A eficácia dos contraceptivos orais associados ao uso de antibióticos

Mário Verânico dos Santos, Gisele Satie Ishimoto de Loyola, Maria Luisa Campos de Moraes, Luciane Cruz Lopes

Resumo


Desde a introdução, em 1961, dos contraceptivos orais, houve tendência em reduzir as concentrações de estrogênios nas formulações a fim de minimizar seus efeitos colaterais. Essa redução pode diminuir a eficácia contraceptiva quando do uso concomitante com antibióticos. Considerando a existência de divergências entre trabalhos científicos, manuais técnicos de laboratórios e o amplo emprego dos contraceptivos orais como método eficaz de contracepção, esta pesquisa se propôs a levantar relatos clínicos e pesquisas farmacocinéticas que estudaram a relação entre o uso dos contraceptivos orais e antibióticos e a evidência ou não de falha terapêutica. Foi realizado um levantamento nas bases Lilacs e Medline. Foram selecionados 31 trabalhos segundo critério adotado. Desses, 18 eram farmacocinéticos, 13 dos quais não apoiaram a hipótese de que os antibióticos diminuíram a eficácia contraceptiva (doses acima de 20mcg), com exceção da rifampicina. Em dois estudos houve diminuição na concentração plasmática de etinilestradiol e em outros dois aumento da excreção e redução da meia-vida. Os relatos foram considerados inválidos por alguns autores e não apoiados pela farmacocinética. Pesquisas farmacocinéticas concluíram que a rifampicina diminui a eficácia contraceptiva. Embora estudos farmacocinéticos com outros antibióticos não tenham apoiado a perda da eficácia, alguns autores postularam a existência de um subgrupo de mulheres com risco mais elevado de falha contraceptiva. Por não ser possível identificá-las e pelas sérias conseqüências de uma gravidez indesejada, é aconselhada uma advertência para o uso de outro método contraceptivo.

Termos de indexação: agentes antibacterianos; anticoncepcionais orais; interação; eficácia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.