"Alterações histológicas nos tecidos cerebrais, hepáticos, pancreático e esplênicos induzidos por salicilatos durante o desenvolvimento embrionário de ratos Sprague-Dawley"

Míriam Scarpin Teixeira, Lia Mara Rossi-Ferragut, Adalberto Santos Gonçalves, Miralva Aparecida de Jesus Silva, Romário de Araújo Mello

Resumo


Pesquisas atuais demonstram que 80% das mulheres grávidas tomam cerca de 8 medicamentos diferentes durante toda a gravidez e que esses medicamentos atuam nos embriões em doses terapêuticas, pois todos são capazes de atravessara barreira placentária. Neste trabalho investigamos as possíveis alterações histológicas que pudessem ser provocadas pela ingestão de salicilatos pelas fêmeas prenhes nos embriões em desenvolvimento de ratos Sprague-Dawley nos tecidos cerebrais, hepáticos, pancreáticos e esplênicos. Estudos realizados demonstraram a presença de salicilatos na urina de recém nascidos de várias espécies, sugerindo quea droga pode atravessar a barreira placentária e atingir o feto intra-uterinamente (Palmisano e Cassady, 1969). Outros estudos indicam a teratogenicidade dos salicilatos, causando anencefalia, exencefalia, espinha bífida, fendas faciais e labiais, defeitos oculares e irregularidades das vértebras e costelas (Corby, 1977). Histologicamente sabe-se que os salicilatos tem efeito sobre o desenvolvimento do ductus arteriosus (Ishikawaet ai, 1980). Não encontramos diferenças significativas nos tecidos estudados por nós neste trabalho.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.