Avaliação microbiológica das mãos de profissionais da saúde de um hospital particular de Itumbiara, Goiás

Janaína Custódio, Jaciele Ferreira Alves, Fernanda Marques Silva, Elias José Oliveira von Dolinger, Jaqueline Gomes Souza dos Santos, Denise von Dolinger de Brito

Resumo


Objetivo
Avaliar qualitativa e quantitativamente os microorganismos presentes na microbiota das mãos dos profissionais de saúde de um hospital particular de Itumbiara (GO).
Métodos
Foi realizado um estudo com 48 profissionais de saúde, incluindo três enfermeiros, 29 técnicos enfermeiros, cinco auxiliares de enfermagem, nove médicos e dois técnicos em Raios X. As amostras foram obtidas a partir da mão dominante do profissional, pela técnica do saco estéril de polietileno, contendo Tripticase Soy Broth.

Resultados
A contagem bacteriana da microbiota das mãos demonstrou uma alta contaminação (>106) nas mãos dos enfermeiros, técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem. Os Staphylococcus coagulase negativa (44,5%) foram os microorganismos mais isolados, seguidos de Staphylococcus aureus (40,0%); cerca de 70,0% dos estafilococos foram resistentes à oxacilina. Não houve detecção de bacilos Gram-negativos.
Conclusão
Houve uma alta contaminação por bactérias epidemiologicamente importantes no ambiente hospitalar, demonstrando a necessidade de maior frequência e
cuidado na higienização das mãos.
Termos de indexação: Contaminação. Mão (anatomia). Pessoal de saúde.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.