Conhecimento e adesão ao Papanicolau de mulheres de uma rede de Atenção Primária à Saúde

Gabriela Abasto Iglesias, Laís Guimarães Larrubia, Antônio de Siqueira Campos Neto, Felipe Colombelli Pacca, Tatiane Iembo

Resumo


Objetivo
Analisar o conhecimento e a adesão ao Papanicolau de mulheres que frequentam Unidades Básicas de Saúde.
Métodos
Um questionário composto de questões pré-codificadas e abertas foi aplicado às usuárias de duas Unidades Básicas de Saúde da cidade de São José do Rio Preto, São Paulo, localizadas em bairros com perfil socioeconômico distinto. Os dados foram analisados estatisticamente pelo programa Statistical Package for the Social Sciences. 

Resultados
Após a análise de 99 questionários respondidos, ficou evidente um nível de conhecimento melhor sobre o exame de Papanicolau das residentes do bairro com melhores condições socioeconômicas e das mulheres mais jovens. Ficou evidente que muitas fazem esse exame sem saber o devido objetivo desse procedimento. A vergonha e a falta de tempo foram relatadas como motivos relevantes para não realizar o exame.
Conclusão
A falta de informação sobre o exame de Papanicolau das mulheres com mais de 60 anos e menor nível socioeconômico ficou evidente neste estudo e pode ser considerada um dos aspectos mais relevantes à não adesão à prevenção do câncer do colo de útero. Dessa maneira, ações de saúde alternativas deveriam ser adotadas pelas Unidades Básicas de Saúde para melhor orientar a população e, assim, aumentar a adesão a esse exame.
Palavras-chave: Exame ginecológico. Neoplasias do colo do útero. Teste de Papanicolau.


Palavras-chave


Exame ginecológico. Neoplasias do colo do útero. Teste de Papanicolau.

Texto completo:

PDF

Referências


Lucena TL, Zãn GD, Crispim BTP, Ferrari OJ. Fatores que influenciam a realização do exame preventivo do câncer cérvico-uterino em Porto Velho, Estado de Rondônia, Brasil. Rev Pan-Amaz Saúde. 2011 [citado 2014 abr 1];2(2):45-50. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/pdf/rpas/v2n2/v2n2a07.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.5123/S2176-62232011000200007

Gasperin IS, Boing FA, Kupek E. Cobertura e fatores associados à realização do exame de detecção do câncer de colo de útero em área urbana no Sul do Brasil: estudo de base populacional. Cad Saúde Pública. 2011 [citado 2014 abr 1];27(7):1312-22. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v27n7/07.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-31 1X2011000700007

Oliveira MM, Pinto CI. Percepção das usuárias sobre as ações de prevenção do câncer do colo do útero na estratégia saúde da família em uma distrital de saúde do município de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2007 [citado 2014 abr 10];7(1):31-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbsmi/v7n1/a04v07n1.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292007000100004

Brenna FMS, Hardy E, Zeferino CL, Namura I. Conhecimento, atitude e prática do exame de Papanicolau em mulheres com câncer de colo uterino. Cad Saúde Pública. 2001 [citado 2014 abr 10];17(4):909-14. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v17n4/5296.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2001000400024

Cruz BML, Loureiro PR. A comunicação na abordagem preventiva do câncer do colo do útero: importância das influências histórico-culturais e da sexualidade feminina na adesão às campanhas. Saúde Soc. 2008 [citado 2014 abr 10];17(2):120-31. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v17n2/12.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0 104-12902008000200012

Guimarães FAJ, Aquino SP, Pinheiro BKA, Moura GJ. Pesquisa brasileira sobre prevenção do câncer de colo uterino: uma revisão integrativa. Rev Red Enf Nord. 2012 [citado 2014 abr 9];13(1):220-30. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/3797/2997. doi: http://dx.doi.org/10.15253/rev%20rene.v13i1.3797

Costa OC, Costa SFC, Vaaghetti HH. Acolhimento no processo de trabalho da enfermagem: estratégia para adesão ao controle do câncer do colo uterino. Rev Baiana Saúde Pública. 2010 [citado 2014 abr 9];34(3):706-17. Disponível em: http://repositorio.furg.br/bitstream/handle/1/1529/02.pdf?sequence=1

Thuler LCS. Mortalidade por câncer do colo do útero no Brasil. Rev Bras Ginecol Obstet. 2008 [citado 2014 abr 9];30(5):216-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v30n5/a02v30n5.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0 100-72032008000500002

Oliveira MM, Andrade SSCA, Oliveira PPV, Silva GA, Silva MMA, Malta DC. Cobertura de exame Papanicolaou em mulheres de 25 a 64 anos, segundo a pesquisa nacional de saúde e o sistema de vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico, 2013. Rev Bras Epidemiol. 2018 [citado 2019 fev 5];21:1-11. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v21/1980-5497-rbepid-21-e180014.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/1980-549720180014

Vasconcelos CTM, Pinheiro AKB, Castelo LQ, Oliveira RG. Conhecimento, atitude e prática relacionada ao exame colpocitológico entre usuárias de uma unidade básica de saúde. Rev Latino-Am Enferm. 2011 [citado 2014 maio 20];19(1):97-105. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n1/pt_14.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692011000100014

São José do Rio Preto (SP). Conjuntura Econômica de São José do Rio Preto. 33a ed. São José do Rio Preto: Secretaria Municipal de Planejamento Estratégico, Ciência, Tecnologia e Inovação; 2018.

Melo G. São José do Rio Preto: desenvolvimento e negócios. 2a ed. São José do Rio Preto: Art Scan; 2016.

Lima TM, Lessa PRA, Freitas LV, Teles LMR, Aquino PS, Damasceno AKC, et al. Análise da capacidade diagnóstica dos exames preventivos do câncer de colo uterino. Acta Paul Enferm. 2012 [citado 2016 maio 12];25(5):673-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v25n5/05.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002012000500005

Valente CA, Andrade V, Soares MBO, Silva SR. Conhecimento de mulheres sobre o exame de Papanicolau. Rev Esc Enferm USP. 2009 [citado 2014 maio 20];43(Esp2):1193-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43nspe2/a08v43s2.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000600008

Andrade MS, Imeida MMG, Araujo TM, Santos KOB. Fatores associados à não adesão ao Papanicolau em mulheres atendidas pela estratégia saúde da família em Feira de Santana, Bahia, 2010. Epidemiol Serv Saúde. 2014 [citado 2014 maio 20];23(1):111-20. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/ress/v23n1/2237-9622-ress-23-01-00111.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742014000100011

Fernandes JV, Rodrigues SHL, Costa YGAS, Silva LCM, Brito AML, Azevedo JWV, et al. Conhecimentos, atitudes e prática do exame de Papanicolau por mulheres, no Nordeste do Brasil. Rev Saúde Pública. 2009 [citado 2014 maio 20];43(5):851-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v43n5/355.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-8 9102009005000055

Gamarra CJ, Paz EPA, Griep RH. Conhecimentos, atitudes e prática do exame de Papanicolau entre mulheres argentinas. Rev Saúde Pública. 2005 [citado 2014 maio 25];39(2):270-6. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/rsp/2005.v39n2/270-276/pt. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0034- 89102005000200019

Normas e recomendações do Inca: periodicidade de realização do exame preventivo do câncer do colo do útero. Rev Bras Cancerol. 2002 [citado 2016 jan 11];48(1):13-15. Disponível em: http://www.inca.gov.br/rbc/n_48/v01/pdf/normas.pdf

Khan M, Zafar A, Muneer R, Siddiqui AA . Awareness regarding pap smear among female university students of Karachi: A cross-sectional survey. Cureus. 2018 [cited 2015 Dec 3];10(6):e2784. Available from: https://assets.cureus.com/uploads/original_article/pdf/12794/1538594648-20181003-4-1o7fn42.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.7759/cureus.2784

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Sistema de informação do controle do câncer de mama (SISMAMA) e do câncer do colo do útero (SISCOLO): manual gerencial. Rio de Janeiro: Inca; 2011 [citado 2015 dez 3]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/inca/Sistema_de_informacao_do_controle_do_cancer_de_mama.pdf

Amorim VMSL, Barros MBA, César CLG, Carandina L, Goldbaum M. Fatores associados à não realização do exame de Papanicolau: um estudo de base populacional no Município de Campinas, São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. 2006 [citado 2014 jun 14];22(11):2329-38. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v22n11/07.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2006001100007

Ogbonna FS. Knowledge, attitude, and experience of cervical cancer and screening among Sub-saharan African female students in a UK University. Ann Afr Med. 2017 [cited 2017 Apr 25];16(1):18-23. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5452699/. doi: http://dx.doi.org/10.4103/aam.aam_37_16

Singh M, Ranjan R, Das B, Gupta K. Knowledge, attitude and practice of cervical cancer screening in women visiting a tertiary care hospital of Delhi. Indian J Cancer. 2014 [cited 2016 Apr 20];51(3):319-23. Available from: http://www.indianjcancer.com/article.asp?issn=0019-509X;year=2014;volume=51;issue=3;spage=319;epage=323;aulast=Singh. doi: http://dx.doi.org/10.4103/0019-509X.146780

Pinho AA, França Junior I, Schraiber, LB, D’Oliveira AFPL. Cobertura e motivos para a realização ou não do teste de Papanicolau no Município de São Paulo. Cad Saúde Pública. 2003 [citado 2015 mar 20];19(Supp.2):S303-13. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v19s2/a12v19s2.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000800012

Sanches TT, Siqueira-Oliveira T, Papp-Moretti C, Tovani-Palone MR, Hishinuma G. Evolução do sistema público de saúde no Brasil frente ao estágio atual da prevenção do câncer de colo uterino em mulheres jovens e adolescentes. Rev Fac Med. 2017 [citado 2019 fev 2];65(1):115-20. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/rfmun/v65n1/0120-00 11-rfmun-65-01-00115.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.15446/revfacmed.v65n1.56855

Soares MBO, Silva SR. Interventions that facilitate adherence to Pap smear exam: Integrative review. Rev Bras Enferm. 2016 [cited 2017 Apr 25];69(2):381-91. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n2/en_0034-71 67-reben-69-02-0404.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2016690226i

Moodley J, Constant D, Botha MH, van der Merwe FH, Edwards A, Momberg M. Exploring the feasibility of using mobile phones to improve the management of clients with cervical cancer precursor lesions. BMC Women’s Health. 2019 [cited 2019 Feb 8];19(1):2. Available from: https://bmcwomenshealth.biomedcentral.com/articles/10.11 86/s12905-018-0702-1. doi: http://dx.doi.org/10.1186/s12905-018-0702-1

Souza K, Paixão GP, Almeida E, Sousa A, Lirio J, Campos L. Educação popular como instrumento participativo para a prevenção do câncer ginecológico: percepção de mulheres. Rev Cuid. 2015 [citado 2019 fev 8];6(1):892-9. Disponível em: https://revistacuidarte.udes.edu.co/index.php/cuidarte/article/view/129. doi: http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.v6i1.

Nicolau AIO, Lima TM, Vasconcelos CTM, Carvalho FHC, Aquino PS, Pinheiro AKB. Telephone interventions in adherence to receiving the Pap test report: A randomized clinical trial. Rev Latino-Am Enfermagem. 2017 [cited 2019 Feb 1]; 25:e2948. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5738872/pdf/0104-1169-rlae-25-e2948.pdf. doi: http://dx.doi.org/10.1590/ 1518-8345.1845.2948

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero. Rio de Janeiro: Inca; 2016 [citado 2017 jan 20]. Disponível em: http://formsus.datasus.gov.br/novoimgarq/24145/4110281_312323.pdf

Pelloso SM, Carvalho MDB, Higarashi IH. Conhecimento das mulheres sobre o câncer cérvico-uterino. Acta Sci Health Sci. 2004 [citado 2016 jun 20];26(2):319-24. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHealthSci/article/view/1582/935. doi: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v26i2.1582




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0897v28n1a4008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.