Canais mandibulares bifurcados: análise em radiografias panorâmicas

Patrícia Migliorim Rossi, Márcia Rejane Brücker, Maria Ivete Bolzan Rockenbach

Resumo


Objetivo
O objetivo deste estudo foi verificar, por meio da observação em radiografias panorâmicas, a presença de variações anatômicas do canal mandibular, assim como analisar e classificar seus diferentes trajetos.
Métodos
Foram analisadas quinhentas radiografias panorâmicas de pacientes dos gêneros masculino e feminino. Nas imagens radiográficas, cada lado da mandíbula foi analisado separadamente. As imagens foram observadas sob iluminação adequada, com negatoscópio e máscara de proteção para eliminar o excesso de luz. A classificação das variações anatômicas foi baseada no estudo de Langlais et al.
Resultados
Canais mandibulares bifurcados foram encontrados em 43 radiografias (8,6%); deste total, 18 (41,9%) foram classificadas como Tipo 1, dez (23,3%) como Tipo 2, 15 (34,9%) como Tipo 4 e nenhuma como Tipo 3. Conclusão
Os canais mandibulares bifurcados apareceram tanto unilateralmente quanto bilateralmente, no entanto não foi observada diferença significativa quanto à presença destes canais nos lados direito ou esquerdo..Também não houve prevalência significativa de canais bifurcados em nenhum dos tipos utilizados para classificação, assim como entre os gêneros masculino e feminino.
Termos de indexação: Mandíbula. Nervo mandibular. Radiografia panorâmica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.