Obesidade e gravidez: avaliação de um programa assistencial

Heloisa da Gama Cerqueira Job, Renato Passini Júnior, Belmiro Gonçalves Pereira

Resumo


Objetivo

Orientar gestantes obesas a controlar o ganho de peso durante a gestação e avaliar a evolução da gravidez e os resultados perinatais.

Métodos

Estudo descritivo prospectivo com 52 gestantes que apresentavam obesidade pré-gestacional (índice de massa corporal=.36,6kg/m²) acompanhadas no ambulatório de pré-natal e serviço de nutrição e dietética, do programa de cuidados nutricionais para controle de peso na gestação, do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, no período de março de 2002 a setembro de 2003.

Resultados

Após iniciarem o acompanhamento nutricional, as mulheres tiveram, em média, um aumento de 7,5kg; o ganho de peso total na gravidez foi de 10,5kg e o ganho semanal foi de 403g. Foram observadas ocorrências elevadas de diabetes gestacional (19,2%), hipertensão arterial causada pela gravidez (17,3%), macrossomia (15,3%) e parto cesariana (57,7%). Outras condições maternas e fetais estudadas não foram apresentaram valores superiores aos da população geral.

Conclusão

A ocorrência de quadros hipertensivos e diabetes foram elevadas, além de altas taxas de cesariana e macrossomia. A intervenção nutricional teve efeito favorável no controle de peso das gestantes. A maioria não apresentou agravo da obesidade preexistente, confirmando a validade de um programa de controle nutricional comoadjuvante terapêutico nas gestações complicadas pela obesidade.

Termos de indexação: complicações na gravidez; ganho de peso; gravidez; obesidade; programas de nutrição.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.