Da comissão do plano da cidade (1937) ao departamento de urbanismo no Rio de Janeiro (1945): uma interpretação (relacional) pelo acervo documental do engenheiro José de Oliveira Reis

Rodrigo Santos de Faria

Resumo


Estudo sobre o processo de construção das instâncias institucionais de urbanismo na prefeitura do Rio de Janeiro na passagem do Estado Novo para a redemocratização a partir
de 1946. Mediante interpretação de um acervo documental específico (Acervo José de Oliveira Reis do Arquivo Geral da Cidade do Município do Rio de Janeiro), pretende-se empreender análise do processo de criação e estruturação do Departamento de Urbanismo a partir da Comissão do Plano da Cidade, tendo como interlocutor o profissional que atuou na direção dessas duas instâncias: o engenheiro José de Oliveira Reis. O texto perpassa também pelo processo de construção contínua do pensamento urbanístico do engenheiro, entendido como parâmetro de interlocução entre os profissionais que atuavam como urbanistas nas administrações municipais.
Palavras‑chave: História. Documentos primários. Urbanismo. José de Oliveira Reis. Pensamento urbanístico. Administração municipal.

Palavras-chave


História. Documentos primários. Urbanismo. José de Oliveira Reis. Pensamento urbanístico. Administração municipal.

Texto completo:

PDF

Referências


Feldman, S. O Zoneamento ocupa o lugar do plano.

São Paulo, 1947‑1961. In: ENCONTRO NACIONAL

DA ANPUR, 7., 1997. Recife. Anais… Recife: UFPE,

p.667‑684.

Feldman, S. Planejamento e zoneamento: São Paulo,

‑1972. São Paulo: Edusp, 2005.

Reis, J. de O. O Rio de Janeiro e seus prefeitos. Evolução

urbanística da cidade. Rio de Janeiro Prefeitura da Ci‑

dade do Rio de Janeiro, 1977. 5v.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.