Política de mobilidade, mercado de terras e a nova lógica de expansão na Curitiba metrópole: inclusão do excluído?

Sylvia Ramos Leitão

Resumo


A lógica da expansão urbana na Curitiba Metrópole transformou-se ao longo das duas últimas décadas. O primeiro movimento de expansão veio atrelado à valorização imobiliária do centro em direção à periferia, expulsando a população de baixa renda para cada vez mais longe, num processo de periferização imposto pela lógica classista centro-periferia. O segundo movimento adveio da política de mobilidade de caráter inclusivo, com a extensão da Rede Integrada de Transporte à periferia segmentada. O maior impacto daí decorrente foi a mobilidade social das classes de mais baixa renda, graças ao incremento salarial propiciado pelos movimentos pendulares do cidadão metropolitano ao emprego no centro da metrópole. O terceiro movimento de expansão se deu por uma lógica de inclusão do excluído, lógica essa peculiar à Curitiba Metrópole, da qual resultou o acesso à metrópole pelo cidadão dela anteriormente excluído. A acessibilidade urbana possibilitou a permanência do cidadão metropolitano na nova localização produzida, que nada mais é do que o bairro popular agora conectado a todos os pontos da Curitiba Metrópole. Por meio de pesquisa empírica, constatou-se que o maior número de localizações produzidas, nos últimos quinze anos, no cone leste da metrópole referia-se à lógica de inclusão do excluído, o que veio revelar um fenômeno — a tendência de homogeneização dos preços da terra graças à homogeneização da acessibilidade urbana. Em última instância, a lógica da inclusão do excluído veio legitimar as ideologias da qualidade de vida e do pertencimento à Curitiba Planejada.

PALAVRAS-CHAVE: Curitiba. Expansão urbana. Mobilidade urbana.


Palavras-chave


Curitiba. Expansão urbana. Mobilidade urbana.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Fede‑

ral, 1988.

CAMPOS FILHO, C.M. Cidades brasileiras: seu controle ou o caos. São Paulo: Nobel, 1989 (Coleção

Cidade Aberta).

FIRKOWSKI, O.L.C. A nova territorialidade da indústria e o aglomerado metropolitano de Curitiba.

Tese (Doutorado em Geografia) — Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo,

São Paulo, 2001.

GUNN, P. A mídia na guerra dos lugares: a experiência tucana no Ceará. In: DÉAK, C.; SCHIFFER, S.

(Org.). O processo de urbanização no Brasil. São Paulo: Edusp, 1999. p.145‑168.

HARVEY, D. A justiça social e a cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.

HARVEY, D. A produção capitalista do espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico 2000. Brasília:

IBGE, 2001.

LEFEBVRE, H. O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

LEITÃO, S.R. Inclusão do excluído? Política de mobilidade e dinâmica do mercado de terras na expansão

da Curitiba Metrópole. 2010. Tese (Doutorado em Estruturas Ambientais Urbanas) — Faculdade

de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

LEITÃO, S.R. O discurso do planejamento urbano em Curitiba: um enigma entre a prática e a cidade

real. 2002. Dissertação (Mestrado em Estruturas Ambientais Urbanas) — Faculdade de Arquite‑

tura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

LOJKINE, J. O estado capitalista e a questão urbana. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

LOURENÇO, G.M. Retaguarda institucional das transformações econômicas no Paraná. Análise

Conjuntural, v.22, n.11‑12, p.2‑9, 2000.

MAUTNER, Y. A periferia como fronteira de expansão do capital. In: DÉAK, C.; SCHIFFER, S. (Org.).

O processo de urbanização no Brasil. São Paulo: Edusp, 1999. p.245‑259.

MOURA, R. Planejamento e segregação sócio‑espacial na Região Metropolitana de Curitiba. Expe‑

rimental, n.4/5, p.57‑69, 1998.

PARANÁ (Estado). COORDENAÇÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. Metrópolis em

revista. Curitiba: Comec, 1999.

PARANÁ (Estado). COORDENAÇÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. Plano de

Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Curitiba: documento para discussão. Curi‑

tiba: Comec, 2001.

ULTRAMARI, C.; MOURA, R. Metrópole: grande Curitiba: teoria e prática. Curitiba: Ipardes, 1994.

VILLAÇA, F. Espaço intra‑urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel, 1998.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v12n1a2720

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.