Considerações sobre a abordagem da mulher fumante pelo profissional de saúde

Helena von Eye Corleta, Ana´ Paula Aguiar, Daniela Benzano Bumaguin, Fernanda Luca Nazar, Giovanni Abrahão Salum Júnior, Juliana Keller Brenner, Luciano Folador, Natan Katz, Oscar Augusto Birkhan, Paulo Peroni Pellin, Pedro Salomão Piccinini, Ana Bittencourt Detanico

Resumo


Há uma distinção significativa no tratamento de fumantes conforme o gênero, uma vez que a mulher tem uma série de barreiras adicionais que dificultam o abandono do cigarro. O objetivo deste trabalho é discutir a abordagem da paciente fumante. O tratamento do fumante tem como eixo fundamental a abordagem cognitivo-comportamental, com a finalidade de informá-lo sobre os riscos do tabagismo e benefícios de parar de fumar, motivá-lo e apoiá-lo nesse processo, fornecendo orientações para que possa lidar com a síndrome de abstinência, a dependência psicológica e os condicionamentos associados ao hábito de fumar. Essa abordagem pode ser apoiada por medicamentos que
diminuem os sintomas da síndrome de abstinência. É importante determinar os níveis de dependência de cada fumante, o grau de motivação para abandonar o hábito de fumar, condições e tempo de exposição ao tabaco, bem como diferenciar as fases de experimentação ou de uso regular do cigarro, a fim de poder avaliar adequadamente o paciente e prepará-lo para deixar o fumo. Nessa abordagem, há cinco passos a serem seguidos: perguntar, avaliar, aconselhar, preparar e acompanhar.
Termos de indexação: Abandono do hábito de fumar. Mulheres. Pessoal de saúde. Tabagismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.