Efeito da redução de peso em pacientes submetidos à técnica do Bypass Gástrico em Y-de-Roux

Midia Alves Farias de Melo, Tatiane dos Santos, Luiny Godoy, Ketlen Silva, Thais Regina Mezzomo, Marília Rizzon Zaparolli

Resumo


Objetivo
Identificar o impacto da cirurgia bariátrica sobre o perfil metabólico de indivíduos submetidos ao Bypass Gástrico em Y-de Roux.
Métodos
Análise retrospectiva do período pré- e pós-operatório de cinquenta e três pacientes submetidos à técnica cirúrgica Bypass Gástrico em Y-de-Roux, com idade entre 18 e 63 anos, atendidos em um Centro de Saúde Preventiva do Município de Curitiba, Paraná. Foram coletados dados antropométricos e laboratoriais de Low Density Lipoproteins, High Density Lipoproteins, triglicérides, glicose de jejum e insulina de jejum no período pré- e pós-operatório (6 meses, 12 meses e 24 meses) de prontuários médicos.
Resultados
Entre os pacientes, 94,34% (n=50) eram mulheres com idade média de 45,04±9,17 anos. Foi observada redução significativa do peso e índice de massa corporal, assim como concentrações inferiores de glicose sérica. O colesterol total (192,19±38,66 vs 162,38±30,42, p=<0,05), low density lipoproteins (119,81±31,68 vs 95,10±22,77), e Triglicérides (153,11±84,10 vs 80,64±35,52, p<0,01) quando comparados os períodos pré-operatório e pós-operatório (24 meses). No pós-operatório de 24 meses foi observada remissão da hipertensão arterial, diabetes Mellitus e dislipidemia, sendo a obesidade mais comum no pós-operatório de 2 anos estando presente em 21,00% dos pacientes.
Conclusão
O Bypass Gástrico em Y-de-Roux mostrou ser um procedimento eficaz na melhora do perfil metabólico de indivíduos com obesidade mórbida, com resultados consistentes na perda de peso e remissão das principais comorbidades associadas à obesidade.


Palavras-chave


Bypass gástrico. Comorbidade. Obesidade. Perfil metabólico

Texto completo:

PDF

Referências


Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Diretrizes Brasileira da Obesidade: 2016 [citado 2017 jun 6]. Disponível em: http://www.abeso.org.br/uploads/downloads/92/57fccc403e5da.pdf

Carvalho ARM, Belém MO, Oda JY. Sobrepeso e obesidade em alunos de 6-10 anos de escola estadual de Umuarama/PR. Arq Ciênc Saúde UNIPAR. 2017;21(1):3-12.

OlibonI L,Casarin NC,Chielle OC. Correlação entre a concentração sérica de interleucina-6 (IL-6) e biomarcadores de resistência insulínica em adultos jovens obesos. Rev Clín Bioméd. 2016;36(3):148-55.

Quesada K, Detregiachi CRP, Barbalho SM, Oliveira MRM, Rasera I, Vaz EC, et al. Perfil socioeconômico e antropométrico de candidatas à cirurgia bariátrica pelo Sistema Único de Saúde. Rev Saúde Pesquisa. 2015;8(3):431-8.

Tedesco AK, Biazoto R, Gebara TSS, Cambi MPC, Bareta GAP. Pré- e pós-operatório de cirurgia bariátrica: algumas alterações bioquímicas. Arq Bras Cir Dig. 2016;29(Supl 1):67-71.

Ramos NMCPJ, Magno FCCM, Cohen L, Rosado EL, Carneiro JRI. Perda ponderal e presença de anemias carenciais em pacientes submetidos à bypass gástrico em Y-de-Roux em uso de suplementação de vitaminas e minerais. Arq Bras Cir Dig. 2015;28(1):44-7.

Tess BH, Scabim VM, Santo MA, Pereira JC. Obese patients lose weight independently of nutritional follow-up after bariatric surgery. Rev Assoc Med Bras. 2015;61(2):139-43.

Gómez FL, Ortega MG, Alonso AA, Soler SO, Tafalla MAS, Paredes MP, et al. Obesity, endothelial function and infl ammation: The effects of weight loss after bariatric surgery. Rev Nutr Hosp. 2016;33(6):1340-6.

Ministério da Saúde (Brasil). Resolução nº466, de 12 de dezembro de 2012. Diário Oficial da União. 2013;12,Seção1:p.59.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. Atualização da Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arq Bras Cardiol. 2017;109(2)(Supl 1):1-76.

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretriz da Sociedade Brasileira de Diabetes. métodos e critérios para diagnóstico.São Paulo: Sociedade Brasileira de Diabetes; 2016 [citado 2017 set 6]. Disponível em: http://www.diabetes.org.br/profissionais/images/docs/DIRETRIZES-SBD-2015-2016.pdf

Malachias MVB, Póvoa RMS, Nogueira AR, Souza D, Costa LS, Magalhães ME. Sociedade Brasileira de Cardiologia. Diagnóstico e classificação. IN 7° Diretriz Brasileira de Hipertensão Arterial. Arq Bras Cardiol. 2016 [citado 2017 ago 10];(107Supl 3):11. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abc/v107n3s3/pt_0066-782X-abc-107-03-s3-0014.pdf

Deitel M, Gawdat K, Melissas J. Reporting weight loss 2007. Obes Surg. 2007;17(5):565-8.

Freire RH, Borges MC, Alvare-Leite JI, Correia MITD. Food quality, physical activity and nutritional follow-up as determinant of weight regain after Roux-en-Y gastric Bypass. Nutrition. 2012;28(1):53-8.

Oria HE, Moorehead MK. Bariatric analysis and reporting outcome system (BAROS). Obes Surg. 1998;8(5):487-99.

Laferrére B, Teixeira J, McGinty J, Tran H, Egger JR, Colarusso A, et al. Effect of weight loss by gastric bypass surgery versus hypocaloric diet on glucose and incretin levels in patients with type 2 diabetes. J Clin Endocrinol Metab. 2008;93(7):2479-85.

R Core Team. R: A language and environment for statistical computing. Vienna, Austria: R Foundation for Statistical Computing; 2017 [cited 2017 Jun 5]. Available from: www.scirp.org/(S(351jmbntvnsjt1aadkposzje))/reference/ReferencesPapers.aspx?ReferenceID=2144573

Funchs T, Loureiro M, Both GH, Skraba HH, Costa-Casagrande TA. O papel da gastrectomia vertical no controle do diabete Melito Tipo 2. Arq Bras Cir Dig. 2017;30(4):283-6.

Schauer PR, Kashyap SR, Wolski K, Brethauer SA, Kirwan JP, Pothier CE, et al. Bariatric surgery vs. intensive medical therapy in obese patients with diabetes. N Engl J Med. 2012;10:1056.

Araújo MS, Jorge LC. Influência da cirurgia bariátrica no DM2 e outras comorbidades: revisão de literatura. Com Ciênc Saúde. 2013;22(04):67-72.

Lehmann ALF, Valezi AC, Brito EM, Marson AC, Souza JCL. Correlação entre hipomotilidade da vesícula biliar e desenvolvimento de colecistolitíase após operação bariátrica. Rev Col Bras Cir. 2006;33(5):285-8.

Costa LL, Valezi AC, Matsuo T, Dichi I, Dichi JB. Repercussão da perda de peso sobre parâmetros nutricionais e metabólicos de pacientes obesos graves após um ano de gastroplastia em Y-de-Roux. Rev Col Bras Cir. 2010;37(2):48-52. http://dx.doi.org/10.1590/s010069912010000200005

Lottenberg AMP. Tratamento dietético da obesidade. Einstein. 2006;4(Supl 1):23-8.

Kovaleski ES, Schroeder H, Krause M, Dani C, Bock PM. Perfil farmacoterapêutico de pacientes obesos no pós-operatório de cirurgia bariátrica. J Vasc Bras. 2016;15(3):182-8.

Silva RA, Malta FM, Correia FM, Burgos MG. Serum vitamin B12, iron and folic acid deficiencies in obese individuals submitted to different bariatric technique. Arq Bras Cir Dig. 2016;29(1):62-6.

Gigante DP, Moura EC, Sardinha LMV. Prevalence of overweight and obesity and associated factors. Rev Saúde Pública. 2009;43(Supl 2):83-9.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. VI Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Arq Bras Cardiol. 2010;95:1-51.

Novais PFS, Junior IR, Leite CVS, Oliveira MRM. Evolução e classificação do peso corporal em relação aos resultados da cirurgia bariátrica: derivação gástrica em Y-de-Roux. Arq Bras Endocrinol Metab. 2010;54(3):303-10.

Buchwald H, Aviador Y, Braunwald E, Jensen MD, Pories W, Fahrbach K, et al. Bariatric surgery: A systemic review and meta-analysis. JAMA. 2004;292(14):1724-37.

Jamal M, Wegner R, Heitshusen D, Liao J, Samuel I. Resolution of hyperlipidemia follows surgical weight loss in patients undergoing Roux-en-Y gastric bypass surgery: A 6-year analysis of data. Surg Obes Relat Dis. 2011;7(4):473-9.

Barbato KBG, Martins RCV, Rodrigues MLG, Braga JU, Francischetti EA, Genelhu V. Efeitos da redução de peso superior a 5% nos perfis hemodinâmico, metabólico e neuroendócrino de obesos grau I. Arq Bras Cardiol. 2006;87(1):1-2.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0897v28n1a4372

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.