Observação pediátrica em unidade de emergência de um hospital universitário

Mariana Porto Zambon, Adriana Gut Lopes Riccetto, Andréa de Melo Alexandre Fraga, Fernando Belluomini, Marcelo Barciella Brandão, Marcelo Conrado dos Reis, Rachel Alvarenga de Queiroz, Denise Barbieri Marmo

Resumo


Objetivo

Caracterizar a população pediátrica que necessita de observação em unidade de emergência pediátrica de hospital universitário.

Métodos

Estudo descritivo retrospectivo, realizado de janeiro a dezembro de 2004, com crianças de 0 a 14 anos.

Resultados

Foram internados 1.998 pacientes (10,0% do total de atendidos), sendo 1.177 (58,9%) do sexo masculino, 1.260 (63,1%) abaixo de cinco anos e 557 (27,9%) com menos de um ano. Dentre as doenças encontradas, prevaleceram as respiratórias (32,3%), seguidas das de causas externas (18,2%), doenças do trato gastrintestinal (14,1%), neurológicas (13,2%), quadros infecciosos mal definidos (9,3%), doenças renais (3,0%) e cardíacas (2,1%). As internações foram distribuídas uniformemente durante todo o ano (média de 170 pacientes/mês). Cerca de 90,0% das crianças permaneceram por pelo menos 24 horas. A maioria dos pacientes era proveniente da cidade de Campinas (61,8%), com procura espontânea (63,8%); 1,3% chegaram pelo serviço de resgate. Na evolução, 63,8% receberam alta após o período de observação; 21,4% foram internados em enfermaria; 2,6% necessitaram de unidade de terapia intensiva e 8,4% foram transferidos para outros hospitais.

Conclusão

As internações para observação são importantes, principalmente, para as crianças menores de cinco anos e para os quadros respiratórios. O aprimoramento contínuo deste serviço é necessário pelo impacto do mesmo nas admissões e custos hospitalares.

Termos de indexação: Criança. Emergências. Observação. Unidades de internação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista de Ciências Médicas

ISSNe 2318-0897 (eletrônico)
ISSN 1415-5796 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.