Entomofilatelia: os insetos na arte filatélica

Eraldo Medeiros Costa Neto

Resumo


O emprego da imagem de insetos na arte filatélica é analisado através de 80 selos postais depositados no acervo do Laboratório de Etnobiologia da Universidade Estadual de Feira de Santana. Os selos são provenientes de 12 países e os insetos neles representados distribuem-se em sete ordens taxonômicas. As ordens melhor representadas nas ilustrações filatélicas são Lepidoptera (51 selos), com 10 famílias e 46 espécies identificadas, e Coleoptera (17 selos), com 8 famílias e 16 espécies identificadas. Através da arte entomofilatélica, os correios realizam uma educação ambiental por despertar no público o estudo e o gosto pela entomologia, além de tornar mais aceitável a presença de insetos e demais invertebrados no dia-a-dia dos indivíduos.

Palavra-chave: etnoentomologia, filatelia, conservação, selos.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Bioikos

ISSNe 2318-0900 (eletrônico)
ISSN 0102-9568 (impresso)

Este site é melhor visualizado utilizando navegador gratuito Firefox.