A sustentabilidade social e os novos projetos de empreendimentos habitacionais

Andréia Saugo, Marcele Salles Martins

Resumo


A sustentabilidade social em habitações trata da satisfação das exigências do bem-estar do usuário, considerando fatores que abrangem a saúde, o atendimento das necessidades e aspirações, e as características sociais e culturais dos indivíduos, tanto dos usuários da habitação quanto das pessoas envolvidas indiretamente, como os moradores do entorno. Essas necessidades não são estáticas, mudam com os hábitos de vida, com as novas tecnologias, variam com o tipo de pessoa, com suas atividades, e com a dinâmica familiar. Este trabalho teve como objetivo inicialmente identificar aspectos da dimensão social da sustentabilidade nos sistemas indicadores e de certificação, e que posteriormente serviram de suporte para a elaboração de um roteiro de investigação. O estudo de caso buscou validar a aplicação desse roteiro para análise da sustentabilidade social em projetos de arquitetura de empreendimentos habitacionais semelhantes. A partir disso, a análise das informações coletadas revelou que na dimensão do entorno é de fundamental importância um estudo de impacto de vizinhança, sendo imprescindível ouvir as considerações dos moradores do bairro a respeito do impacto do novo empreendimento na vida cotidiana dessas pessoas. Na dimensão do condomínio, constatou-se que a edificação deve considerar os fatores culturais do bairro, facilitar a integração entre moradores, garantir a privacidade dos indivíduos dentro de suas moradias, adotar densidade apropriada, entre outros. Na dimensão da unidade habitacional, constatou-se a importância do projeto ser flexível e adaptável às necessidades do morador, garantir ventilação e iluminação natural em todos os ambientes e possuir espaço adequado para o convívio familiar.

PALAVRAS-CHAVE: Arquitetura. Fatores culturais. Projeto arquitetônico. Sustentabilidade social.


Palavras-chave


Arquitetura. Fatores culturais. Projeto arquitetônico. Sustentabilidade social.

Texto completo:

PDF

Referências


BUILDING RESEARCH ESTABLISHMENT. Cambridge

architectural research: eclipse research consultants.

London: MaSC, 2010.

CENTRE SCIENTIFIQUE ET TECHNIQUE DU BÂTIMENT.

Referentiel technique de certification batiments

tertiares: demarche HQE bureau et enseignement.

France: CSTB, 2005.

HANDLER, A.B. Systems approach to architecture. New

York: American Elsevier, 1970.

JAPAN SUSTAINABLE BUILDING CONSORTIUM.

Comprehensive assessment system for building environmental

efficiency. 2007. Available from: <http://www.

ibec.or.jp/CASBEE/english/method.htm>. Cited: Mar.

LABORATÓRIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM

EDIFICAÇÕES. Regulamento técnico para eficiência

energética de edificações residenciais. Florianópolis:

LabEEE, 2010.

OLIVEIRA, R. Gestão do processo de projeto para construção

sustentável. In: WORKSHOP BRASILEIRO DE

GESTÃO DO PROCESSO DE PROJETOS NA CONSTRU-

ÇÃO DE EDIFÍCIOS, 8., 2008, São Paulo. Anais… São

Paulo: USP, 2008.

PALERMO, C. Sustentabilidade social do habitar. Florianópolis:

[UFSC], 2009.

PEREIRA, A.T.C.; PEREIRA, F.O.R. (Org.). Avaliação

pós-ocupação: consideração do usuário no projeto de

habitação social através de sistema hipermídia. Florianópolis:

UFSC, 2000.

SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável:

ideias sustentáveis. 3.ed. São Paulo: Garamond, 2002.

US GREEN BUILDING COUNCIL. Leadership in energy

e environmental design. Version 2.1. 2006. Available

from: . Cited:

Mar. 2009.

US GREEN BUILDING COUNCIL. LEED 2009 for

neighborhood development rating system. Version 2.1.

Available from: <http://usgbc.org/programs/

index/htm>. Cited: Mar. 2010.

YIN, R.K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2.ed.

Porto Alegre: Bookman, 2001.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0919v0n16a1454

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Oculum Ensaios

ISSNe 2318-0919 (eletrônico)
ISSN 1519-7727 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.