Visitantes florais de Spathodea Campanulata Beauv. (Bignoniaceae)

Rosana Maria de Oliveira, Edilberto Giannotti, Vera Ligia Letizio Machado

Resumo


Durante o período de floração de Spathodea campanu/ata observou-se uma grande variedade de insetos visitantes pertencentes a 7 ordens de Insecta (Hymenoptera 63%, Diptera 1,5%, Coleoptera 1.5%, Hemiptera 1.0%, Thysanoptera 1,0%, Homoptera 0.5%, Lepidóptera 0.5%) e uma ordem de Arachnida (Araneae 0.5%). As espécies que ocorreram com maior frequência foram Trigona spinipes (41,9%), Apis me/lifera (10,1%) e Hermetia sp (5.2%). Embora ocorram em vários horários do dia, Trigona spinipes apresentou pico de maior atividade das 8:00 às 9:00 horas, Apis me/lifera no horário das 9:00 às 11 :00 horas e Hermetia sp das 13:00 às 14:00 horas. Trigona spinipes e Apis mellifera foram considerados adaptados à planta, ou seja, "visitantes legftimos", sendo Hermetia sp. um "visitante ilegftimo", furtador de néctar, mas, sem com isto, descartar-se sua atuação na polinização, o que pode se realizado ao acaso. A fase de floração final apresentou uma preferência para os visitantes (n = 263:5), seguidoda fase media(n = 242) e a inicial (n = 136). Através da analise de variância fatorial, somente foram obtidos valores significativos para as interações: espécies mais freqüentes x fases de floração e horário de visita x fases de floração, indicando os inter-relacionamentos destas variáveis. S. campanulata é uma planta xenogâmica cuja polinização promfscua (sendo polinizada por vários insetos e beija-flores) não se registrando agamospermia, autogamia e geitonogamia.

Palavras-chave: Polinização, entomofauna, visitantes florais, floração.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.