Amplitude de movimento e medida de independência funcional em pacientes mastectomizadas com linfadenectomia axilar

Mariana Carlos de Góis, Priscilla Rique Furtado, Silva Oliveira Ribeiro, Lílian Lira Lisboa, Elizabel de Souza Ramalho Viana, Maria Thereza Albuquerque Barbosa Cabral Micussi

Resumo


Objetivo

Avaliar a influência da fisioterapia pré-operatória na amplitude de movimento do ombro e na medida de independência funcional em mulheres submetidas à mastectomia radical modificada com linfadenectomia axilar.

Métodos

Foi realizado estudo piloto de um ensaio clínico randomizado com 14 mulheres que realizaram cirurgia de mastectomia radical com linfadenectomia axilar, divididas em grupo-controle (n=7) e grupo intervenção (n=7). As avaliações ocorreram no momento pré-operatório, no pós-operatório imediato (1° dia pós-operatório) e no pós-operatório tardio (15º dia pós-operatório), através de fichas de avaliação fisioterapêutica e aplicação do medida de independência funcional. Para o grupo intervenção, foi realizado atendimento fisioterapêutico pré-operatório, através de cinesioterapia do ombro. Para o grupo-controle, foram dadas somente informações através de cartilha como intervenção no pré-operatório.

Resultados

A idade média das mulheres do grupo-controle foi de 61,1 (±14) e no grupo intervenção foi de 64,3 (±11,1) anos (p=0,65). Observou-se que o movimento de abdução do ombro apresentou maior déficit de amplitude de movimento para o grupo-controle. Com relação à medida de independência funcional, demonstrou-se uma diferença significativa (p<0,05) do escore no pré-operatório e no 15º dia de pós-operatório.

Conclusão

A fisioterapia pré-operatória exerce papel fundamental na recuperação dos movimentos do ombro e maior independência funcional nas atividades de vida diárias do 1° dia pós-operatório ao 15° dia pós-operatório.

Termos de indexação: Complicações pós-operatória. Excisão de linfonodo. Fisioterapia. Mastectomia radical modificada.


Palavras-chave


Complicações pós-operatória. Excisão de linfonodo. Fisioterapia. Mastectomia radical modificada.

Texto completo:

PDF

Referências


Guirro E, Guirro R. Masctomia. 3ª ed. Barueri: Manole;

Instituto Nacional do Câncer. Estimativa da incidência

e mortalidade por câncer. Rio de Janeiro: INCA; 2010

[acesso 2011 mar 15]. Disponível em: <http://www.

inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=336>.

Bergmann A, Ribeiro MJP, Pedrosa E, Nogueira EA,

Oliveira ACG. Fisioterapia em mastologia oncológica:

rotinas do Hospital do Câncer III/INCA. Rev Bras

Cancerol. 2006; 52(1):97-109.

Silva MPP, Derchain SFM, Rezende L, Cabello C,

Martinez EZ. Movimento do ombro após cirurgia por

carcinoma invasor da mama: estudo randomizado

prospectivo controlado de exercícios livres versus

limitados a 90° no pós-operatório. Rev Bras Ginecol

Obst. 2004; 26(2):125-30.

Rietman JS, Dijkstra PU, Hoekstra HJ, Eisma WH, Szabo

BG, Groothoff JW, et al. Late morbidity after treatment

of breast cancer in relation to daily activities and

quality of life: A systematic review. Eur J Surg Oncol.

; 29(3):229-38.

Instituto Nacional do Câncer. Controle do câncer de

mama: documento de consenso. Rev Bras Cancerol.

; 50(2):1-39.

Riberto M, Miyakaki MH, Sueli SHJ, Sakamoto H,

Potiguara P, Pinto N, et al. Validação da versão

brasileira da medida de independência funcional. Acta

Fisiatr. 2004; 11(2):72-6.

Nagel PHAF, Bruggink EDM, Wobbes TH, Strobbe LJA.

Arm morbidity after complete axillary lymph node

dissection for breast cancer. Acta Chir Belg. 2003;

:212-6.

Sudgen EM, Rezvani M, Harrison JM, Hughes LK.

Shoulder movement after the treatment of early stage

breast cancer. Clin Oncol. 1998; 10(3):173-81.

Aerts PDM, De Vries J, Van der Steeg AFW, Roukema

JA. The relationship between morbidity after axillary

surgery and long-term quality of life in breast cancer

patients: The role of anxiety. Eur J Surg Oncol. 2011;

(4):344-9.

Gutiérrez MGR, Bravo MM, Chanes DC, De Vivo MCR,

Souza GO. Adesão de mulheres mastectomizadas ao

início precoce de um programa de reabilitação. Acta

Paul Enferm. 2007; 20(3):249-54.

Alves PC, Silva APS, Santos MCL, Fernandes AFC.

Conhecimento e expectativas de mulheres no pré-

-operatório da mastectomia. Rev Esc Enferm USP. 2010;

(4):989-95.




DOI: https://doi.org/10.24220/2318-0897v21n1/6a1879

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.