D. La arquitectura del poder: como los ricos y

poderosos dan forma a nuestro mundo. Barcelona: Edi‑

torial Ariel, 2007.

Tostões, A.C.S. Cultura e tecnologia na arquitectura

moderna portuguesa. 2002. Tese (Doutorado) – Univer‑

sidade Técnica de Lisboa, Instituto Superior Técnico,

Lisboa, Portugal, 2002.

Tostões, A. Sob o signo do inquérito. In: IAPXX Inqué‑

rito à Arquitectura Portuguesa do Século XX em Portugal.

Lisboa: Ordem dos Arquitectos, 2006. p.18.

Vogliazzo, M. Due ipotesi minoritarie

nell´architettura del Novecento: “A Nossa Casa” di

Raul Lino e “Das Englische Haus” di Hermann

Muthesius. Estudos Italianos em Portugal, n.51‑53,

p.15‑31, 1988.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.