Energia incorporada e emissões de CO2 de fachadas de light steel framing no Brasil

Rosa Maria Sposto, Lucas Rosse Caldas, Abdala Carim Nabut Neto

Resumo


Novos sistemas construtivos têm sido utilizados na construção de edificações no Brasil, no entanto, é importante observar que a sua escolha deve ser feita com base em critérios de sustentabilidade energético-ambientais, além dos critérios técnico-econômicos normalmente utilizados. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho consistiu na análise da energia incorporada e das emissões de CO2 de fachadas de light steel framing para edificação, considerando as fases do ciclo de vida referentes à indústria e ao transporte de materiais para cinco regiões do Brasil. Para o levantamento dos dados, tomou-se como base a literatura nacional e internacional e pesquisas junto aos fabricantes e empresas especializadas. Foram selecionados fabricantes classificados nos Programas Setoriais de Qualidade do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade no Habitat ou aqueles ligados às associações dos materiais e componentes constituintes do light steel framing. As distâncias das fábricas até a obra foram calculadas via Google Maps. Para isso, foram utilizadas equações desenvolvidas em outros estudos. Os resultados obtidos foram comparados com fachadas convencionais, constituídas por blocos cerâmicos e argamassa de revestimento, e apontaram a influência maior da energia incorporada e das emissões de CO2 na indústria, comparativamente ao transporte. Além disso, foram observados resultados de percentuais referentes à massa, à energia incorporada e às emissões de CO2 menores para o light steel framing, comparativamente à fachada convencional. Este trabalho contribui com dados para o inventário de ciclo de vida de materiais e componentes nacionais.

PALAVRAS-CHAVE: Emissões de CO2. Energia incorporada. Fachadas. Light steel framing.


Palavras-chave


Emissões de CO2. Energia incorporada. Fachadas. Light steel framing.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOPYAN, V.; JONH, V.M. O desafio da sustentabilidade na construção civil. São Paulo: Blucher. v.5,

(Série Sustentabilidade).

ALCORN, J.; BAIRD, G. Use of hybrid energy analysis method for evaluating the embodied energy of

building materials. New Zealand: WREC, 1996.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA CERÂMICA. Cerâmicas associadas. 2015. Disponível em:

. Acesso em: 22 jul. 2015.

BERMANN, C. Energia no Brasil: para quê e para quem. Crise e alternativas para um país sustentá-

vel. 2.ed. São Paulo: Livraria da Física, 2003.

BRASIL. Ministério de Minas e Energia. Balanço Energético Nacional 2013: relatório síntese ano

base 2012. Brasília: Ministério de Minas e Energia, 2013.

BRASIL. Ministério das Cidades. Programa Setorial da Qualidade. PSQ blocos cerâmicos. 2015a.

Disponível em: . Acesso

em 22 jul. 2015.

BRASIL. Ministério das Cidades. Programa Setorial da Qualidade. PSQ Cimento Portland. 2015b.

Disponível em: < http://pbqp-h.cidades.gov.br/projetos_simac_psqs2.php?id_psq=72>. Acesso

em: 24 jul. 2015.

CABEZA, L.F. et al. Life cycle assessment (LCA) and life cycle energy analysis (LCEA) of buildings

and the building sector: A review. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v.29, p.394-416, 2014.

CARMINATTI JÚNIOR, R. Análise do ciclo de vida energético de projeto de habitações de interesse social

concebido em Light Steel Framing. 2012. Dissertação (Mestrado) — Programa de Pós-Graduação

em Construção Civil, Universidade de São Carlos, São Carlos, 2012.

CARVALHO, J. Análise de ciclo de vida ambiental aplicada à construção civil: estudo de caso: comparação

entre cimentos Portland com adição de resíduos. 2002. Dissertação (Mestrado) — Escola

Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

CENTRO BRASILEIRO DE CONSTRUÇÃO EM AÇO. Fabricantes de aço. 2015. Disponível em: <http://

www.cbca-iabr.org.br/guia-brasil-da-construcao-em-aco/busca-imprimir.php?bsc=ativar>. Acesso

em: 21 jul. 2015.

GOLDEMBERG, J.; LUCON, O. Energia, meio ambiente e desenvolvimento. 3.ed. São Paulo: USP,

GOLDEMBERG, J.; VILLANUEVA, L.D. Energia, Meio ambiente e Desenvolvimento. 2.ed. São Paulo:

USP, 2003.

GONZÁLEZ, M.; NAVARRO, J. Assessment of the decrease of CO2 emissions in the construction

field through the selection of materials: Practical case study of three houses of low environmental

impact. Building and Environment, v.41, n.7, p.902-909, 2005.

GOOGLE. Google Maps. 2015. Available from: <https://www.google.com.br/ maps?source

=tldsi&hl=en>. Cited: Jul. 23, 2015.

GRAF, G.F. Transmitância térmica e energia incorporada na arquitetura: sua relação nas superfícies do

invólucro de uma edificação residencial unifamiliar conforme a Norma NBR 12721. 2011. Dissertação

(Mestrado) — Programa de Pós-Graduação em Construção Civil, Universidade Federal do Paraná,

Curitiba, 2011.

HUBERMAN, N.; PEARLMUTTER, D. A life-cycle energy analysis of building materials in the Negev

desert. Energy and Buildings, v.40, p.837-848, 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Diálogos setoriais no

Brasil e União Europeia desafios e soluções para o fortalecimento da ACV no Brasil. Brasília: IBICT, 2015.

JOHN, V.M. Materiais de construção e o meio ambiente. In: ISAIA, G. Materiais de construção civil e

princípios de ciência e engenharia de materiais. São Paulo: Ibracon, 2010. p.97-121.

KELLENBERGER, D.; ALTHAUS, H.J. Relevance of simplifications in LCA Building components. Building

and Environment, v.44, n.4, p.818-825, 2009.

KIM, K.H. A comparative life cycle assessment of a transparent composite façade system and a glass

curtain wall system. Energy and Buildings, v.43, n.12, p.3436-3445, 2011.

LEE, B.; TRCKA, M.; HENSEN, J. L. M. Embodied energy of building materials and green building rating

systems: A case study for industrial halls. Sustainable Cities and Society, v.1, n.2, p.67-71, 2011.

Maciel, A.C.F. Energia incorporada de fachadas ventiladas: estudo de caso para edificação habitacional

em Brasília-DF. 2013. Dissertação (Mestrado) — Departamento de Engenharia Civil e

Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

MCGRATH, T. et al. Retrofit versus new-build house using life-cycle assessment. Proceedings of the

Institution of Civil Engineers — Engineering Sustainability, v.166, n.3, p.122-137, 2013.

MITHRARATNE, N.; VALE, B. Life cycle analysis model for New Zelands houses. Building and Environment,

v.39, p.483-492, 2004.

MONAHAN, J.; POWELL, J. An embodied carbon and energy analysis of modern methods of construction

in housing: A case study using a lifecycle assessment framework. Energy and Buildings,

v.43, n.1, p.179-188, 2010.

NABUT NETO, A.C. Energia incorporada e emissões de CO2 de fachadas: estudo de caso do steel frame

para utilização em Brasília. 2011. Dissertação (Mestrado) — Departamento de Engenharia Civil e

Ambiental, Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

OLIVEIRA, L.B. A influência do sistema de fachada viva em manta no ciclo de vida energético de uma

residência unifamiliar em clima tropical. 2015. Dissertação (Mestrado) — Programa de Pós-Graduação

em Construção Civil, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

PALÁCIO, C.D.U. Energia incorporada de vedações para habitação de interesse social considerando-se

o desempenho térmico: estudo de caso com utilização do light steel frame no entorno do DF. 2013.

Dissertação (Mestrado) — Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília,

Brasília, 2013.

PEREIRA, M.F. Conteúdo energético e emissões de CO2 em coberturas verdes, de telha cerâmica e de

fibrocimento: estudo de caso. 2014. Dissertação (Mestrado) — Centro de Tecnologia, Universidade

Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2014.

RAKHSHAN, K.; FRIESS, W. A.; TAJERZADEH, S. Evaluating the sustainability of improved building

insulation: A case study in the Dubai residential environment. Building and Environment, v.67,

p.105-110, 2013.

RODRIGUES, C.R.B. et al. Sistemas computacionais de apoio a ferramenta Análise de Ciclo de Vida

do Produto (ACV). In: Encontro nacional de Engenharia de Produção, 28., 2008, Rio de Janeiro.

Anais... Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Engenharia de Produção, 2008. p.1-15.

SOARES, S.R.; PEREIRA, S.W.; BREITENBACH, F.E. Análise do ciclo de vida de produtos cerâmicos da

indústria de construção civil. 2002. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2002.

SPOSTO, R.M.; DO Ó, S.W. Management and technology for quality and sustainability of masonry

components in Brasilia’s market. In: CIB W107 Construction in Developing Countries International

Symposium “Construction in Developing Economies: New Issues and Challenges” 18-20. Santiago,

Chile: 2006.

STACHERA JR, T.; CASAGRANDE JR, E.F. Avaliação de emissões de CO2 na construção civil: um

estudo de caso da habitação de interesse social no Paraná. In: Encontro Nacional sobre Gestão

Empresarial e Meio Ambiente, 9., 2007, Curitiba. Anais... Curitiba: UFPR, 2007. p.1-13.

TAVARES, S.F. Metodologia de análise do ciclo de vida energético de edificações residenciais brasileiras.

Tese (Doutorado) — Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal

de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

THORMARK, C. The effect of material choice on the total energy need and recycling potential of a

building. Energy and Buildings, v.41, p.1019-1026, 2006.

WEN, T.J.; SIONG, H.C.; NOOR, Z.Z. Assessment of embodied energy and global warming potential

of building construction using life cycle analysis approach: Case studies of residential buildings in

Iskandar Malaysia. Energy and Buildings, v.93, n.15, p.295-302, 2015.

ZABALZA, I.; CAPILLA, A.V.; USÓN, A.A. Life cycle assessment of building materials: Comparative

analysis of energy and environmental impacts and evaluation of the eco-efficiency improvement

potential. Building and Environment, v.46, n.5, p.1133-1140, 2010.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v13n1a2773

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.