Medidas antropométricas preditivas de pressão arterial elevada entre adolescentes

Paula Dal Bó Campagnolo, Juliana Pfeil, Gisele Ane Bortolini, Márcia Regina Vitolo

Resumo


Objetivo

Avaliar a capacidade preditiva da circunferência da cintura e do índice de massa corporal para identificar adolescentes com pressão arterial elevada.

Métodos

Estudo transversal com 1.014 adolescentes (10 a 16 anos) do município de Portão, localizado no Rio Grande do Sul. O índice de massa corporal foi classificado de acordo com o referencial da Organização Mundial de Saúde e segundo Conde & Monteiro, e a circunferência da cintura foi classificada de acordo com o proposto por Taylor et al. e Katzmarzyk et al. A pressão arterial foi aferida por meio de aparelho digital.

Resultados

A prevalência de pressão arterial elevada foi de 13,4%. As medidas antropométricas apresentaram correlação significativa com a pressão arterial. O critério brasileiro para o índice de massa corporal apresentou maior sensibilidade para identificar adolescentes com pressão arterial elevada quando comparado ao referencial da Organização Mundial de Saúde (66,2% vs 58,8%). A circunferência da cintura, de acordo com Katzmarzyk et al., apresentou maior sensibilidade quando comparada ao proposto por Taylor et al. e à medida do índice de massa corporal. A área sob a curva Receiver Operating Characteristic se mostrou semelhante para o índice de massa corporal e circunferência da cintura, com valores entre 0,70 e 0,89 entre os menores de 14 anos e 0,57 e 0,77 entre os maiores de 14 anos.

Conclusão

O índice de massa corporal e a circunferência da cintura podem ser utilizados como medidas simples e de baixo custo para avaliar risco de pressão arterial elevada entre adolescentes. O critério brasileiro para classificação do índice de massa corporal e o critério de circunferência de cintura de Katzmarzyk et al. se mostraram bons instrumentos de triagem para identificar pressão arterial elevada entre os adolescentes.

Termos de indexação: Saúde do adolescente. Sobrepeso. Índice de massa corporal. Sensibilidade e especificidade.


Palavras-chave


Saúde do adolescente. Sobrepeso. Índice de massa corporal. Sensibilidade e especificidade.

Texto completo:

PDF

Referências


Organização Mundial de Saúde. Prevenção de

doenças crônicas: um investimento vital. Genebra:

OMS; 2005 [acesso em 2008 out 3]. Disponível

em:,<http://www.who.int/chp/chronic_disease_

report/contents/en/index.html>.

Din-Dzietham R, Liu Y, Bielo MV, Shamsa F. High blood

pressure trends in children and adolescents in

national surveys, 1963 to 2002. Circulation. 2007;

(13):1488-96.

Borges LM, Peres MA, Horta BL. Prevalence of high

blood pressure among schoolchildren in Cuiaba,

Midwestern Brazil. Rev Saúde Pública. 2007;

(4):530-8.

Oliveira AM, Oliveira AC, Almeida MS, Almeida FS,

Ferreira JB, Silva CE, et al. Environmental and

anthropometric factors associated with childhood

arterial hypertension. Arq Bras Endocrinol Metabol.

; 48(6):849-54.

Monego ET, Jardim PC. Determinants of risk of

cardiovascular diseases in schoolchildren. Arq Bras

Cardiol. 2006; 87(1):37-45.

Silva KS, Faria Jr JC. Fatores de risco associados a

pressão arterial elevada em adolescentes. Rev Bras

Med Esporte. 2007; 13(4):237-40.

Moura AA, Silva MAM, Ferraz MRMT, Rivera IR.

Prevalência de pressão arterial elevada em escolares e

adolescentes de Maceió. J Pediatr. 2004; 80(1):35-

Gomes BM, Alves JG. Prevalence of high blood

pressure and associated factors in students from

public schools in Greater Metropolitan Recife,

Pernambuco State, Brazil, 2006. Cad Saúde Pública.

; 25(2):375-81.

Pinto SL, Silva RCR, Priore SE, Assis AMO, Pinto EJ.

Prevalência de pré-hipertensão e de hipertensão

arterial e avaliação de fatores associados em crianças

e adolescentes de escolas públicas de Salvador, Bahia,

Brasil. Cad Saúde Pública, 2011; 27(6):1065-76.

Souza MGB, Rivera IR, Silva MAM, Carvalho ACC.

Relação da obesidade com a pressão arterial elevada

em crianças e adolescentes. Arq Bras Cardiol. 2010;

(6):671-5.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. I Diretriz de

Prevenção da Aterosclerose na Infância e na

Adolescência. Arq Bras Cardiol. 2005; 85 (Supl 6):1-

Koulouridis E, Georgalidis K, Kostimpa I, Kalantzi M,

Ntouto P, Koulouridis I, et al. Factors influencing blood

pressure control in children and adolescents. Int Urol

Nephrol. 2008; 40(3):741-8.

McCarthy WJ, Yancey AK, Siegel JM, Wong WK, Ward

A, Leslie J, et al. Correlation of obesity with elevated

blood pressure among racial/ethnic minority children

in two Los Angeles middle schools. Prev Chronic Dis.

; 5(2):A46.

Gundogdu Z. Relationship between BMI and blood

pressure in girls and boys. Public Health Nutr. 2008;

(10):1085-8.

Freedman DS, Dietz WH, Srinivasan SR, Berenson GS.

The relation of overweight to cardiovascular risk

factors among children and adolescents: The

Bogalusa heart study. Pediatrics. 1999; 103(6):1175-

Ribeiro RQC, Lotufo PA, Lamounier JÁ, Oliveira RG,

Soares JF, Botter DA. Fatores adicionais de risco

cardiovascular associados ao excesso de peso em

crianças e adolescentes: o estudo do coração de Belo

Horizonte. Arq Bras Cardiol. 2006; 86(6):408-18.

Rosa MLG, Mesquita ET, Rocha ERR, Fonseca VM.

Índice de massa corporal e circunferência da cintura

como marcadores de hipertensão arterial em

adolescentes. Arq Bras Cardiol. 2007; 88(5):573-8.

Peixoto MRG, Benício MHD, Latorre, MRDO, Jardim

PCBV. Circunferência da cintura e índice de massa

corporal como preditores de hipertensão arterial. Arq

Bras Cardiol. 2006; 87(4):462-70.

Bao W, Threefoot SA, Srinivasan SR, Berenson GS.

Essential hypertension predicted by tracking of

elevated blood pressure from childhood to

adulthood: The Bogalusa heart study. AJH. 1995;

(7):657-65.

Conde WL, Monteiro CA. Valores críticos do índice

de massa corporal para classificação do estado

nutricional de crianças e adolescentes brasileiros. J

Pediatr. 2006; 82(4):266-72.

World Health Organization. The who child growth

standards: Growth reference, 5-19 years. Genebra:

WHO; 2007 [cited 2008 Oct 3]. Available from: <http:/

/www.who.int/childgrowth/en/>.

World Health Organization. Physical status: The use

and interpretation of anthropometry. Geneva: WHO;

WHO Technical Report Series, 854.

Taylor RW, Jones IE, Williams SM, Goulding A.

Evaluation of waist circumference, waist-to-hip ratio,

and the conicity index as screening tools for high

trunk fat mass, as measured by dual-energy X-ray

absorptiometry, in children aged 3-19 y. Am J Clin

Nutr. 2000; 72(2):490-5.

Katzmarzyk PT, Srinivasan SR, Chen W, Malina RM,

Bouchard C, Berenson GS. Body mass index, waist

circumference, and clustering of cardiovascular

disease risk factors in a biracial sample of children

and adolescents. Pediatrics. 2004; 114(2):e198-205.

National High Blood Pressure Education Program

Working Group on Hypertension Control in Children

and Adolescents. The Fourth Report on the diagnosis,

evaluation, and treatment of high blood pressure in

children and adolescents. Pediatrics. 2004; 114(Supl

:555-76.

Maffeis C, Corciulo N, Livieri C, Rabbone I, Trifiro G,

Falorni A, et al. Waist circumference as a predictor of

cardiovascular and metabolic risk factors in obese girls.

Eur J Clin. 2003; 57(4):566-72.

Costa RS, Sichieri, R. Relação entre sobrepeso,

adiposidade e distribuição de gordura com a pressão

arterial de adolescentes no município do Rio de

Janeiro. Rev Bras Epidemiol. 1998; 1(3):268-79.

Moser DC, Giuliano ICB, Gaya AR, Coelho-e-Silva MJ,

Leite NA. Indicadores antropométricos e pressão

arterial em escolares. J Pediatr. 2013; 89(3):243-9.

Watts K, Bell LM, Byrne SM, Jones TW, Davis EA. Waist

circumference predicts cardiovascular risk in young

Australian children. J Paediatr Child Health. 2008;

(12):709-15.

Savva SC, Tornaritis M, Savva ME, Kourides Y, Panagi

A, Silikiotou N, et al. Waist circumference and waisttoheight

ratio are better predictors of cardiovascular

disease risk factors in children than body mass index.

Int J Obes. 2000; 24(11):1453-8.

Kannel WB. Elevated systolic blood pressure as a

cardiovascular risk factor. Am J Cardiol. 2000;

(2):251-5.

Staessen JA, Gasowski J, Wang JG, Thijs L, Den Hond

E, Boissel JP, et al. Risks of untreated and treated

isolated systolic hypertension in the elderly: Metaanalysis

of outcome trials. Lancet. 2000;

(9207):865-72.

Sichieri R, Allam VC. Avaliação do estado nutricional

de adolescentes brasileiros através do índice de massa

corporal. J Pediatr. 1996; 72(2):80-4.

Vitolo MR, Campagnolo PDB, Barros ME, Gama CM,

Lopez FA. Avaliação de duas classificações para

excesso de peso em adolescentes brasileiros. Rev

Saúde Pública. 2007; 41(4):653-6.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0897v22n3a2139

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.