O Departamento Nacional de Urbanismo e a institucionalização do setor de urbanismo no Governo Federal Brasileiro: um contínuo processo histórico

Rodrigo Santos de Faria

Resumo


Qual a origem institucional de atuação do Governo Federal no Brasil na “questão urbana” a partir da prática profissional urbanística? Quais as ideias, as origens e os debates profissional-institucionais de construção da institucionalização do urbanismo e do planejamento urbano no Brasil no âmbito da União? Perguntas distintas, mas não excludentes entre si, explicitam o interesse no processo histórico de construção das instituições nacionais de urbanismo e planejamento urbano no Brasil, e, neste primeiro estudo, os processos ocorridos entre 1930 e 1964. O objetivo é interpretar as ideias apresentadas e debatidas ao longo do século XX sobre a necessidade de criação das instituições de urbanismo e planejamento urbano no governo federal, no caso deste primeiro estudo, particularmente o Departamento Nacional de Urbanismo apresentado como tese do I Congresso Brasileiro de Urbanismo em 1941.

PALAVRAS-CHAVE: Brasil. Departamento Nacional de Urbanismo. Governo Federal. Institucionalização. Urbanismo.

 


Palavras-chave


Brasil. Departamento Nacional de Urbanismo. Governo Federal. Institucionalização. Urbanismo.

Texto completo:

PDF

Referências


AGACHE, D. Plano de remodelação, extensão e embelezamento do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Ed.

Foyer Brézilien, 1930.

BRASIL. Ministério dos Transportes. Planos de viação: evolução histórica (1808-1973). Rio de Janeiro:

Conselho Nacional de Transportes, 1974.

CAMPOS, C. O engenheiro Antonio Francisco de Paula Souza e a construção das redes de infraestrutura

do Estado de São Paulo no final do século XIX. In: CAMPOS, C.; ATIQUE, F.; DANTAS, G.A.

(Org.). Profissionais: práticas e representações da construção da cidade e do território. São Paulo:

Alameda, 2013. p.25-44.

CONCLUSÕES do I Congresso Brasileiro de Urbanismo reunido no Rio de Janeiro de 20 a 27 de

Janeiro de 1941. Acrópole, ano 3, n.35, p.395-396, 1941.

DE FARIA, R.S. José de Oliveira Reis, urbanista em construção: uma trajetória profissional no processo

de institucionalização do urbanismo no Brasil (1926-1965/1966). 2007. Tese (Doutorado em

História) — Departamento de História, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

DE FARIA, R.S. O urbanista e o Rio de Janeiro: José de Oliveira Reis, uma biografia profissional. São

Paulo: Alameda Casa Editorial, 2013.

DECRETO nº 6092, de 8 de Novembro de 1937. Revista Municipal de Engenharia, Rio de Janeiro,

p.22, 1938.

DUARTE, C. A organização municipal no Governo Getúlio Vargas. Rio de Janeiro: Departamento de

Imprensa e Propaganda, 1942.

GODOY, A.A. A urbs e seus problemas. Rio de Janeiro: Jornal do Commércio, 1943.

IANNI, O. Estado e planejamento econômico no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1986.

LAFER, C. Planejamento no Brasil: observações sobre o Plano de Metas (1956-1961). In: MINDLIN,

B. (Org.). Planejamento no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 2003. p.29-50.

LEME, M.C.S. Urbanismo: a formação de um conhecimento e de uma atuação profissional. In:

BRESCIANI, M.S.M. (Org.). Palavras da cidade. Porto Alegre: EDUFRGS, 2001. p.77-96.

LEME, M.C.S. Os desafios do urbanismo no Brasil: ensino e profissão. In: PINHEIRO MACHADO,

D.; COUTINHO, R.; PEREIRA, M. (Org.). Urbanismo em questão. Rio de Janeiro: Editora PROURB,

p.109-126.

PEREIRA, M.S. Pensando a metrópole moderna: os planos de Agache e Le Corbusier para o Rio de

Janeiro. In: RIBEIRO, L.C.Q.; PECHMAN, R. (Org.). Cidade, povo e nação: gênese do urbanismo

moderno. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996. p.363-376.

PRIMEIRO Congresso Brasileiro de Urbanismo: da criação do Departamento Nacional de Urbanismo.

Revista Municipal de Engenharia, Rio de Janeiro, p.128-191, 1941.

SÃO PAULO (Estado). Decretos e Resoluções do Governo Provisório do Estado de São Paulo de 18 de

novembro de 1889 a 17 de outubro de 1890. São Paulo: Typ. do “Diário Oficial”, 1913.

SEGUNDO Congresso Brasileiro de Engenharia e Indústria: o grande certame técnico do início de

”. Revista do Clube de Engenharia, p.319-321, 1946.

TAVARES, M.C. Da substituição de importação ao capitalismo financeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1972.

VILLAÇA, F. Uma contribuição para a história do planejamento urbano. In: DEÁK, C.; SCHIFFER,

S.T.R. (Org.). O processo de urbanização no Brasil. São Paulo: Edusp, 1999. p.170-243.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v12n2a2743

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.